Telefonia

Por Thássius Veloso

Divulgação / TIM / Erbs Júnior

Antigos clientes da TIM têm mais um mês para pedir o ressarcimento de valores cobrados indevidamente. Desde o ano passado, a operadora realiza os pagamentos que, somados, devem ultrapassar R$ 4 milhões. O prazo para demonstrar interesse se encerra em 22 de julho.

A devolução faz parte de um acordo celebrado entre a empresa de telecomunicações e a Anatel. Atuais consumidores não precisam se preocupar, pois a TIM se comprometeu a reembolsá-los por meio de créditos num prazo de até seis meses – já esgotado.

Página pergunta CPF ou CNPJ para checar direito a reembolso — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Já os ex-clientes precisam acessar uma página especial com a “Consulta a Direito de Devolução“ (meutim.tim.com.br/novo/login/ressarcimento). A plataforma pede o CPF ou CNPJ. Ainda é preciso digitar um código alfanumérico – o captcha – para descobrir se a TIM lhe deve algum valor.

Formalizado em junho do ano passado, o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) originalmente estimava que quase 50 mil pessoas teriam direito ao dinheiro. Atualmente a TIM não divulga o balanço da quantia devolvida nem o número de beneficiários já contemplados.

O ofício da Anatel estabelece que valores inferiores a R$ 3 não serão diretamente embolsados pelos clientes. Em vez disso, eles serão depositados num fundo especial que concentra recursos de diversas origens.

Conheça as funções do novo iOS 15

Conheça as funções do novo iOS 15

Mais do TechTudo