Esports

Por Igor Dantas, para o TechTudo


Torneios de jogos de luta como Mortal Kombat e Super Smash Bros já foram palco de grandes polêmicas. Apesar da competitividade saudável prevalecer, os campeonatos dos fighting games, como são chamados pela comunidade, já foram palco de vaias do público e até de competidores trocando socos de verdade. Relembre, a seguir, polêmicas em torneios de jogos de luta que aconteceram nos últimos anos.

Mortal Kombat já foi palco de polêmicas durante competições — Foto: Divulgação

Scanner corporal de Fortnite: onde encontrar? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo

1. Jogador é desclassificado por criticar NetherRealm

Durante uma das etapas da liga norte-americana deste ano, 2021, o jogador norte-americano conhecido pelo nick “Tiger" utilizou o nome “WhyDidNRSdoThis”, que em tradução livre significa “Por que a NRS [NetherRealm Studios] fez isso?”, para o seu personagem. Segundo o próprio, era uma brincadeira referente a uma atualização recente lançada pela NetherRealm para o Mortal Kombat 11 competitivo.

No entanto, a crítica foi levada bastante a sério pela empresa e resultou na desclassificação do jogador momentos após ele começar a sua primeira luta. O fato gerou bastante revolta na comunidade, e a desclassificação foi vista como uma atitude extrema da desenvolvedora.

Tiger brinca com NetherRealm em nome do personagem — Foto: Reprodução/Twitter

2. Jogadores de Super Smash Bros. brigam de verdade

Dificilmente jogadores de jogos de luta transferem suas emoções para seus oponentes reais. Entretanto, foi isso que aconteceu no CEO Fighting Game Championship de 2019, realizado na Flórida, nos Estados Unidos.

Os players de Super Smash Bros. James “Osiris197” G. e Michael “RiotLettuce” Heilman resolveram levar sua rivalidade para além das telas, assustando os fãs presentes. Tudo começou quando Osiris197 derrubou uma garrafa de água da mão de RiotLettuce quando os dois estavam fora do ambiente competitivo. A atitude não foi apreciada pelo rival e eles começaram a brigar, trocando socos nos corredores do evento.

Posteriormente, Osiris admitiu ter iniciado a confusão porque estava bêbado e pensou que seria engraçado derrubar a garrafa do rival. Já RiotLettuce afirmou que Osiris tem um histórico longo de atitudes tóxicas e que foi banido de vários torneios locais. Ele também disse não entender porque os organizadores do CEO permitiram que Osiris participasse do evento.

3. Tensão entre Scar e Buffalo no CEO 2019

O CEO de 2019 também foi marcado por uma cena entre Brad “Scar” Vaughn e Leif “Buffalo” Boisvert em uma partida de Mortal Kombat 11. Após derrotar Scar, Buffalo partiu para cima do oponente e começou a provocá-lo. Scar, no entanto, ficou calado ouvindo as provocações do rival

A história entre os dois começou antes disso, no Twitter, quando Scar se mostrou incrédulo ao ver que Buffalo havia derrotado o jogador Ninjakill no torneio. A discussão tomou grandes proporções na rede social, e reação de Buffalo ao derrotar Scar foi o desfecho do caso.

Apesar de toda a agressividade de seu oponente, Scar disse depois do ocorrido que tentou “manter o profissionalismo” e que responder às provocações na mesma moeda teria “arruinado tudo” em sua carreira.

Buffalo provoca Scar durante CEO 2019 — Foto: Stephanie Lindgren/CEO

4. O cara ou coroa que decidiu a EVO 2018

A Evolution Championship Series (EVO) de 2018 foi marcado por uma atitude polêmica do norte-americano Dominique “SonicFox” McLean. Isso porque durante a final do torneio de Dragon Ball FighterZ, contra o japonês Goichi “Go1” Kishida, SonicFox se viu em uma situação delicada e recorreu ao livro de regras para tentar ganhar uma vantagem.

SonicFox havia chegado à decisão pela chave superior, enquanto Go1 veio da chave inferior. Portanto, Fox precisava vencer apenas uma série para se sagrar campeão. Contudo, Go1 começou a final arrasador, vencendo a primeira série com um 3-0 e igualando a balança rapidamente. Foi aí que SonicFox utilizou as regras a seu favor.

SonicFox e Go1 na EVO 2018 — Foto: Reprodução/Twitch

O jogador pediu para trocar de lados, algo até comum em jogos de luta, pois queria jogar como o Player 1. Go1 não concordou e, conforme as regras, uma moeda teve que ser jogada para decidir quem escolheria os lados. Entretanto, todo esse processo demorou alguns minutos, o que pode ter “esfriado” Go1 para a série subsequente.

A chave da questão, no entanto, é que o lado em que jogador começa no Dragon Ball FighterZ não é muito relevante, já que o jogo é extremamente rápido e dinâmico, com os players alternando posições o tempo todo. Assim, a comunidade interpretou isso como uma desculpa de SonicFox para respirar um pouco e bolar uma estratégia para vencer Go1.

O norte-americano negou que tenha utilizado as regras para isso, dizendo que realmente se sentia mais confortável começando como Player 1. Mas, qualquer que tenha sido sua intenção, acabou dando certo, já que Fox venceu a segunda série e se sagrou campeão mundial.

5. A final de Super Smash Bros. que ninguém queria ver

As polêmicas na EVO de 2018 não pararam em SonicFox. Durante a final do campeonato de Super Smash Bros. para Nintendo Wii U, algo bem inusitado aconteceu. A torcida do evento já não estava contente com os finalistas Zack "CaptainZack" Lauth e Bharat "Lima" Chintapalli, pois os dois jogavam com a personagem Bayonetta, considerada a mais “apelona” do jogo. Por conta disso, ambos foram vaiados pelo público durante toda a competição.

Além disso, CaptainZack e Lima ainda resolveram fazer uma pausa artificial durante a final. Ao iniciar a segunda série da partida decisiva, ambos ficaram por dois minutos apenas carregando a arma da Bayonetta em lados opostos da tela enquanto conversavam. Foi necessário um dos organizadores da EVO ir até os jogadores e mostrar o livro de regras, dizendo que se continuassem a fazer isso estariam ambos desclassificados, para que a jogatina fosse retomada.

Antes disso, CaptainZack ainda sacrificou sua personagem para compensar um erro que Lima cometeu durante a partida, algo que foi extremamente mal visto pela comunidade. No fim, Lima foi coroado o campeão e o torneio foi o último do título na EVO.

Com informações de The Gamer, Daily Esports, SportsKeeda e VG247.

Os 5 chefões mais difíceis do Bloodborne

Os 5 chefões mais difíceis do Bloodborne

Mais do TechTudo