Celulares

Por Isabele Scavassa, para o TechTudo


A Apple pode estar trabalhando na volta do Touch ID para os próximos iPhones, mas dessa vez o sensor deverá ficar acomodado sob a tela. A notícia divulgada no The Wall Street Journal é um rumor que, segundo o jornal, foi vazado por um ex-funcionário da empresa da maçã. O recurso que deve ser visto no sucessor do iPhone 12 já está há anos nos principais rivais no segmento de alto desempenho, em especial Galaxy S e Galaxy Note.

A implementação do leitor de impressão digital como alternativa além do Face ID retomaria uma tendência que foi eliminada com a chegada do iPhone X. Dessa forma, a empresa pode atender à demanda do momento, contornando empecilhos como o reconhecimento facial com o uso de máscaras. Essa tecnologia que está por vir pode oferecer mais uma opção segura para desbloqueio do celular, sem precisar se preocupar com uma estrutura robusta para abrigar um sensor visível.

Conceito de como seria o iPhone 13 com leitor de digitais na tela — Foto: Reprodução/MacRumors

Parte das especulações se deve ao tipo de tecnologia que a Apple usará para incorporar o sensor à tela do futuro iPhone 13. O sensor óptico, por exemplo, é usado em celulares Android. Ele opera produzindo um mapa 2D do dedo, com a ajuda de uma imagem fornecida por uma câmera que usa a luz para identificar a digital. Por usar uma tecnologia bidimensional, o sistema pode apresentar erros e, portanto, não é destacado como principal ferramenta para os futuros smartphones da Apple.

Outra opção é o sensor híbrido, responsável por misturar tecnologias ópticas e capacitivas. Essa versão associa o aspecto óptico explicado anteriormente, mas com a ajuda de pequenos capacitores que criam a imagem da digital, ao invés de produzir uma imagem dela. Ainda existe um terceiro integrante no escopo das possibilidades, o sensor ultrassônico que, apesar de ser mais caro, usa tecnologia 3D e oferece mais segurança na detecção do que o anterior.

Veja 6 fatos sobre o Galaxy S21

Veja 6 fatos sobre o Galaxy S21

Ao passo que a fonte do The Wall Street Journal indica a possibilidade do sensor óptico, analistas de mercado especializados em Apple, como o Ming-Chi Kuo, reforçam a tendência de um sensor ultrassônico, recurso visto no recém lançado Galaxy S21.

Apesar de ser uma novidade para os telefones da Apple, algumas fabricantes já oferecem essa tecnologia nos smartphones. O pioneiro nesse sentido foi o Vivo X20 In-Display, lançado em janeiro de 2018 na feira de eletrônicos de Las Vegas, a Consumer Electronics Show (CES). No ano seguinte, a Samsung também incorporou a ferramenta ao Galaxy S10 e hoje ela também é vista em celulares mais simples das linhas Galaxy A50 e A70.

Com informações de MacRumors e Tom's Guide

Nota de transparência: Amazon e TechTudo mantêm uma parceria comercial. Ao clicar no link da loja, o TechTudo pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação. Os preços mencionados podem sofrer variação.

Mais do TechTudo