Placas

Por Fernando Sousa, para o TechTudo


GTX 1660 é uma placa de vídeo da Nvidia voltada para o público intermediário. O modelo já ganhou versões melhoradas, as GTX 1660 Ti e GTX 1660 Super, que hoje são mais fáceis de encontrar no mercado. A GPU "padrão", apesar de já estar há dois anos no mercado, tem preço relativamente alto: hoje é encontrá-la por a partir de R$ 3.827 na Amazon, mas, há pouco tempo, o modelo estava à venda por valores em torno de R$ 1.600.

A placa possui modelos de diversas fabricantes, como Asus, Galax, Gigabyte, MSI, entre outras, tendo ainda uma grande variedade de soluções térmicas e tamanhos. Para te ajudar a entender se ainda vale a pena investir no modelo, o TechTudo apresenta a seguir alguns prós e contras da GPU Nvidia.

GTX 1660 já tem versões melhoradas Ti e Super, mas ainda aparece no varejo nacional; veja prós e contras — Foto: Divulgação/Nvidia

PONTOS POSITIVOS

Pouco tempo de mercado

Por ser um modelo lançado em 2019 com arquitetura Turing, a placa conta com diversos recursos de ponta, sendo compatível com tecnologias mais recentes da Nvidia. Além disso, promete funcionar bem para jogos recém-lançados.

Por se tratar de uma placa relativamente moderna, a GTX 1660 deve garantir boa eficiência energética, tendo consumo indicado de 120 Watts segundo a fabricante. Outro ponto positivo é que modelos de GPU mais novos recebem mais atualizações de drivers, inclusive quando acontecem lançamentos de jogos famosos.

Boa quantidade de VRAM

Em todas as suas versões, a GTX 1660 oferece ao menos 6 GB de memória, o que é um bom valor para uma placa que promete alto desempenho na resolução Full HD. Na GTX 1660, a memória utilizada ainda é a GDDR5, padrão que já foi superado pelo GDDR6 presente nas GTX 1660 Ti e Super. Apesar disso, a placa conta com interface de memória de 192-bit, número adequado para o nível de desempenho que a placa intermediária da Nvidia oferece.

GTX 1660 é uma GPU para jogar em Full HD — Foto: Divulgação/EVGA

Muitas opções no mercado

A GTX 1660 aparece no mercado brasileiro em opções de diversas fabricantes, o que permite encontrar a placa com design e soluções de arrefecimento diferentes. A variedade de versões da placa também pode favorecer usuários que buscam um modelo que se encaixe adequadamente em seu gabinete ou PC customizado.

Além da questão de design, por aparecer com diferentes soluções de arrefecimento, é possível que as fabricantes alterem o clock da placa de acordo com o TDP, sendo possível encontrar versões da GTX 1660 com um pouco mais de desempenho.

GTX 1660 possui modelos com construção mais compacta com uma única ventoinha — Foto: Divulgação/Asus

PONTOS NEGATIVOS

Preço (mais) alto

O preço de peças de hardware subiu bastante no último ano, e a situação das GPUs ainda sofre com diferentes problemas, entre eles escassez de componentes e mineração de criptomoedas. Essa alta nos preços faz com que mesmo modelos de entrada, caso da GTX 1050, por exemplo, apareçam por valores bem mais altos que o "normal".

A GTX 1660 é encontrada hoje por ao menos R$ 3.827, valor que, há pouco tempo era o cobrado por placas de vídeo premium mais poderosas. Vale ressaltar que, ainda em julho de 2020, a GTX 1660 tinha preços começando em R$ 1.650 no e-commerce nacional.

Não tem Ray Tracing e DLSS nativos

Por ser um modelo da linha GTX, a 1660 não conta com os recursos de Ray Tracing e DLSS oferecidos de forma nativa nas RTX 20 e RTX 30. Mesmo sendo possível usufruir dos recursos via software, o desempenho não deve ser o mesmo. Essas tecnologias são interessantes para melhorar os padrões de luz nos jogos e também para realizar uma espécie de upgrade para rodar jogos em resolução mais baixa e exibir com mais pixels na tela.

GTX 1660 não traz Ray Tracing e DLSS nativos, mas Nvidia oferece suporte às tecnologias via software — Foto: Divulgação/MSI

Não é indicada para 4K

O 4K já é uma realidade para jogar, uma vez que tanto PCs quanto a nova geração de consoles já contam com games que oferecem a resolução como padrão. Apesar disso, a GTX 1660 não é um modelo indicado para o Ultra HD, e sim para Full HD ou até mesmo Quad HD com gráficos em níveis intermediários – o que vai ser suficiente para uma experiência menos exigente.

Desse modo, se você está procurando uma placa para ter a maior qualidade gráfica possível, talvez seja mais interessante considerar outros modelos, como as RTX 2080 ou equivalentes – o que claro, vai gerar um custo ainda mais elevado diante do cenário atual.

Nota de transparência: Amazon e TechTudo mantêm uma parceria comercial. Ao clicar no link da loja, o TechTudo pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação. Os preços mencionados podem sofrer variação e a disponibilidade dos produtos está sujeita aos estoques.

Mais do TechTudo