Wearables

Por Filipe Garrett, para o TechTudo

Divulgação/Apple

A Apple liberou uma atualização para o AirTag que visa diminuir o risco de o acessório ser utilizado para rastrear humanos. A utilização inadequada levantou um questionamento em torno do produto, que foi imaginado como um rastreador para objetos, e não pessoas.

Com o update, o aparelho vai emitir sinais sonoros em intervalos menores como forma de alertar possíveis vítimas de stalkers. Além disso, a atualização traz métodos para desabilitar uma AirTag suspeita com o uso de um dispositivo NFC qualquer. O AirTag com kit de quatro unidades é vendido por R$ 1.249 no Brasil.

AirTag vai emitir sinais sonoros regulares em caso de uso suspeito e permitir que vítimas desabilitem o rastreador com maior facilidade — Foto: Divulgação/Apple

A atualização da Apple vem como forma de corrigir críticas levantadas em torno do produto e seu potencial para invadir a privacidade de terceiros. Em uma recente bateria de testes realizadas pelo jornal americano The Washington Post, foi possível demonstrar como é fácil usar um AirTag como um rastreador oculto ao instalar uma unidade do acessório na mochila de um jornalista.

A publicação mostrou que o dispositivo permite acompanhar a localização da vítima em tempo real e com grande precisão, indicando ainda que as medidas de segurança então disponíveis no AirTag eram insuficientes para alertar quem estivesse sendo monitorado e desencorajar esse tipo de uso. O alerta era um sinal sonoro, que tocava só depois de três dias, serve como sinal de que o AirTag pode estar perdido, ou em situação de uso suspeito.

Samsung ou Apple: qual é a melhor fabricante? Dê sua opinião no Fórum do TechTudo

AirTag foi criado para rastrear objetos, principalmente; atualização pretende evitar problemas com stalkers — Foto: Divulgação/Apple

Agora atualizados, o AirTag pode emitir sinais sonoros com maior frequência – em intervalos configuráveis de 8 a 24 horas – para alertar que estão distantes do iPhone com que foram configurados. Além disso, quem encontrar um rastreador suspeito poderá desabilitá-lo com facilidade, usando um iPhone, ou qualquer dispositivo com suporte a redes NFC.

O processo de atualização é simples e requer apenas que o AirTag esteja ao alcance do iPhone em que foi configurado. O Apple AirTag está em comercialização no Brasil. Por aqui, a Apple, comercializa o produto por R$ 369 a unidade, ou em kits com quatro aparelhos por R$ 1.249.

Com informações de CNet e GSMArena

iPhone 12 vs iPhone 11: o que muda no preço e na ficha técnica

iPhone 12 vs iPhone 11: o que muda no preço e na ficha técnica

Nota de transparência: Amazon e TechTudo mantêm uma parceria comercial. Ao clicar no link da loja, o TechTudo pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação. Os preços mencionados podem sofrer variação e a disponibilidade dos produtos está sujeita aos estoques.

Mais do TechTudo