Placas

Por Yuri Hildebrand


Ter a memória RAM em dual-channel pode melhorar bastante a sua experiência ao usar o computador. A instalação de dois módulos iguais promete ser mais vantajosa por diversos motivos, incluindo o aumento de fps para jogos, o dobro de performance para diferentes atividades e até um preço mais baixo em alguns casos. O TechTudo conversou com o gerente de tecnologia da Kingston, Iuri Santos, para explicar como funciona o dual-channel e trazer alguns pontos que você precisa saber sobre.

Memória RAM é um item essencial para o PC, e promete o dobro de performance em dual-channel; entenda — Foto: Divulgação/HyperX

Entenda o dual-channel

O dual-channel funciona a partir do uso de duas memórias de mesma capacidade. Isso vai permitir não apenas dobrar a quantidade de RAM disponível, mas também duplicar o fluxo de transmissão das informações, o que diminui o tempo necessário para realizar determinadas operações. Dois pentes de 64 bits vão, portanto, trabalhar com 128 bits, melhorando o tempo do sistema ao acessar a memória.

Segundo Iuri Santos, especialista da Kingston, na hora de realizar um upgrade, é importante se atentar às especificações já existentes para repetir a capacidade e, se possível, o modelo do componente já instalado.

"Se o usuário já tem 4 GB há um tempo e está pensando em expandir, colocando mais 8 GB, ele não vai ter nenhum ganho de performance, e sim mais memória. O computador vai conseguir abrir mais abas, rodar programas mais pesados… mas não vai ter o benefício da performance adicional. Se ele investisse em um pente igual, de 4 GB, o desempenho subiria mais."

Instalação de RAM em dual-channel vai acelerar os processos do computador — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

A ideia aqui é dobrar o fluxo da troca de informações junto ao espaço disponível. Caso seja necessário aumentar a capacidade, vale mais a pena trocar o pente já existente por outro de mais memória. Se não for possível no momento, é mais interessante comprar um menor ou esperar para investir em um kit com dois componentes.

Portanto, manter a capacidade mais baixa para ter mais velocidade vai significar melhor desempenho em jogos e aplicações no geral, maior fluidez do sistema, além de sair mais em conta, nessa situação.

Dobro de performance

Com o dobro de bits disponíveis na instalação da memória, o computador pode entregar duas vezes mais performance em relação ao uso com um único pente. Em caso de módulos de diferentes capacidades, essa "dobradinha" não é alcançada, e a máquina fica mais lenta para processar as informações.

Além de ter mais capacidade, usar dois pentes de memória em dual-channel vai dobrar a performance — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

Dito isso, vale a pena ficar de olho em notebooks que sinalizam a presença de dois módulos. Alguns modelos trazem um indicativo do dual-channel na ficha técnica, mostrando "8 GB (2x 4 GB)" ao invés de simplesmente apontar o total de RAM, por exemplo.

Outra forma de ver isso é pelas frequências suportadas. Em computadores que dão conta de 3200 MHz por memória, por exemplo, dois pentes de mesma capacidade – e que ofereçam ao menos a mesma velocidade –, vão trabalhar em 6400 MHz. No fim, essa troca supera um único módulo com a oferta máxima de 3200 MHz.

Mais estabilidade de fps e menos travamentos

Metro Exodus é um jogo de tiro FPS com elementos de sobrevivência e terror — Foto: Reprodução/Epic Games Store

Na hora de jogar, manter o fps equilibrado é sempre importante, e o dual-channel pode ajudar bastante, segundo Iuri Santos. Ele afirma que, com os dois módulos instalados, a queda na taxa de quadros durante partidas fica mais rara, já que a RAM "ajuda" a manter o número, além de entregar maior velocidade na troca de informações entre GPU, CPU e a memória do PC.

"Por que a queda de fps impacta no jogo? O processador às vezes espera as informações virem da memória, onde ficam registradas. Se a RAM não for rápida, o chip vai ficar ocioso, esperando a informação ser lida e processada. A RAM é o 'caderno' do processador."

O especialista afirma ainda que o dual-channel pode diminuir travamentos e acelerar processos de maior exigência, como renderização de vídeos, descompactação de arquivos e steaming, entre outros. "Em processamento direto, o impacto é de 100%: dobra a velocidade, diminui o tempo de carregamento pela metade", completa.

Pode até sair mais em conta

Comprar dois módulos de mesma capacidade pode sair mais barato que uma peça única com mais memória. O pente de 4 GB DDR4 da PCWare, por exemplo, sai a R$ 119 no e-commerce, enquanto a opção de 8 GB custa R$ 259 na mesma loja. Ou seja: comprar duas memórias de 4 GB vai sair R$ 21 mais barato – e, com dual-channel, o usuário terá o dobro de performance.

É possível pagar menos por dois pentes com menos memória que por um de maior capacidade — Foto: Divulgação/Samsung

Vale ressaltar que nem sempre o valor de duas memórias fica abaixo. A Fury CL15 de 3000 MHz, da HyperX, aparece por R$ 224,90 com 4 GB e sai a R$ 319,90 com 8 GB. Portanto, para instalar em dual-channel, seria necessário pagar quase R$ 100 a mais para ter uma quantidade maior de memória.

No caso de mais memória, a vantagem do dual-channel no preço fica mais visível. Ainda na linha Fury CL15, um único módulo de 16 GB sai a R$ 819,90, enquanto o kit com duas placas de 8 GB custa R$ 699. Segundo o gerente de produtos da Kingston, essa diferença tem a ver com a densidade do produto, que é maior na opção de 16 GB em peça única.

"Muita gente não atenta a um detalhe financeiro: a memória é um commodity, assim como soja, arroba do boi, petróleo… é um bem mensurável pela quantidade de GB. A memória com 16 GB, de densidade maior, tem valor agregado igualmente superior. Portanto, vale a pena pagar por dois módulos de 8 GB."

Kit pode garantir dual-channel no futuro

De acordo com Iuri, a Kingston incentiva o usuário a adotar o dual-channel pela venda de kits com dois, quatro ou até oito módulos. Apesar de ser mais difícil de achar, o "combo" é interessante não pelo preço, mas sim por conta da garantia vitalícia, que cobre as duas peças.

Comprar memórias em kits de dois (ou mais) módulos vai garantir suporte a ambos os pentes em caso de defeito — Foto: Divulgação/HyperX

Portanto, em caso de problema futuro com uma das peças, a garantia considera também o dual-channel. Segundo o especialista, caso módulos de 4 GB não estejam mais disponíveis no mercado no futuro, o usuário receberá dois novos com capacidade mais próxima – no caso, de 8 GB –, e não um único componente.

O que buscar em uma segunda memória?

Para instalar os dois módulos e ter o dual-channel, o usuário precisa partir do que já está disponível em seu PC. Se possível, o ideal é comprar o mesmo componente, repetindo capacidade e frequência. Caso a peça seja mais antiga e difícil de encontrar, uma memória com o mesmo número de GB e velocidade igual ou superior vai dar conta.

Aqui, é importante ter em mente que, instalando dois pentes que trazem frequências diferentes, o menor valor vai sobressair, e o usuário não vai conseguir aproveitar ao máximo a velocidade oferecida pela nova peça. Ainda assim, o dual-channel vai garantir maior desempenho que uma única memória com mais MHz. Se a ideia for comprar dois módulos para montar um PC ou substituir o pente existente, a dica é seguir a frequência máxima suportada pelo restante do sistema.

Mais do TechTudo