Por Fernando Sousa, para o TechTudo


Ter um nobreak é importante para evitar danos nos aparelhos eletrônicos em caso de descarga elétrica, sobretudo em períodos de fortes chuvas e raios. Marcas como Intelbras, SMS e TS Shara oferecem diversas opções que prometem ainda deixar seu equipamento ligado por um tempo, mesmo com queda de energia. No varejo nacional, é possível encontrar dispositivos do tipo por a partir de R$ 329,90*, caso do Intelbras XNB.

Para escolher o produto certo vale ficar atento na quantidade de dispositivos que você pretende conectar no acessório, assim como atentar às marcas e modelos desejados. A seguir, o TechTudo apresenta algumas dicas que podem te ajudar na hora de comprar um nobreak para proteger seus eletrônicos.

Ter um nobreak vai evitar problemas nos seus eletrônicos em caso de descarga elétrica — Foto: Zíngara Lofrano/TechTudo

*Amazon e TechTudo mantêm uma parceria comercial. Ao clicar no link da loja, o TechTudo pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação.

Defina o tipo de uso

Primeiramente, é importante entender o motivo pelo qual você quer um nobreak. Se a ideia for proteger seus eletrônicos de surtos de energia ou mesmo ruídos na rede elétrica, talvez seja interessante investir um equipamento mais barato, que não tenha necessariamente um número grande de baterias.

Já quem sofre com constantes quedas de energia e precisa manter seus eletrônicos ligados em intervalos maiores, é interessante considerar acessórios mais robustos, dando preferência para dispositivos que permitam adicionar mais baterias de acordo com a demanda.

Nobreaks mais simples podem ser interessantes para uso doméstico — Foto: Divulgação/Intelbras

Quantos dispositivos serão conectados?

Outro ponto importante a considerar é a quantidade de aparelhos que serão conectados. Saber esse número é importante para saber como será o uso das baterias internas do nobreak. Em caso de queda de energia, quanto mais aparelhos ligados, menor será a autonomia.

Há nobreaks que podem manter os dispositivos ligados por cerca de 15 minutos, por exemplo. No entanto, esse tempo reduz drasticamente se um PC de alto desempenho estiver plugado. Por isso, caso você pretenda ligar mais de um computador no mesmo aparelho, fique atento ao consumo: talvez seja necessário investir em mais baterias para ter um tempo suficiente de alimentação.

Cuidado com as especificações

Antes de adquirir um nobreak, é fundamental dimensionar a sua necessidade energética para adquirir o modelo correto. Uma vez que vários equipamentos serão conectados e alimentados por um mesmo dispositivo, o mesmo deve ter capacidade de entregar a potência desejada (em Watts), superando o número total de consumo.

Verifique a potência máxima de saída do equipamento e realize um cálculo para saber se o mesmo atende à demanda. O recomendado é que o nobreak tenha supee em cerca de 30% o consumo dos equipamentos conectados. Essa margem permite mais segurança para todos os aparelhos ligados ao produto.

O nobreak deve ter potência superior ao consumo dos aparelhos que serão conectados — Foto: Divulgação/NHS

Conheça os diferentes tipos

Os modelos mais comuns de nobreak no mercado são os interativos, senoidais e online. A diferença entre esses produtos está em como os equipamentos se comportam quando estão usando a bateria.

Nos nobreaks interativos, por exemplo, a onda de alimentação gerada é semissenoidal, compensando as possíveis variações de tensão geradas pela rede e entregando aos equipamentos conectados uma onda no formato retangular. Na parte de segurança, os equipamentos interativos contam ainda com seis níveis de proteção contra sobrecargas e curtos nas tomadas de saída, e variações de energia na entrada da rede. Os modelos interativos são indicados para serem utilizados com TVs, media centers, modens e roteadores.

Já os nobreaks senoidais geram ondas de saída senoidal, que não apresentam distorções no formato. Os modelos do tipo contam ainda com oito níveis de proteção contra sobrecarga e surtos, sendo indicados para equipamentos de alto desempenho, como computadores, servidores e dispositivos que utilizam motores elétricos.

Existem diferentes tipos de nobreaks, que podem funcionar para diferentes tipos de uso — Foto: Divulgação/SMS

Por fim, os nobreaks online ou de dupla conversão são equipamentos de alto desempenho, indicados para dispositivos que não podem ter sua energia interrompida em hipótese alguma, nem por tempo de comutação. Ou seja, os modelos senoidais e interativos demandam uma fração de tempo para migrar da rede elétrica para baterias (cerca 8 ms), o que não ocorre nos online.

Esses produtos contam ainda com recurso de by-pass automático, que proporciona energia aos dispositivos conectados mesmo que o equipamento sofra falhas ou sobrecargas. Além disso, o nobreak online oferece uma onda senoidal pura, sendo mais uma categoria indicada para eletrônicos sensíveis, como switches, PCs de alto desempenho e equipamentos hospitalares.

Compre de marcas e lojas confiáveis

Quando se trata de um equipamento de segurança, vale procurar revendedores oficiais que forneçam os dados de garantia e suporte de cada produto. Além disso, também é importante procurar por marcas que sejam mais conhecidas no mercado.

Marcas conhecidas são mais confiáveis, além de contarem com garantia para possíveis defeitos — Foto: Divulgação/Intelbras

Das principais empresas disponíveis, algumas que se destacam são APC, SMS e TS Shara. Outra marca que merece destaque no segmento é a Intelbras, que tem modelos de diferentes voltagens, começando pelo XNB 600. O dispositivo promete proteger os dispositivos conectados em caso de queda e mantém equipamentos de Informática funcionando por cerca de 30 minutos. É possível encontrar o aparelho por preços a partir de R$ 329,90.

Considere outras soluções (UPS, DPS, etc)

UPS significa Uninterruptible Power Suply (fonte de energia ininterrupta, em inglês). Esses modelos têm como foco serviços que essencialmente não podem ficar sem energia e funcionam em conjunto com geradores. O objetivo é que, em caso de esgotamento da bateria do nobreak UPS, o produto passe a utilizar a outra fonte de energia para se abastecer.

Para quem busca proteção apenas em caso de surtos elétricos, uma solução mais acessível pode ser encontrada em um DPS (Dispositivos de Proteção contra Surtos). Essa categoria de equipamento detectar tensões fora do padrão na rede e desvia as correntes de surto. Além disso, podem ser integrados ao sistema elétrico ou utilizados de forma individual em cada dispositivo, entregando uma proteção específica e de custo muito menor.

Casa conectada: 4 lançamentos curiosos

Casa conectada: 4 lançamentos curiosos

O cursor do meu mouse está invisível, o que fazer? Tire essa e outras dúvidas no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo