Wearables

Por Yuri Hildebrand, do home office


A Mi Band 6 é a nova pulseira inteligente da Xiaomi no Brasil. Ela foi anunciada nesta terça (08) pelo preço de R$ 699,99 com direito a recursos bastante aguardados, como oxímetro e tela AMOLED 50% maior. O acessório reconhece 30 modalidades esportivas, dentre as quais seis de maneira automática. No exterior, bateu 1 milhão de unidades vendidas no primeiro mês.

O dispositivo – oficialmente chamado de Mi Smart Band 6, embora o nome não tenha pegado – também tem resistência à água e pode ser usado na piscina. Outras funcionalidades incluem sensores que ajudam o usuário a diminuir o ritmo da respiração em situações de estresse, além de monitorar o sono e o ciclo menstrual.

Mi Smart Band 6 tem oxímetro e tela AMOLED — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

A sucessora da Mi Band 5 chega com algumas opções de pulseira, vindo, a princípio, em preto – no Brasil, também ficam disponíveis em verde oliva, marfim, branco, azul e amarelo. A tela, diferente de gerações anteriores, ocupa 100% da parte frontal do dispositivo, com 50% mais espaço em relação à Mi Smart Band 5. O display maior, aliado à menor espessura da pulseira frente a smartwatches em geral, pode ser um fator decisivo na hora de comprar o dispositivo.

Além disso, pelo tamanho, deve ser mais fácil de realizar movimentos com as mãos, seja para malhar, praticar ioga ou remar, por exemplo. Esses e outros exercícios são previstos pelo sistema operacional do acessório a partir de modos próprios para uma melhor análise do desempenho. Ao todo, são 30 exercícios, e seis deles são reconhecidos de forma automática.

Mi Smart Band 6: pode ser difícil ler a tela sob sol forte — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Uma das grandes novidades é a presença de um monitor de oxigenação no sangue (SpO₂), que ficou famoso com a pandemia do novo coronavírus por fornecer números que poderiam ajudar no diagnóstico da Covid-19. Apesar do interesse do público sobre o assunto, é importante lembrar que o sensor é indicado para acompanhar práticas esportivas, não condição de saúde.

Outras funcionalidades também chamam atenção, como a possibilidade de ver mensagens na tela de 1,56 polegadas, controlar a reprodução de músicas, checar notificações, disparar a câmera do celular – com modelos suportados, entre outros. A Mi Band 6 funciona com Android e iPhone (iOS), desde que o usuário instale o app Mi Fit.

Mi Smart Band 6 promete até 30 modos de atividades físicas e reconhecimento automático de seis modalidades — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

A Mi Smart Band 6 consegue ainda monitorar o ciclo menstrual e reconhecer situações de estresse, quando auxilia quem a estiver vestindo a manter a calma pela respiração. Números relacionados à qualidade do sono também são levantados com os sensores do acessório e podem ser acompanhados pelo app Mi Fit.

Com relação à bateria, são até 14 dias de uso contínuo em situações sem tanta exigência, afirma a Xiaomi. Essa autonomia pode chegar aos 19 dias em modo de economia.

O vestível foi lançado ontem junto com o novo e poderoso celular Mi 11. O aparelho chega com tela AMOLED de 6,81 polegadas, atualização de 120 Hz, processador Snapdragon 888 5G e carregador GaN, saindo a R$ 7.999,99.

Xiaomi Redmi Note 8 e Note 8 Pro: saiba mais sobre os celulares

Xiaomi Redmi Note 8 e Note 8 Pro: saiba mais sobre os celulares

Mais do TechTudo