Celulares

Por Pedro Cardoso, para o TechTudo


Pela primeira vez, executivos da Apple falaram claramente que a produção do iPhone 13 pode ser afetada por causa da escassez de chips de informática, e isso deve desacelerar o crescimento da receita do quarto trimestre. Não é a primeira vez que a companhia passa por esse contratempo, pois a fabricação de iPad e Macs enfrentam a mesma dificuldade.

O próprio Tim Cook, CEO da Apple, disse aos investidores que os chips insuficientes são mais antigos, mas ainda necessários como suporte para diversas funções no iPhone. O dirigente não soube responder, porém, quando a escassez terá fim e como isso afetará os próximos trimestres da empresa.

iPhone 13 aparece em imagens vazadas com novas cores — Foto: Reprodução/Apple Tomorrow

A Apple não é a primeira empresa a sofrer com a chamada crise dos chip. A Samsung pode ter cancelado o lançamento da versão mais econômica do Galaxy Z Flip 3 Lite, que era cogitado para agosto de 2021. Antes disso, pelo mesmo motivo, a fabricante sul-coreana já havia cancelado o Galaxy S21 FE com CPU da Qualcomm e o Note 21.

Alheio aos possíveis atrasos de lançamento, os rumores sobre o formato e a ficha técnica do iPhone 13 seguem a todo vapor. Os vazamentos mais recentes indicam que o próximo smartphone pode ter tela OLED, a presença do chip A15 Bionic, que deve ter uma sensível melhoria de desempenho, além de bateria mais duradoura.

Confira cinco fatos sobre o iPhone 12

Confira cinco fatos sobre o iPhone 12

Por outro lado, o iPhone 12 foi lançado dentro do prazo e chegou no Brasil no final de 2020 com comunicação 5G e tela de 6,1 polegadas, além de câmeras dianteira e traseira com sensores de 12 megapixels. Atualmente, o aparelho custa a partir de R$ 6.166 na Amazon.

Com informações de Reuters e GizmoChina

Nota de transparência: Amazon e TechTudo mantêm uma parceria comercial. Ao clicar no link da loja, o TechTudo pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação. Os preços mencionados podem sofrer variação.

Mais do TechTudo