Por Victor de Abreu, para o TechTudo


A Twitch TV anunciou, na última quarta-feira (7), que passará a banir streamers que tiverem má conduta fora de suas lives. Ou seja, os influenciadores que cometerem casos de assédio ou conduta de ódio em redes sociais, como o Twitter e o Facebook, ou fora da Internet, serão punidos. A plataforma também afirmou que não é fácil analisar casos fora de sua plataforma, mas que contratou um escritório terceirizado de advocacia para auxiliá-la nesse processo.

Vale lembrar que em janeiro de 2021 a Twitch já havia realizado uma atualização em sua política de conduta de ódio e assédio, o que ampliou as informações sobre o que não é aceitável na plataforma. Essa política segue em vigor na plataforma e apenas será expandida com a nova decisão.

Casos de assédio ou conduta de ódio fora da Twitch serão punidos — Foto: Divulgação/Bully Hunters

Quer comprar jogos, consoles e PCs com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Agora, dentro dessa expansão em suas políticas, a Twitch adicionou duas categorias. Se um streamer assediar alguém na Twitch ou em outra rede social, o caso cairá na categoria de número um. Em resumo, se um caso de assédio ocorrer durante uma transmissão e prosseguir para o Twitter, por exemplo, a Twitch poderá levar em consideração a atitude fora de sua plataforma caso seja denunciado para ela.

Twitch TV passará a banir streamers por má conduta fora da plataforma — Foto: Divulgação/Twitch TV

A categoria de número dois afirma que poderão ser banidos streamers que cometerem ofensas graves e que coloquem em risco a comunidade da Twitch, mesmo que tais ações ocorram fora da plataforma. Para explicar melhor, a plataforma exemplificou os comportamentos passíveis de punição nessa categoria:

  • Violência mortal e extremismo violento;
  • Atividades terroristas ou recrutamento;
  • Ameaças explícitas e/ou verossímeis de violência em massa (ou seja, ameaças contra grupos de pessoas, eventos ou locais onde pessoas se reúnem);
  • Ser líder ou membro de um conhecido grupo de ódio;
  • Realizar ou agir como cúmplice em atividades sexuais não consensuais e/ou agressão sexual;
  • Exploração sexual de crianças, como aliciamento infantil e solicitação ou distribuição de materiais sexuais de menores;
  • Ações que comprometeriam direta e explicitamente a segurança física da comunidade Twitch, como ameaças de violência a um evento da Twitch;
  • Ameaças explícitas e/ou verossímeis ​​contra a Twitch, incluindo a equipe do Twitch.

A lista divulgada inclui alguns dos flagrantes mais comuns de danos físicos e psicológicos, mas a plataforma afirmou que compreende que há outros tipos de assédio e abuso também. A Twitch também afirmou que esse é um processo contínuo e que tem o objetivo final de tornar sua plataforma um local mais seguro para todos.

Com informações de Twitch TV e Siliconangle

Mais do TechTudo