Jogos de Esporte

Por Rubens Achilles, do Home Office

Divulgação/EA Sports

O FIFA 22 teve detalhes de gameplay divulgados nesta terça-feira (20) pela Electronic Arts (EA). O novo título tem data de lançamento para PlayStation 5 (PS5), PlayStation 4 (PS4), Xbox Series S/X, Xbox One e PC no dia 1º de outubro. Nos consoles da nova geração, o clássico jogo de futebol conta com a tecnologia HyperMotion, que tem promessa de uma gameplay mais realista e responsiva. Segundo os produtores, este é o primeiro ano em que foi possível aproveitar de fato o potencial dos novos consoles, graças a um sistema de captura de jogos 11 contra 11 aliado ao machine learning.

O sucessor do FIFA 21 tem Kylian Mbappé como estrela da capa e preços a partir de R$ 249 na pré-venda da versão mais simples. O TechTudo foi apresentado à tecnologia de HyperMotion do FIFA 22, e traz a seguir as principais mudanças na gameplay do jogo em relação a versões anteriores. Vale lembrar que o HyperMotion é exclusivo de consoles da nova geração.

FIFA 22 com HyperMotion: o que muda no jogo da EA Sports — Foto: Divulgação/EA Sports

FIFA 22 vai ter quais times brasileiros? Participe da discussão no Fórum do TechTudo

O que é HyperMotion?

De acordo com os produtores do FIFA 22, a geração anterior de consoles já fazia com que a implementação de grandes novidades fosse difícil, por limitações técnicas. Agora, com maior processamento e memória oferecidos por dispositivos como PlayStation 5 e Xbox Series X, é possível tentar melhorar o que eles chamam de quatro "pilares": fidelidade visual, responsividade, variedade e profundidade do futebol.

Nos lançamentos anteriores da série, os movimentos dos jogadores eram capturados de forma mais individual, chegando a três jogadores de cada vez, reunidos em estúdios. A equipe do jogo pedia que o jogador fizesse alguns movimentos específicos. Por meio de equipamentos especiais, as jogadas eram capturadas e as animações eram transferidas para o game.

No FIFA 22, com a captura avançada de partidas 11 contra 11, a ideia é obter as informações diretamente do ambiente do futebol. Os jogadores envolvidos utilizam uma roupa especial enquanto efetivamente jogam e tentam ganhar uma partida. Os resultados costumam ser uma maior fidelidade na intensidade das animações, com melhorias também na técnica dos movimentos.

O HyperMotion conta ainda com a tecnologia de machine learning, ou aprendizado de máquina, que consiste na capacidade que um computador tem de analisar dados para fazer previsões. Na prática, isso permite que o jogo melhore o posicionamento dos jogadores em campo, por exemplo, fazendo com que o time como um todo se comporte de forma mais fiel à realidade.

O que muda na gameplay do FIFA 22?

'Batalhas aéreas cinéticas' prometem jogadas mais fiéis à realidade no FIFA 22 — Foto: Divulgação/EA Sports

A tecnologia HyperMotion, que só estará disponível para consoles da nova geração, traz mudanças consideráveis no funcionamento geral do FIFA 22. A primeira delas é o "movimento autêntico do time completo", apresentado como a maior atualização de animação que a série já teve. São mais de quatro mil movimentos diferentes, três vezes mais que nos outros anos. Elas podem ser vistas em diversos casos, seja em uma defesa do goleiro, um cruzamento ou quando um jogador tenta evitar a saída da bola, para citar alguns exemplos.

A gameplay do FIFA 22 também se aproveita de um fluxo de aprendizado de máquina, que analisa mais de 8,7 milhões de quadros de animação em tempo real. Isso permite, por exemplo, que o jogador se aproxime para chutar a bola de uma maneira que faça mais sentido em relação à realidade, com passos mais curtos e um passo mais longo antes do chute, ou faça um giro de uma maneira mais natural.

Com a "inteligência artificial tática", há uma atualização na forma como a equipe se move pelo campo. Enquanto atacam, os jogadores agora podem tomar seis vezes mais decisões por segundo, melhorando o suporte ao player que está com a bola no momento. A defesa também foi redesenhada, com jogadores se movimentando em unidade, alterando a forma como o outro time deve encontrar espaços.

'Controle de bola composto' muda a forma de receber a bola no FIFA 22 — Foto: Divulgação/EA Sports

Outro novo recurso disponível no FIFA 22 da nova geração é o que traz as chamadas "batalhas aéreas cinéticas". Em jogadas aéreas, os movimentos dos jogadores envolvidos são capturados simultaneamente, o que deve entregar uma melhor experiência nesse tipo de lance. Ainda na questão visual, o "controle de bola composto" muda a forma como jogadores recebem a bola, trocando animações curtas pelas longas.

A humanização dos jogadores também é um ponto de mudança do HyperMotion. Foram adicionadas várias animações até mesmo para momentos em que a bola não está rolando. O objetivo é que os jogadores "façam coisas que humanos fazem". É possível vê-los interagindo uns com os outros, eventualmente discutindo ou pedindo a bola. As mudanças também valem para expressões faciais.

Mudanças na atmosfera das partidas

O FIFA 22 da nova geração também traz melhorias no que diz respeito à atmosfera das partidas, buscando maior imersão. Antes de cada jogo, é possível ver algumas imagens de vestiários, o gramado sendo irrigado ou tratado e o aquecimento dos jogadores, além de shows de luzes. O game se aproveita ainda do áudio 3D do PlayStation 5 e do feedback háptico do controle DualSense para melhorar a experiência do player.

A torcida tem novas formas de suporte aos jogadores, com gritos específicos que foram capturados para alguns times, em momentos clássicos como o da música "You'll Never Walk Alone" na torcida do Liverpool, por exemplo. Se o time precisar de incentivo no final da partida, a torcida se comporta de forma mais intensa. No caso de uma derrota muito expressiva, os torcedores também poderão deixar o estádio mais cedo, como ocorre na vida real.

FIFA 22 terá melhorias na atmosfera das partidas — Foto: Divulgação/FIFA 22

Mudanças na iluminação do jogo foram aplicadas para buscar cores mais vibrantes no gramado e nos uniformes dos times. O FIFA 22 revisitou ainda o formato dos corpos dos jogadores, fazendo leves alterações no tamanho de partes como cabeça e ombros. Embora já estivessem presentes em alguns dos principais craques, as tatuagens foram expandidas para mais jogadores, incluindo o brasileiro Roberto Firmino, por exemplo.

Nas comemorações de gols, novas animações estão disponíveis, incluindo algumas específicas para grandes craques. Firmino também foi citado como um exemplo, mas o recurso se expande ainda a treinadores, com celebrações personalizadas para nomes como o técnico Josep Guardiola, do Manchester City.

O que muda para consoles da geração anterior?

A geração anterior de consoles, que inclui PlayStation 4 e Xbox One, também verá mudanças no FIFA 22 em relação ao antecessor. Uma delas é um novo sistema para os goleiros, com defesas mais confiáveis, maior personalidade e uma atualização nas animações. A ideia é que repetições de animações dos goleiros sejam mais raras, com maior variedade.

Mudanças significativas na física da bola também chegam à geração anterior de consoles. Os desenvolvedores buscaram trazer as características da bola do mundo real ao FIFA, o que resultou em diferenças consideráveis na trajetória do objeto, no efeito e em todos os aspectos que envolvem seu movimento.

Arrancadas explosivas no FIFA 22 chegam também à geração anterior — Foto: Divulgação/EA Sports

Outra novidade é a "arrancada explosiva", que busca trazer uma sensação de explosividade em lances de velocidade. Se o zagueiro não começar a correr no momento certo, o atacante terá adquirido uma vantagem significativa, que deixa de ser linear como em jogos anteriores.

A lista de novidades ainda inclui novas táticas de ataque, quatro novos dribles e mais estatísticas durante as partidas, visíveis já no intervalo. Todos os recursos que chegam à geração anterior também estarão disponíveis no FIFA 22 da nova geração.

Simulamos a final da Eurocopa 2021 entre Itália e Inglaterra, no FIFA 21

Simulamos a final da Eurocopa 2021 entre Itália e Inglaterra, no FIFA 21

Mais do TechTudo