Times

Por Victor de Abreu, para o TechTudo


A Tencent anunciou, nesta última quinta-feira (25), que baniu 44 equipes do PUBG Mobile Club Open (PMCO) 2021. A razão, segundo a empresa, foi a violação da integridade do competitivo e do código de conduta. As infrações teriam sido desde o uso de programas ilegais até a presença de jogadores inelegíveis nas equipes. Ao todo, 12 regiões competitivas tiveram ao menos um time banido, de acordo com a lista divulgada pela Tencent. Vale destacar que o Brasil foi um dos poucos lugares que não tiveram casos de banimento da competição.

Tencente baniu mais 44 equipes do PUBG Mobile Club Open Spring Split 2021 — Foto: Divulgação/Tencent

Quer comprar consoles, jogos e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Em edições passadas, a PMCO foi muito criticada pela comunidade pelo grande número de jogadores que utilizavam de programas ilegais na competição. Para este ano, no entanto, a Tencent tem atuado de maneira mais rígida com esse e outros tipos de infrações. Agora, até mesmo os nomes de todas as equipes banidas, junto de suas respectivas regiões, são divulgados.

Antes do banimento dessas 44 equipes, a Tencent já havia divulgado, no dia 20 de fevereiro, os primeiros 13 times banidos desta etapa da competição. Elas pertenciam às regiões do Sul da Ásia, Paquistão e Bangladesh. Na lista a seguir, você pode conferir todas novas 44 equipes banidas na quinta-feira, com suas respectivas regiões e razões de seus banimentos.

Europa Wildcard

  • DarkKnock: uso de software de terceiros;
  • Rozavlea: não atende ao requisito residencial;
  • Master Esports: contornando o software anti-cheat;
  • Team Masters: contornando o software anti-cheat.

Reino Unido

  • CYREX esports: contornando o software anti-cheat;
  • Smokers Esports: contornando o software anti-cheat;
  • V12: contornando o software anti-cheat;
  • Syrax Esp: contornando o software anti-cheat;
  • Fool Esports: não atende ao requisito residencial;
  • UNI TEAM: contornando o software anti-cheat;
  • iKURD E-SPORTS: não atende ao requisito residencial;
  • Optic Gaming: jogador inelegível;
  • KURD MAN: uso de software de terceiros.

Emirados Árabes Unidos

  • Emaar: contornando o software anti-cheat;
  • Aquareborn: contornando o software anti-cheat;
  • EmiratesDxB: contornando o software anti-cheat;
  • Team Shurta: participando em múltiplas regiões;
  • F16 Esports: não atende ao requisito residencial;
  • Barcode Plch: não atende ao requisito residencial;
  • MYS Gaming: não atende ao requisito residencial;
  • Semper Victor: não atende ao requisito residencial;
  • Team iQ: jogador inelegível.

França

  • LDI PUNCH: contornando o software anti-cheat;
  • OneDon: não atende ao requisito residencial;
  • NCS ESPORTS: contornando o software anti-cheat;
  • Vforv: não atende ao requisito residencial;
  • MASTERSxFR: jogador inelegível;
  • SPACE FORCE: não atende ao requisito residencial;
  • 4RQ Esports: uso de software de terceiros.

América do Norte

  • TeamMvrk: uso de software de terceiros;
  • Kof5g: não atende ao requisito residencial.

Turquia

  • FLBV: uso de software de terceiros;
  • Lux Game Espor: contornando o software anti-cheat.

Comunidade dos Estados Independentes

  • ROV ESPORTS: não atende ao requisito residencial;
  • Cyber Cartel: uso de dispositivo ilegal (Tablet);
  • TeamOpRaJpuT: contornando o software anti-cheat.

Egito

  • Black Cloud: não atende ao requisito residencial;
  • OldTeamEG: contornando o software anti-cheat.

Iraque

  • BFF ESPORTS: não atende ao requisito residencial;
  • LAST DAY: não atende ao requisito residencial;
  • Logic up: jogador inelegível.

Oriente Médio e Norte da África Wildcard

  • Anonymous: não atende ao requisito residencial.

Alemanha

  • Flex esports: contornando o software anti-cheat.

Arabia Saudita

  • Delta9: não atende ao requisito residencial.

Com informações de DotEsports

Quais são os 10 melhores jogos na sua opinião? Comente no Fórum do TechTudo

PUBG: 3 coisas para nunca fazer no Battle Royale

PUBG: 3 coisas para nunca fazer no Battle Royale

Mais do TechTudo