Campeonatos

Por Victor de Abreu, para o TechTudo


A Team Liquid perdeu para a G2 Esports, nesta sexta-feira (2), e está eliminada da ESL Pro League Season 13, torneio de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO). O confronto foi uma série melhor de três partidas (MD3) e foi válida pela primeira fase dos playoffs da competição. A equipe de Gabriel "FalleN" Toledo teve uma série complicada contra a G2, sofreu alguns sustos no mapa escolhido pelos seus adversários, não conseguiu garantir a vitória em seu mapa de escolha e sofreu a virada em 2-1 na partida decisiva. As parciais foram de 16-11, na Dust2, 12-16, na Vertigo, e 14-16, na Inferno.

Com o resultado, a Team Liquid deixa a competição, enquanto a G2 avança para enfrentar a FURIA Esports, que venceu a FunPlus Phoenix mais cedo nesta sexta-feira (2). O confronto entre G2 e FURIA acontece no próximo domingo (4) às 10h30, horário oficial de Brasília, e vale uma vaga nas quartas de final. Lembrando que a ESL Pro League Season 13 está sendo transmitida pelos canais oficiais da ESL na Twitch TV.

Team Liquid, de FalleN, foi eliminada da EPL Season 13 após derrota para a G2 Esports — Foto: Reprodução/Team Liquid

Quer comprar jogos, consoles e PCs com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Na Dust2, Team Liquid e G2 Esports tiveram um confronto muito equilibrado nos primeiros rounds. A G2, como TR, conseguiu aproveitar da vantagem adquirida com a vitória no primeiro round pistol, mas a Liquid teve um pouco mais de vantagem nos armados e ficou à frente do marcador ao buscar a virada em 5-4. A Liquid seguiu a segurar os avanços da equipe europeia pelo Bombsite A por mais dois rounds, mas não conseguiu alcançar uma maior vantagem. A G2, na mesma estratégia agressiva pelo Bombsite A, passou a encaixar melhor seu jogo e foi capaz de diminuir o prejuízo para 8-7 nessa metade.

Na virada de lados, a G2 voltou a vencer o round pistol, dessa vez superando um confronto 3v2 e realizando o defuse nos últimos segundos, fez a virada em boa atuação de François "AmaNEk" Delaunay e logo chegou ao 10-8 no placar. A primeira vitória da Liquid nessa metade chegou no primeiro armado em um bom after plant executado por Gabriel "FalleN" Toledo e Keith "NAF" Markovic no Bombsite A, chegou ao empate em 10-10 e quebrou a economia da G2. A partir desse momento, a Liquid passou a dominar o confronto e, em uma reta final um pouco mais unilateral, fechou a Dust2 em 16-11.

Com 23 abates, FalleN foi o destaque da Liquid na Dust2 — Foto: Reprodução/Team Liquid

A Team Liquid escolheu a Vertigo para ser o segundo mapa da série. O começo do duelo foi semelhante ao da Dust2, com a G2 Esports, como CT, vencendo o round pistol e adquirindo uma pequena vantagem inicial de 2-0, e a Liquid chegando ao empate nos rounds armados. Por um momento, a G2 impediu a virada e segurou o ímpeto de seus adversários até chegar ao 5-2 no marcador. No entanto, a Liquid logo passou a ser superior na Vertigo e emplacou seis rounds na sequência para abrir 8-5. A G2 ainda conseguiu quebrar essa sequência em um round apenas de deagles e graças aos abates de Nemanja "huNter-" Kovač, mas a Liquid logo fechou essa metade em 9-6.

Como CT, a Liquid voltou a sofrer uma derrota no round pistol, ficou na desvantagem no começo da segunda metade e viu a G2 chegar ao empate em 9-9. A Team Liquid segurou esse ímpeto no primeiro round armado, mas sofreu com o bom TR da G2, que chegou à virada em 11-10 e logo adquiriu uma maior vantagem em 13-11 no placar. Na pressão por conta da quebra econômica, a Liquid conquistou a vitória naquele que poderia ser o round do jogo. Porém, Nikola "NiKo" Kovač frustrou os planos de recuperação da equipe norte-americana em um clutch no round seguinte, e a G2 teve todo o espaço para fechar a Vertigo em 16-12.

Niko foi decisivo na Vertigo para ajudar sua equipe a empatar a série em 1-1 — Foto: Reprodução/Red Bull

O último mapa da série foi a Inferno. A G2 Esports, novamente, venceu o round pistol, mas, dessa vez, a Team Liquid teve sucesso eu seu forçado, chegou à virada e emplacou uma boa sequência até buscar o 5-2 no marcador. A recuperação da G2 começou com uma vitória em um round econômico, dando a eles confiança para empatar o mapa em 5-5 sem maiores problemas. A virada, no entanto, não aconteceu, a Liquid voltou a mostrar seu bom lado CT nos rounds armados e passou a dominar o confronto. Foram cinco vitórias seguidas para a Liquid, que ficou com a vantagem nessa metade em 10-5.

Na virada de lados, a G2 venceu seu sexto round pistol em seis jogados em toda a série, dessa vez sem perder um único jogador, emplacou mais dois rounds e chegou ao 10-8 no marcador. Depois, em um round em que apenas Jacky "Stewie2K" Yip estava armado, a Liquid encontrou seu espaço pelo Bombsite A, conseguiu sua primeira vitória nessa metade e tirou todas as armas da G2. O resultado positivo não animou a Liquid, que viu a G2 seguir com o mesmo domínio e buscar o resultado em 13-11.

A Liquid, no desespero, conseguiu chegar ao seu 12° ponto, e Keith "NAF" Markovic não fez o clutch do empate por muito pouco, tendo sido impedido por François "AmaNEk" Delaunay. O empate da Liquid só veio no 14-14 após ser capaz de quebrar a economia de seus adversários. No entanto, a G2 evitou a virada com uma boa defesa no Bombsite A, chegou ao match point e conseguiu vencer a inferno em 16-14 para fechar a série.

FURIA Esports x FunPlus Phoenix

A FURIA Esports jogou mais cedo, às 10h30, contra a equipe da FunPlus Phoenix e não teve vida fácil. No primeiro mapa, uma derrota que veio nos mínimos detalhes por 16-14 na Nuke, onde o jogador Martin "STYKO" Styk foi o grande nome da FunPlus para frustrar o jogo dos brasileiros. Depois, com uma excelente atuação de Vinicius "VINI" Figueiredo, a FURIA conseguiu se recuperar em uma Vertigo dominante, vencida por 16-7, e confirmou a virada com mais uma vitória controlada por 16-11 na Inferno para fechar a série. Assim, a FURIA avançou para o Top 8, onde enfrentará a própria G2 Esports para se manter viva na EPL Season 13.

FURIA Esports enfrentará a G2 Esports por uma vaga nas quartas de final — Foto: Divulgação/Instagram/Yuri Boian

A ESL Pro League Season 13 é um dos torneios mais importantes do cenário competitivo de CS:GO. Sua nova temporada conta com uma premiação total de US$ 750 mil (cerca de R$ 4 milhões) e tem sua decisão marcada para o dia 11 de abril. A competição ainda contou com as presenças da FaZe Clan, de Marcelo "coldzera" David, MIBR, Team oNe e Evil Geniuses, do treinador Wilton "zews" Prado, mas todas essas equipes já foram eliminadas na fase de grupos.

Com informações de HLTV e Liquipedia

Mais do TechTudo