Celulares

Por Paulo Alves, para o TechTudo


Uma pesquisa realizada pela Juniper Research mostrou que o uso de tecnologias de reconhecimento facial, como o Face ID da Apple, deve aumentar em 120% até o ano de 2025, o que deve revolucionar a forma de autenticação de pagamentos digitais. De acordo com o estudo, o número de pessoas que usarão a tecnologia ao redor do mundo deve ultrapassar 1,4 bilhão daqui a quatro anos.

Em 2020, eram 671 milhões de usuários registrados no recurso, metade do estimado para 2025. Segundo a companhia especializada em pesquisas de mercado voltadas para tecnologia digital, o avanço do reconhecimento facial como autenticação de pagamentos se deve em grande parte à disponibilidade de aparelhos com recursos compatíveis, como é o caso do iPhone.

Compras usando desbloqueio facial no celular irão dobrar nos próximos anos — Foto: Rubens Achilles/TechTudo

O estudo alerta, no entanto, para a necessidade dos fabricantes implementarem softwares de verificação mais seguros. Entre os pontos de atenção levantados, está a possibilidade de uma falha na validação de identidade de um usuário reduzir a segurança de transações online.

Vale lembrar que desbloqueio facial não é uma exclusividade do iPhone, embora o aparelho da Apple ofereça a solução mais segura. De acordo com um teste realizado pela Forbes em 2018, uma cabeça impressa em 3D foi capaz de driblar a proteção presente em diversos telefones Android como Galaxy S9, Galaxy Note 8, LG G7 e OnePlus 6. O iPhone X, por outro lado, foi o único que manteve a tela bloqueada ao se deparar com a réplica. Uma das razões é a presença de sensores TrueDepth.

O recurso, já bastante presente nos smartphones atuais, deve atingir 93% dos aparelhos até 2025, enquanto o reconhecimento facial baseado em hardware deverá estar presente em apenas 17% dos celulares.

Perguntas e respostas sobre o iPhone X

Perguntas e respostas sobre o iPhone X

Já o uso de reconhecimento de voz para autenticação de pagamentos deve aumentar de 111 milhões de usuários em 2020 para de 704 milhões em 2025. No entanto, o relatório aponta preocupações com o uso da biometria pela fragilidade que pode apresentar.

Os resultados do estudo sugerem ainda a recomendação de que os fornecedores tenham uma estratégia biométrica de múltipla verificação. Combinar reconhecimento facial e impressões digitais com reconhecimento de voz e comportamentais pode ajudar a aumentar a segurança do ambiente de pagamento.

Com informações de TechRadar

Nota de transparência: Amazon e TechTudo mantêm uma parceria comercial. Ao clicar no link da loja, o TechTudo pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação. Os preços mencionados podem sofrer variação e a disponibilidade dos produtos está sujeita aos estoques.

Mais do TechTudo