Celulares

Por Isabele Scavassa, para o TechTudo

Divulgação/Apple

A LG voltou atrás na decisão de suspender a parceria com a Apple. As negociações tiveram início em junho e foram interrompidas na semana passada por complicações com fornecedores. Mesmo com a resistência por uma das partes, a fabricante sul-coreana anunciou as vendas de iPhones, iPads e Apple Watches em lojas da Coreia do Sul nos próximos meses.

Vale lembrar que a movimentação para fechar um acordo começou depois de a LG se retirar do segmento de smartphones. A interrupção se deu em abril deste ano com o objetivo de priorizar outros aparelhos – ainda assim, é sabido que a LG tinha prejuízo bilionário. A parceria com a Apple pode ser vista como substituição dessa parcela da receita.

Decisão da fabricante sul-coreana passa a permitir a venda de iPhones em lojas da LG — Foto: Divulgação/Apple

Entre os empecilhos para a consolidação da parceria entre LG e Apple estavam os pequenos e médios fornecedores, bem como o próprio governo coreano. Tanto a classe comerciante quanto a gestão da Coreia do Sul afirmaram que a decisão poderia trazer prejuízo para negócios menores.

Entretanto, o posicionamento contrário dos varejistas não foi suficiente para impedir a decisão. Com as novas resoluções, cerca de 400 lojas de Best Shop da LG passam a oferecer produtos da empresa da maçã. A única ressalva ficou para MacBooks, visto que eles poderiam interferir no comércio de computadores da própria fabricante.

É possível que os produtos já estejam disponíveis em agosto em lojas selecionadas da Coreia do Sul. Há expectativa de que o novo acordo interfira diretamente nos negócios da Samsung, marca que lidera o mercado naquele país.

A Samsung detém 60% das vendas locais, ao passo que a Apple acumula 25%. Por outro lado, a nova configuração de mercado pode favorecer a empresa presidida por Tim Cook – mesmo que a LG detivesse apenas 6% do varejo.

Com informações de Phone Arena

Conheça as funções do novo iOS 15

Conheça as funções do novo iOS 15

Mais do TechTudo