Por Bruna Telles, para o TechTudo


Em torneios de League of Legends (LoL), DotA 2, Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO) e até mesmo jogos de luta como Street Fighter 5, a expressão reverse sweep é utilizada quando um time ou jogador em desvantagem consegue se recuperar em uma partida, vencendo-a. O termo significa "virada", em tradução do inglês para o português, e marca competições de esports com recuperações emocionantes e improváveis. A seguir, relembre algumas viradas históricas e entenda o termo melhor.

Recentemente, o Campeonato Brasileiros de League of Legends (CBLOL) 2021 foi palco de um emblemático reverse sweep. Em partida pelas quartas de final do primeiro split, LOUD e paiN Gaming protagonizaram um duelo disputado, mas o time de Felipe "brTT" Gonçalves virou o jogo contra a organização de Bruno "PlayHard" e venceu a partida. Posteriormente, a paiN venceu o split e, além do título de campeã, conquistou uma vaga para representar o Brasil no Mid-Season Invitational (MSI).

Top Esports e Fnatic no Mundial de LoL 2020: confronto teve reverse swee e resultado surpreendeu — Foto: Divulgação/LoL Esports

Quer comprar consoles, jogos e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Em 2020, a Top Esports disputava as quartas de final do Mundial de LoL contra a europeia Fnatic. Depois de ficar em desvantagem por 0-2, o time chinês se recuperou e venceu os jogos seguintes, fechando a série em 3-2. Mesmo sem o título, a Top Esports alcançou o quarto lugar na classificação final. Ainda nos MOBAs, em abril deste ano a Invictus Gaming venceu de virada a grande final do ONE Esports Singapore Major de DotA 2, superando a Evil Geniuses.

Já no CS:GO, uma das viradas mais impressionantes nos últimos anos é uma triste memória para os brasileiros. Também em 2020, a MIBR disputava a grande final da Flashpoint 1, com a série empatada em 1-1 e o mapa final com placar favorável de 12-3. A MAD Lions, o adversário da MIBR na grande final, reverteu a desvantagem no mapa e venceu por 16-13, levando o título da competição. Já nas finais da ESL Pro League Season 12: Europe, a Astralis virou a mesa contra Na'Vi após estar em uma desvantagem de 2-0 na série melhor de cinco (MD5), fechando o jogo em 3-2.

Os jogos de luta também têm a sua cota de viradas impressionantes, uma delas aconteceu na Capcom Cup 2019. Num duelo de norte-americanos na grande final, Derek “Idom” Ruffin perdia a série por 0-2 para Victor “Punk” Woodley, primeiro colocado no ranking da Capcom Pro Tour. Idom se recuperou e resetou (zerou) a final, abrindo uma nova série onde o vencedor ficaria com o título. A pressão em cima de Punk continuou, e Idom venceu a partida por 3-1, sagrando-se campeão.

Mais do TechTudo