Celular
Publicidade

Por Isabele Scavassa, para o TechTudo

Divulgação/Motorola

oto G9 Plus e Redmi Note 9 Pro são celulares intermediários lançados em setembro e junho do ano passado por R$ 2.499 e R$ 4.199, respectivamente. A bateria de 5.000 mAh e o armazenamento de 128 GB são características em comum entre os aparelhos, que também apresentam divergências, a começar pelo tamanho da tela. No comparativo a seguir, entenda qual deles é o ideal para seu perfil de uso.

Hoje em dia é possível comprar o Moto G9 Plus por R$ 1.699 na Amazon – uma queda de R$ 800. Já o Redmi Note 9 é visto por R$ 2.860 na loja oficial. As opções de cores são ouro rosê e azul índigo, para o Motorola; e cinza, verde e branco, para o Xiaomi.

Moto G9 Plus foi lançado em setembro de 2020 por R$ 2.499 — Foto: Divulgação/Motorola

Tela e design

É possível notar as diferenças entre os celulares logo pelo tamanho da tela, visto que são 6,6 polegadas no smartphone da Xiaomi contra 6,8 polegadas do Moto G9 Plus. Por outro lado, especificações como resolução em Full HD+ e painel LCD estão presentes nas duas fichas técnicas. No fim das contas, a experiência de uso tende a ser bastante similar.

Redmi Note 9 Pro — Foto: Divulgação/Xiaomi

Em termos de design, ambos contam com um furo no topo da tela para abrigar a câmera para selfies, diferindo apenas na posição delas. Outra divergência notável na traseira dos aparelhos fica por conta do conjunto fotográfico. No sucessor do Redmi Note 8 Pro, ele fica num retângulo centralizado, enquanto o Moto G9 Plus dispõe do módulo localizado numa das extremidades.

Redmi Note 9 Pro usa um painel LCD de 6,6 polegadas — Foto: Reprodução/Xiaomi

Nenhum dos celulares traz resistência a água e poeira. Eles incluem leitor de impressão digital ao lado do telefone, junto de outros botões de controle. Um dos destaques do celular da Xiaomi é a proteção extra conferida pelo Corning Gorilla Glass 5 presente na estrutura.

Câmera

Se a quantidade de sensores se assemelha nos arranjos dos dois aparelhos, a distribuição os diferencia ligeiramente. De forma detalhada, o Redmi Note 9 Pro distribui suas quatro câmeras em principal de 64 MP, ultra wide de 8 MP, macro de 2 MP e sensor de profundidade também de 2 MP.

O Moto G9 Plus repete os mesmos números, com exceção da câmera macro, que captura imagens de 5 MP. Os megapixels a mais nesse último sensor devem privilegiar fotos tiradas de perto, uma vez que essa câmera é usada para captar em detalhes as imagens próximas.

Moto G9 Plus: fotos de até 64 MP com a câmera traseira principal — Foto: Divulgação/Motorola

A câmera frontal dos dois aparelhos conta com 16 MP e os vídeos são capturados em 4K (2160p) a uma velocidade de 30 quadros por segundo.

Desempenho e armazenamento

O armazenamento do Moto G9 Plus conta com apenas uma opção de 128 GB enquanto o Redmi Note 9 Pro pode ser encontrado nas lojas com 64 GB ou 128 GB. A memória RAM, por outro lado, é a mesma para os dois telefones: 6 GB para desempenhar as tarefas. É possível expandir a memória deles via cartão microSD de até 512 GB.

Já em termos de desempenho, vale dizer que a Xiaomi investe em um processador da Qualcomm, o Snapdragon 720G. Trata-se de um octa-core com velocidade de até 2,3 GHz. O concorrente também usa um chipset da Qualcomm, mas dessa vez é o Snapdragon 730G que, apesar de ter oito núcleos, como o usado no modelo da Xiaomi, tem velocidade de até 2,2 GHz.

Nos testes de benchmark como os da AnTuTu, o Snapdragon 730G se destaca em relação ao 720G. O primeiro chipset pontua 276.065, ao passo que o segundo faz 270.472 pontos nos testes realizados pelo aplicativo. Já pelo GeekBench, o 730G leva a melhor apenas nas avaliações multi-core.

Bateria

A capacidade da bateria oferecida pelo Redmi Note 9 Pro é de 5.020 mAh, enquanto a do Moto G9 Plus é de 5.000 mAh. Apesar da breve diferença entre os números, a promessa de ficar até dois dias longe das tomadas é a mesma nos dois modelos. Eles devem entregar aproximadamente 147 horas de reprodução de áudio e, no caso do Redmi, reservar até 13 horas ininterruptas para jogos.

Assim como nos números da bateria, a potência dos carregadores que acompanham os celulares se diferencia por muito pouco. No caso do smartphone da Motorola, a recarga será feita por um dispositivo de potência de 30 W, enquanto o da Xiaomi será por um aparelho com 33 W de potência.

Versão do Android

Moto G9 Plus e Redmi Note 9 Pro saem de fábrica com Android 10 e tem promessa de receber o Android 11. No caso da Xiaomi, o update já começou a ser distribuído.

A interface utilizada pela Xiaomi é a MIUI, versão que costuma trazer modificações significativas no sistema do Google com direito a ferramentas extras. Na contramão disso, a Motorola usa uma interface mais próxima do Android “puro”, inserindo pequenas alterações por meio do recurso Moto Ações, que permite acionar funções como lanterna e câmera por meio de gestos.

As Moto Ações presentes no Moto G9 Plus permitem acessar funções do celular por gestos — Foto: Divulgação/Motorola

Recursos adicionais

Entre os recursos em comum estão o Bluetooth 5.0, Wi-Fi nas frequências 2,4 GHz e 5 GHz e o NFC, função que permite pagamentos por aproximação. Eles também trazem porta P2 para fones de ouvido e entrada USB-C para carregador.

Quanto às funções específicas de cada um, vale dizer que o Redmi Note 9 Pro dispõe de um sensor infravermelho que transforma o celular em controle remoto de TV. O Modo Documento também permite escanear documentos sem precisar de aplicativos auxiliares para isso. Já o Moto G9 Plus oferece um botão dedicado ao Google Assistente.

Redmi Note 9 Pro tem Modo Documento para escanear documentos sem precisar de aplicativos de terceiros — Foto: Divulgação/Xiaomi

Preço

O Redmi Note 9 Pro chegou ao mercado brasileiro em junho de 2020 pelo valor inicial de R$ R$ 4.199 para o modelo com 128 GB. Quase um ano após o lançamento, ele já pode ser encontrado por R$ 2.860 na loja oficial da Xiaomi. Também está à venda em outras lojas por preços mais baixos, mas vale lembrar que a empresa é alvo de forte contrabando e que somente os produtos oficiais contam com garantia.

O Moto G9 Plus custa bem menos: desembarcou no país em setembro de 2020 por R$ 2.499 e atualmente é oferecido na Amazon por R$ 1.699.

Redmi Note 9 Pro está disponível nas cores cinza, branco e verde — Foto: Divulgação/Xiaomi

Moto G9 Plus vs Redmi Note 9 Pro

Especificações Moto G9 Plus Redmi Note 9 Pro
Lançamento setembro de 2020 junho de 2020
Preço de lançamento R$ 2.499 a partir de R$ 4.199
Preço atual R$ 1.699 na Amazon a partir de R$ 2.860
Tela 6,8 polegadas 6,6 polegadas
Resolução de tela Full HD+ (2400 x 1080 pixels) Full HD+ (2400 x 1080 pixels)
Processador Snapdragon 730G (octa-core de até 2,2 GHz) Snapdragon 720G (octa-core de até 2,3 GHz)
Memória RAM 4 GB 6 GB
Armazenamento 128 GB 64 ou 128 GB
Cartão de memória sim, microSD até 512 GB sim, microSD de até 512 GB
Câmera traseira quádrupla, 64, 8, 2 e 2 MP quádrupla, 64, 8, 5 e 2 MP
Câmera frontal 16 MP 16 MP
Bateria 5.000 mAh 5.020 mAh
Sistema operacional Android 10 Android 10
Dimensões e peso 169,98 x 78,1 x 9,89 mm; 223 g 165,8 x 76,7 x 8,8 mm; 209 g
Cores disponíveis azul índigo e ouro rosê cinza, verde e branco

Com informações de Motorola e Xiaomi

Nota de transparência: Amazon e TechTudo mantêm uma parceria comercial. Ao clicar no link da loja, o TechTudo pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação. Os preços mencionados podem sofrer variação e a disponibilidade dos produtos está sujeita aos estoques.

Mais do TechTudo