Segurança

Por Rubens Achilles, do Home Office


A Microsoft divulgou, nesta terça-feira (9), um levantamento com informações sobre os riscos online no Brasil e no mundo. Segundo a pesquisa, a exposição a esses riscos no Brasil é de 72%, valor superior à media global, que é de 67%. Entre os principais, estão contatos e sexting indesejados, fraudes e golpes, ser mal-tratado e trolling.

A pesquisa também mostra que 43% revelaram ter envolvimento em incidentes de cyberbullying — do total, 21% representam as vítimas. Entre os mais afetados, estão entrevistados das Gerações Z e Millenials, chegando a 48% e 42%, respectivamente. No mundo todo, as duas gerações também foram as mais atingidas por assédio, com 43% e 42%.

Sexting indesejado e golpes estão entre principais riscos online, revela pesquisa da Microsoft — Foto: Pond5

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

O levantamento revelou ainda que 41% dos entrevistados brasileiros acreditam que a civilidade online foi pior durante a pandemia, enquanto 26% perceberam uma melhora. Apenas 30% acham que a civilidade digital é boa. Os 21 riscos analisados na pesquisa estão divididos entre comportamentais, reputacionais, sexuais e pessoais ou intrusivos.

A pesquisa foi realizada entre abril e maio de 2020 com 16 mil pessoas, de idades entre 13 e 74 anos. No questionário, estavam perguntas do tipo: "Quais riscos online você e seu círculo imediato já enfrentaram?", "Quando e com que frequência os riscos ocorreram?" e "Quais foram as consequências e quais ações foram tomadas?".

Entre os países com menores índices de exposição a riscos estão Holanda (51%), Reino Unido (55%), Estados Unidos (56%), Singapura (59%) e Taiwan (61%). Os países que mais reduziram seus índices foram Colômbia (70%), Chile (67%), Peru (74%), Vietnã (72%) e Turquia (68%). O Brasil manteve os 72% do ano anterior.

"O objetivo desta pesquisa é aumentar a conscientização sobre os riscos que nós, como usuários, enfrentamos na Internet e, ao mesmo tempo, promover ferramentas que nos permitam coexistir num ambiente digital seguro. A ideia é que as pessoas possam se proteger e melhorar suas práticas online", declara Elias Abdala Neto, diretor de Políticas Públicas da Microsoft.

Desafio de Civilidade Digital

A Microsoft também divulgou quatro princípios do seu Desafio da Civilidade Digital, que tem o objetivo de ajudar a promover interações mais seguras, saudáveis e respeitosas. Entre os entrevistados brasileiros, 62% revelarem ter feito alguma ação do desafio, que propõe:

  • Agir com empatia, compaixão e bondade em todas as interações e tratar com dignidade e respeito todos com quem você se conecta online;
  • Respeitar as diferenças, considerar perspectivas diferentes e, quando surgirem desavenças, agir cuidadosamente, evitando insultos e ataques pessoais;
  • Fazer uma pausa antes de responder algo de que discorda, e não publicar ou enviar nada que possa prejudicar outra pessoa, abalar uma reputação ou ameaçar a segurança de alguém;
  • Defender a si mesmo e aos outros oferecendo apoio àqueles que estão sujeitos a abuso ou crueldade online, denunciando ameaças e preservando evidências que comprovem comportamento inadequado ou inseguro.

"Queremos compartilhar o que estamos aprendendo para que, como sociedade, possamos entender que ações de empatia, respeito e colaboração têm um impacto positivo e preventivo contra comportamentos de risco no mundo virtual", completa Elias.

Veja também: Como identificar golpes recebidos pelo celular

Como identificar golpes recebidos pelo celular

Como identificar golpes recebidos pelo celular

Conta bloqueada no Facebook: o que fazer? Tire dúvidas no Fórum do TechTudo.

Mais do TechTudo