Por Filipe Garrett, para o TechTudo


A Apple afirma que metade das vendas de iPads e Macs do último trimestre fiscal foi voltada consumidores que não tinham um dispositivo da maçã antes. O fato pode indicar uma tendência de migração dos usuários de PCs para as plataformas da Apple com processadores M1, chip lançado em 2020 para substituir as CPUs Intel em suas máquinas. As informações foram divulgadas pelo executivo da marca Luca Maestri durante uma conferência de investidores.

O período, que compreende janeiro, fevereiro e março de 2021, também foi de crescimento da unidade que compreende tablets e computadores da marca, com aumento de 74% nas vendas – o melhor desempenho das máquinas da maçã em décadas. Já são quatro Macs disponíveis com o novo processador: o Mac Mini, os MacBooks Pro e Air, além do novo iMac, lançado recentemente.

Apple registra forte crescimento nas vendas de seus computadores — Foto: Divulgação/Apple

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Tim Cook, CEO da Apple, também comentou a performance dos produtos ao mencionar o caso específico do mercado chinês. Segundo Cook, 66% das vendas realizadas no último trimestre na China foram para compradores que nunca investiram em hardware da Apple antes.

Embora os resultados sejam expressivos e a chegada dos M1 não possa ser desconsiderada, é possível relativizar a boa performance dos computadores da Apple no mercado por conta do crescimento geral na demanda por PCs recentemente. Com a pandemia do coronavírus, há uma maior demanda por desktops e notebooks para trabalho remoto, em geral.

Processador M1 podem ajudar a explicar o crescimento dos Macs nas vendas — Foto: Divulgação/Apple

Macs com processadores M1 começaram a chegar ao consumidor em novembro de 2020 com a introdução dos novos MacBook Air, MacBook Pro de 13 polegadas e Mac Mini equipados com a CPU, desenvolvida internamente pela Apple usando arquitetura e conjunto de instruções ARM.

Alternativa ao x86, tecnologia usada em produtos de Intel e AMD que ainda dominam o mercado de computadores domésticos, o processador ARM da Apple para os novos Macs registrou resultados impressionantes em benchmarks na combinação de consumo de energia e performance bruta.

Macbook Pro é um dos produtos da marca que já traz o novo chip — Foto: Divulgação/Apple

De olho nos próximos trimestres, a Apple poderá manter o embalo com o lançamento recente dos iMacs com processadores M1 e do novo iPad Pro, que também adota a CPU usada com sucesso nos computadores.

Joga contra a expectativa da Apple a crise de suprimento e demanda que afeta toda a indústria de semicondutores. Luca Maestri reconheceu que a incapacidade dos fornecedores em entregar processadores para a Apple pode comprometer sua capacidade de fabricação e reposição de estoque de Macs com M1 – e mesmo M2 – nos próximos meses.

Com informações de 9to5Mac e Tom’s Hardware

Robô-coruja, cervejeira portátil e mais: veja invenções curiosas

Robô-coruja, cervejeira portátil e mais: veja invenções curiosas

Comprar Macbook nos EUA vale a pena? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo