Celulares

Por Thássius Veloso

Divulgação/Xiaomi

Dois novos celulares da Xiaomi estão desembarcando no Brasil: o Redmi Note 10S tem preço sugerido de R$ 2.799 e o Redmi Note 10 Pro sai por R$ 3.299. A fabricante volta a apostar no mercado smartphones intermediários com recursos de premium. Eles contam com ficha técnica de respeito. As vendas começam hoje mesmo (05) no site oficial e em lojas parceiras.

A câmera aparece entre os principais atrativos, de acordo com Thiago Araripe, gerente de marketing da Xiaomi Brasil. Enquanto o S faz registros de 64 MP, o Pro chega a 108 MP. Outro ponto de destaque é o potente carregador de 33 Watts.

Redmi Note 10S (R$ 2.799)

Redmi Note 10S — Foto: Divulgação/Xiaomi

Todo comprador de smartphone em 2021 está de olho principalmente na câmera. No caso do Redmi Note 10 S, a promessa é de alto desempenho e versatilidade. O conjunto fica assim:

  • Principal de 64 MP
  • Ultra wide de 8 MP
  • Sensor de profundidade de 2 MP
  • Macro de 2 MP
  • Câmera frontal de 2 MP

A Xiaomi reforça a presença de modo noturno de segunda geração, mais inteligente para detectar cenas pouco iluminadas. A inteligência artificial para otimização de fotos também está presente tanto no S quanto no Pro.

Detalhes da câmera do Redmi Note 10S — Foto: Divulgação/Xiaomi

O Redmi Note 10S traz tela de 6,4 polegadas com proteção Gorilla Glass 3. Apesar de bem-vinda, está defasada frente a outros modelos do mercado. Pela primeira vez, o produto conta com painel AMOLED que proporciona mais brilho e preto absoluto. Até por isso, também possibilita funções do tipo Always On, como a exibição permanente do relógio e da agenda.

A ficha técnica do Redmi Note 10S inclui processador MediaTek Helio G95. A vantagem deve ser percebida pelos jogadores, pois a placa gráfica (GPU) ficou 31% melhor do que no Redmi Note 9S, a geração anterior.

Consumidores brasileiros vão encontrar duas variantes com preços distintos:

  • RAM de 6 GB + armazenamento de 64 GB: R$ 2.799
  • RAM de 6 GB + armazenamento de 128 GB: R$ 2.999

Redmi Note 10 Pro (R$ 3.299)

Redmi Note 10 Pro traz carregador de 33 Watts — Foto: Divulgação/Xiaomi

O Redmi Note 10 Pro é indicado para quem busca desempenho máximo, tanto que traz câmera de 108 MP e processador fabricado pela Qualcomm. O conjunto fotográfico fica assim:

  • Câmera principal de 108 MP
  • Ultra wide de 8 MP
  • Sensor de profundidade de 2 MP
  • Macro de 2 MP
  • Câmera frontal de 8 MP

A Xiaomi diz que o alcance dinâmico está maior. Por exemplo, imagine que você está num quarto de hotel e quer fotografar uma paisagem. A diferença de iluminação entre o ambiente interno e o externo pode produzir fotos muito escuras ou “estouradas”, mas a tecnologia de alcance dinâmico diminui este problema.

Câmera de até 108 MP no Redmi Note 10 Pro — Foto: Divulgação/Xiaomi

O Redmi Note 10 Pro traz processador Qualcomm Snapdragon 732G, um dos mais recentes da fabricante. O desempenho foi aprimorado em relação à geração passada. Ele trabalha em conjunto com a memória RAM de 6 GB.

Sua tela de 6,67 polegadas em AMOLED oferece proteção Gorilla Glass 5, outro recurso bem comum no mercado para evitar arranhões nesta parte tão sensível.

A Xiaomi Brasil divulgou os seguintes preços para o Redmi Note 10 Pro:

  • RAM de 6 GB + armazenamento de 64: R$ 3.299
  • RAM De 6 GB + armazenamento de 128 GB: R$ 3.399

Carregador potente e nada de 5G

Ambos os celulares têm recarga rápida que, no caso do Pro, possibilita 59% de bateria após 30 minutos na tomada. O chefe do projeto Xiaomi Brasil, Luciano Barbosa, faz uma provocação ao dizer que o carregador de 33 Watts vai junto com o smartphone.

Hoje em dia, as rivais Apple e Samsung enfrentam pressão do governo por retirarem o carregador da caixa de iPhones e celulares Galaxy mais recentes. A Samsung adotou a política temporária de mandar a peça aos clientes que pedirem por meio de um site.

Por outro lado, nenhum dos lançamentos de hoje é compatível com a internet 5G. Araripe reconhece que consumidores podem se frustrar, mas defende que os benefícios do Redmi 10S e do Redmi 10 Pro “são muito mais úteis” no contexto atual. “Outros celulares da categoria intermediária até têm 5G, mas as demais características são inferiores”, completa em entrevista ao TechTudo.

Golpes no WhatsApp para ficar de olho em 2021

Golpes no WhatsApp para ficar de olho em 2021

Mais do TechTudo