Por Lucas Soares, do Home Office


As TVs com tela grande foram as mais vendidas no Brasil durante o primeiro bimestre de 2021. Segundo estudo da GFK enviado ao TechTudo pela Rcell, que atualmente distribui TVs de marcas como Samsung e LG, o segmento que mais apresentou crescimento foi o de displays entre 56 e 59", com 76% em relação ao mesmo período de 2020, seguido de TVs acima das 60 polegadas, com 41%.

Outro dado que chama a atenção é que 32,8% dos produtos vendidos em 2020 oferecem resolução 4K, mantendo a média nos primeiros meses de 2021 (30%). Um dos fatores que pode ter impulsionado o interesse do consumidor por TVs maiores e com tecnologias mais recentes é o isolamento social por conta da pandemia.

Smart TV: o que você precisa saber para comprar um aparelho novo

Smart TV: o que você precisa saber para comprar um aparelho novo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

A pesquisa da GFK aponta ainda que, na hora de comprar uma smart TV nova, os brasileiros estão gastando mais – seguindo a tendência das telas maiores e com mais resolução. O levantamento registrou um crescimento de 66% na busca por produtos acima de R$ 2.500 na comparação com o ano passado.

Em relação ao tamanho do display, o destaque vai para o aumento de 41% na busca por aparelhos com tamanho superior a 60 polegadas, telas que, no Brasil, costumam ser encontradas em 4K ou 8K. Apenas no segmento das Ultra HD, a faixa de preço mais buscada fica entre R$ 3.000 a R$ 3.500.

Smart TV 4K já é melhor custo-benefício no mercado brasileiro — Foto: Reprodução/LG

A pesquisa também aponta que o gasto maior em televisores pode ter uma relação direta com a pandemia. Com os cinemas de muitas cidades fechados, as pessoas têm optado pela compra de produtos maiores para consumir conteúdo com maior qualidade, sobretudo em serviços de streaming como Netflix, Globoplay e Amazon Prime Video.

Em relação aos números em queda, o destaque vai para a diminuição de 835% na procura por televisores na faixa entre R$ 750 e R$ 1000. Produtos com esse preço costumam oferecer sistemas operacionais mais simples e resolução inferior, o que pode explicar essa mudança de comportamento.

Também chama atenção o volume menor de TVs 4K entre R$ 1,5 mil e R$ 2 mil, fator que também pode estar relacionado à alta dos preços ao longo da pandemia, que praticamente eliminou a faixa de preço mesmo para TVs 4K de entrada.

Minha TV da LG não conecta ao Bluetooth, o que fazer? Tire essas e outras dúvidas no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo