Jogos de RPG

Por Filipe Garrett, para o TechTudo


Bloodborne é um jogo que conta com bosses de destaque como Ludwig, Lady Maria e Órfão de Kos. O game de RPG exclusivo do Playstation 4 (PS4) é vendido por R$ 59 na Amazon e tem chefões que marcam a jornada de quem decide completar a história. Isso porque representam um grau elevado de dificuldade no confronto, que exigem altas doses de paciência, estratégia e preparação de cada jogador para triunfar na batalha. Confira, a seguir, uma lista com os bosses mais difíceis de Bloodborne.

Os 5 chefões mais difíceis do Bloodborne

Os 5 chefões mais difíceis do Bloodborne

Retrogames.cc é confiável para jogar? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo

1. Laurence, O Primeiro Vigário

Vencer Laurence, boss de Bloodborne, não é uma tarefa simples — Foto: Reprodução/Boss Fight Database

Parte de The Old Hunters, Laurence, O Primeiro Vigário (“The First Vicar”) pode inspirar uma dose elevada de confiança à primeira vista: o chefão é basicamente a Fera Clerical coberto de fogo. Essa característica faz com que o jogador assuma que velhas táticas bastam para derrotá-lo, posição que é reforçada pelo fato de que os primeiros estágios do combate não são tão difíceis. No entanto, algumas características dificultam o combate: o boss é imune a venenos e tem alta resistência ao fogo. A única fraqueza fica por conta de dano do tipo serração.

Além disso, a pele incandescente do boss provoca dano adicional de fogo no jogador e, na segunda fase da luta, Laurence se desfaz da base e do topo de seu corpo, começando a se arrastar em direção ao player. Não é possível atacar o chefão pelas costas porque ele deixa um rastro que provoca danos no jogador. Toda essa dificuldade faz com que seja necessário revisar completamente sua estratégia para vencê-lo.

2. Órfão de Kos

Órfão de Kos é um adversário poderoso e, para muitos, o boss mais difícil em todos os "soulsborne" — Foto: Reprodução/Boss Fight Database

Assim como Laurence, Órfão de Kos é um boss disponível na DLC The Old Hunters e, para muitos, o chefe mais difícil em Bloodborne. Há ainda quem argumente que ele inclusive é o mais duro em todos os games da série “Soulsborne” da From Software. Bastante agressivo, o chefão aplica uma abordagem que pega muitos jogadores completamente desprevenidos.

Ao longo de Bloodborne, e outros games da From Software, os jogadores se acostumam com chefões difíceis, mas que geralmente anunciam seus ataques com um conjunto definido de animações e movimentos. Orphan of Kos faz isso, mas com um diferencial: ele tende a atrasar um pouco a liberação de cada ataque, algo que faz com que o jogador apressado em antecipar uma esquiva seja pego no contragolpe.

3. Mártir Logarius

É possível usar os elementos na arena para esconder os ataques — Foto: Reprodução/Boss Fight Database

Chefe opcional em Bloodborne, Mártir Logarius impõe um desafio brutal: extremamente agressivo e rápido, o monstro libera ataques de contato e magia, não tem fraquezas elementais e não permite a convocação de NPCs. A receita para vencer a luta é rapidez, paciência e memorização dos ataques para ter mais chances em bloqueios e esquivas – sobretudo tirando proveito de elementos espalhados pela arena.

O encontro com Logarius é opcional. Quem estiver interessado em encarar o desafio precisa encontrá-lo no Castelo Cainhurst, em busca de uma escada que leva o jogador até o local onde Mártir o aguarda. Caso sinta alguma dificuldade, é possível consultar o guia do TechTudo para vencer Logarius.

4. Bruxa de Hemwick

Compreender as regras do combate com a bruxa é fundamental para o sucesso — Foto: Reprodução/Paul H

Também opcional, a Bruxa de Hemwick é uma das bosses do game e pode ser encontrada na Alameda de Hemwick. O confronto pode não ser considerado necessariamente difícil, mas vai desafiar sua agilidade, paciência e quão confortável você se sente em ser agressivo no jogo. O combate consiste em percorrer o cenário buscando a(s) bruxas e as atacando de forma a provocar dano suficiente para que ela se teletransporte.

Basicamente, a luta consiste em correr pelo mapa e se certificar que nenhuma das duas criaturas está viva: se uma estiver em pé, ela pode ressuscitar a bruxa que você derrubou antes, prolongando o combate indefinidamente. Como as bruxas ficam invisíveis e se movem rápido, o jogo cria a ilusão de que você está combatendo uma quantidade bem maior. Em caso de dificuldade, nosso guia de estratégias pode ajudar você a superar o desafio que, embora opcional, se torna bastante útil: vencer a Bruxa de Hemwick permite que você equipe runas em seu personagem.

5. Padre Gascoigne

Padre Gascoigne é um susto para iniciantes em Bloodborne — Foto: Reprodução/Boss Fight Database

Segundo chefe de Bloodborne (primeiro, dependendo do seu caminho por Yarnham), Padre Gascoigne é a figura que marca o rito de passagem de muitos jogadores no game. Primeiro grande desafio do game, o chefão testa tudo o que foi ensinado até então e eleva a dificuldade da campanha. Isso porque é o primeiro inimigo com perfil caçador, o mesmo do jogador, o que significa que o chefão tem o mesmo tipo de habilidades que você.

Existem estratégias para deixar a luta com Gascoigne mais fácil e quem já avançou no jogo não tem tanta dificuldade assim na batalha. O que torna Padre Gascoigne fonte de traumas para quem jogou Bloodborne é a sua presença em um estágio tão inicial do jogo, onde a maioria dos players não está bem equipada e ainda não domina completamente a jogabilidade.

6. Ludwig, O Amaldiçoado

Dimensões físicas do monstro têm efeito na forma como a luta se desenvolve — Foto: Reprodução/Boss Fight Database

Boss gigantesco, Ludwig, O Amaldiçoado, é parte dos chefões de The Old Hunters e oferece uma série de características que fazem da batalha contra ele uma das mais desafiadoras do jogo. Equipado com uma espada que dá conta de um quarto da arena a cada ataque, suas dimensões impedem que o jogador interrompa o contato para se reconcentrar.

De grandes proporções, o personagem – que, segundo a história, fora um caçador – exibe grande nível de agilidade e desenvoltura. Isso somado à abundância de membros físicos do monstro pode acabar levando a um final frustrante: o jogador tenta se aproximar para atacar e, antes de perceber o que está acontecendo, é golpeado e morto.

7. Lady Maria da Torre do Relógio Astral

Capacidade de bloquear golpes de Lady Maria é fundamental para encaixar ataques — Foto: Reprodução/Boss Fight Database

Também uma caçadora como Padre Gascoigne, Lady Maria compõe um duelo em duas fases. Na primeira, a tarefa é combater outro caçador com técnicas que o jogador já aprendeu em chefões anteriores. Embora munida de ataques de grande alcance, Lady Maria não deve se mostrar especialmente difícil nessa fase.

O problema é na segunda metade do confronto, quando ela invoca poderes de sangue. Eles expandem bastante o alcance de seus ataques que, aliás, ganham o reforço de danos por fogo em um combo que é muitas vezes suficiente para derrubar o jogador em um único golpe. Para o player, a possibilidade de se esquivar e bloquear seus ataques compensa, o que a deixa aberta para contragolpes poderosos.

Com informações de GameRant, ScreenRant e USGamer

Nota de transparência: Amazon e TechTudo mantêm uma parceria comercial. Ao clicar no link da loja, o TechTudo pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação. Os preços mencionados podem sofrer variação e a disponibilidade dos produtos está sujeita aos estoques.

Mais do TechTudo