Por Igor Dantas, para o TechTudo


Jogos competitivos como Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO), League of Legends (LoL) e Valorant têm regras que precisam ser cumpridas. Os jogadores que desrespeitam essas normas podem ser punidos e até banidos para sempre. No entanto, alguns casos de bans envolvendo pro players e streamers ganharam destaque por terem sido dados por engano. Já imaginou ser banido por ser bom demais em um game recém-lançado? Relembre, a seguir, cinco casos emblemáticos de banimentos equivocados.

KRIMZ é um dos maiores nomes da história do CS:GO sueco — Foto: Divulgação/ESL

Krimz é banido pelo Valve Anti-Cheat (VAC)

Um dos casos de banimento equivocado de maior repercussão foi o do sueco Freddy “KRIMZ” Johansson, jogador de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO) da Fnatic. KRIMZ recebeu uma punição do anti-cheat da Valve em novembro de 2020, dias antes de um jogo importante pela segunda temporada da liga Flashpoint. Por ser um dos maiores nomes do esporte eletrônico da Suécia, o caso logo ganhou destaque na mídia mundial.

Entretanto, no dia da partida, foi noticiado que a punição havia sido removida. A causa do ban foi uma incompatibilidade entre o anti-cheat da plataforma de matchmaking Esportal, bastante popular no país nórdico, e o sistema de segurança da Valve. Além de KRIMZ, diversos outros players suecos também foram banidos no mesmo período, mas tiveram o status removido posteriormente pela desenvolvedora.

S1mple é punido no Valorant

s1mple durante o IEM Katowice Major 2019 — Foto: Reprodução/ESL

O ucraniano Oleksandr "s1mple" Kostyliev é um dos maiores nomes da história do CS:GO. Porém, o melhor jogador do mundo de 2018 não se restringe apenas ao FPS da Valve. Nos últimos meses, s1mple vem se dedicando bastante ao Valorant, jogo de tiro da Riot Games. E foi por lá que ele ganhou um banimento surpresa em março de 2021.

Segundo o relato do jogador, no dia seguinte em que conquistou o ranque Imortal, s1mple se deparou com uma punição em sua conta que o proibia de jogar qualquer tipo de partida competitiva. Ao tornar o caso público, s1mple foi rapidamente atendido por um rioter (funcionário da Riot Games), que se ofereceu em ajudá-lo. Assim, algumas horas depois, a lenda do CS:GO já estava com a conta desbanida. O motivo da punição, no entanto, não foi revelado.

M1xwell é banido durante stream

Mixwell jogando pela OpTiC Gaming no CS:GO — Foto: Divulgação/WESG

Oscar “m1xwell” Cañellas foi um dos maiores nomes no início do cenário competitivo de Valorant e, em abril de 2021, ele foi surpreendido com um ban inesperado. O espanhol fazia uma stream quando recebeu a mensagem de que havia sido banido pelo Vanguard, sistema anti-cheat do FPS. À princípio, ele imaginou que o fato tinha acontecido por conta de seu celular, pois o jogador havia acabado de colocar o aparelho para carregar no computador quando foi punido.

Mas carregar um celular ao jogar não é proibido e, por isso, não é motivo para ban. Mais tarde, a Riot revelou que na verdade um bug afetou diversos jogadores que ainda estavam usando a versão alfa do cliente de jogo. Na época da punição, o jogo encontrava-se em fase beta. Assim, m1xwell foi rapidamente desbanido e voltou a jogar sem mais problemas.

Thebausffs é punido em League of Legends por ‘feeding’

Thebausffs possui quase 300 mil seguidores na Twitch — Foto: Reprodução/Twitch

O streamer de League of Legends Simon “Thebausffs” Hofverberg é conhecido por seu estilo de jogo bem agressivo. Com isso, às vezes ele “carrega” seu time sozinho ou simplesmente morre muitas vezes, ocasionando o resultado oposto. E justamente por conta disso, Thebausffs acabou sendo punido no MOBA em janeiro de 2021.

O caso aconteceu após a Riot implementar um sistema mais rígido contra "feeders", jogadores que morrem de propósito para dar mais recursos e ouro ao time adversário. Na última partida antes da punição, Thebausffs morreu 15 vezes, o que é bem fora do comum para os padrões do jogo. Ainda assim, ele foi o player que mais deu dano no time inimigo, o que mostra que realmente estava tentando abater os inimigos. Depois de reclamar publicamente, a desenvolvedora retirou a punição do streamer, admitindo que foi um erro do sistema.

Drunkkz3 é banido por... ser bom demais

Drunkkz3 já foi profissional de Call of Duty Battlefield — Foto: Reprodução/Facebook

Ex-profissional de Battlefield 4, o francês Florian “Drunkkz3” Le Bihan foi banido em 2018 do Call of Duty: Black Ops 4 simplesmente por ser um jogador extraordinário. O fato aconteceu apenas alguns dias após o lançamento do título. Ao logar no game, Drunkkz3 se deparou com um aviso de que estava proibido de jogar contra outros players. Sua suspeita foi que provavelmente muitos o acusaram de ser um cheater.

Assim, o jogador teve que provar sua inocência. Para isso, ele fez uma série de vídeos mostrando que, na realidade, era muito habilidoso. As imagens foram enviadas à desenvolvedora do jogo, Treyarch, que atestou o erro e retirou o banimento.

Com informações de Green Man Gaming, Dexerto e Win.gg

Mais do TechTudo