Jogos de ação
Publicidade

Por Erick Figueiredo, do Home Office


Call of Duty: Vanguard é o próximo jogo da franquia de FPS da Activision. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (19), em um evento em Call of Duty: Warzone. O game conta uma história baseada novamente na Segunda Guerra Mundial e inclui uma visão total do conflito com várias frentes de batalha. A data de lançamento está prevista para o dia 5 de novembro nas plataformas PlayStation 5 (PS5), PlayStation 4 (PS4), Xbox Series X/S, Xbox One e PC (via Battle.net).

O título é desenvolvido pela Sledgehammer, que já produziu Call of Duty: World War II, lançado em 2017. O TechTudo participou de um evento fechado para imprensa e conta, a seguir, algumas novidades sobre o jogo, como detalhes de gameplay, crossover com CoD: Warzone e o modo Zombies.

Call of Duty: Vanguard é o próximo jogo da franquia de FPS da Activision, com lançamento para 5 de novembro — Foto: Divulgação/Activision

Como jogar Counter-Strike: Global Offensive no PS4? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo

Um novo olhar sobre a Segunda Guerra Mundial

Call of Duty: Vanguard retorna a série para a sua origem, a Segunda Guerra Mundial. Diferente de Call of Duty: World War II, que também foi produzido pela Sledgehammer, o novo jogo promete apresentar a guerra em toda a sua essência, com jogadores lutando em todas as frentes de batalha do grande conflito.

A história de Call of Duty: Vanguard explica as origens das forças especiais dos Aliados (Estados Unidos, Inglaterra e Rússia). O jogador assume o controle de quatro soldados diferentes, que juntos compõem o primeiro esquadrão especial do conflito. Tais personagens são: o paraquedista britânico Arthur Kingsley, a atiradora de elite russa Palina Petrova, o piloto americano Wade Jackson e o tenente australiano Lucas Riggs.

Além de contar a história desses soldados, a narrativa em Vanguard também busca representar a visão dos civis na guerra. A desenvolvedora quer mostrar como o conflito afetou a vida das pessoas, incluindo aqueles que não estavam na batalha.

A primeira missão do título, que foi apresentada brevemente no evento, acontece na noite antes do famoso "Dia D". Assumindo o controle de Arthur Kingsley, o jogador deve se esgueirar pelas linhas inimigas e se reunir com os companheiros de esquadrão. A missão, assim como outras que irão aparecer na história, foi escolhida por ser, segundo os desenvolvedores, uma das mais importantes do conflito.

Call Of Duty: Vanguard acompanha a história de quatro soldados das forças aliadas — Foto: Divulgação/Activision

Narrativa de cinema

Call of Duty: Vanguard está sendo preparado com o maior respeito possível à época detalhada, explica a Sledgehammer. Segundo os desenvolvedores, o jogo é inspirado na história real do conflito, por isso não haverá ações impossíveis ou fora do contexto, características comuns de outros jogos da série.

A apresentação da narrativa promete ser feita como em um filme e os desenvolvedores esperam que os jogadores se surpreendam com a forma como ela é apresentada. Para recriar o período fielmente, a equipe de som gravou em tempo real os efeitos sonoros de veículos e armas, enquanto os artistas gravaram imagens dos céus de alguns dos locais retratados no game.

A música está sendo produzida com o objetivo de passar diferentes emoções ao player durante a jogatina. Os efeitos sonoros e os temas musicais estarão ativos e mudarão naturalmente reagindo ao que está passando na tela durante momentos chaves da experiência.

Call of Duty: Vanguard apresentará a história do jogo em formato de filme — Foto: Divulgação/Activision

Jogabilidade e melhorias

Call of Duty: Vanguard utiliza a mesma engine gráfica de Call of Duty: Modern Warfare, de 2019, modificada para incluir melhores efeitos visuais. Novos tipos de fumaças, partículas e luz ambiente foram adicionadas para passar uma sensação maior de realismo ao game.

A jogabilidade também recebeu melhorias em relação a jogos anteriores. Agora será possível destruir paredes e outros objetos ao atirar neles com armas poderosas, o que, segundo os desenvolvedores, ajudará bastante nas partidas onlines. Outra novidade é a possibilidade de atirar enquanto o player se protege atrás de uma parede ou objeto.

Algumas das cenas do jogo também serão interativas, ou seja, vão demandar que o jogador aperte um ou mais botões rapidamente para completá-las. Já a movimentação do personagem está mais fluída e o poder das armas serão mais efetivos. Assim, o impacto de certos projéteis poderá arremessar inimigos a uma curta distância. Por fim, foi confirmado que a experiência toda vai rodar a 60 quadros por segundo.

Call of Duty: Vanguard permite que jogadores destruam paredes com o uso de armas específicas — Foto: Divulgação/Activision

Multiplayer

Modo mais conhecido de Call of Duty, o multiplayer também possuirá muitas novidades. Inicialmente, a Sledgehammer confirmou que o título terá 20 mapas disponíveis, todos eles baseados nos campos de batalha onde o conflito ocorreu. Os cenários vão reagir às ações dos jogadores, com novas áreas sendo abertas durante as partidas e outras sumindo conforme a luta avança. Jogadores podem esperar ambientes variados, como florestas, cidades e desertos.

Call of Duty: Vanguard terá uma experiência de multiplayer online mais tática e relaxada comparada a outros games da série, de acordo com a desenvolvedora. As possibilidades de customização da arma com o modo Gunsmith retornarão e diferentes tipos de munições especiais estarão disponíveis.

Uma das novidades do multiplayer de Call of Duty: Vanguard é o chamado Combat Pacing. Esta opção, que pode ser configurada no menu do online, serve para adequar o jogo a cada estilo de jogador. Com ele, será possível alterar certos elementos de configurações, tais como: dano das armas, velocidade da gameplay e outros. Com isso, diferentes tipos players poderão aproveitar o título, desde aqueles que querem uma experiência mais tática, quanto aqueles que curtem a velocidade frenética de um título de Call of Duty anterior.

Além desses detalhes, um novo modo de jogo intitulado Champion Hill também foi anunciado, mas ainda não teve detalhes revelados. Alguns outros clássicos como Deathmatch e Team Deathmatch também foram confirmados para estarem de volta ao título.

Call of Duty: Vanguard contará com 20 mapas para jogos multiplayer — Foto: Divulgação/Activision

Crossovers com outros jogos

A Sledgehammer já confirmou que Call of Duty: Vanguard possuirá crossover com Call of Duty: Warzone. O novo jogo receberá um mapa baseado no título já lançado. Utilizando a nova engine, o ambiente será bem diferente do que pode ser encontrado no momento no CoD: Warzone. Armas e cosméticos baseados em Vanguard também serão adicionados a Warzone no futuro.

Outra forma de crossover que Vanguard irá oferecer é no seu modo Zombies. O tradicional modo alternativo da franquia vai retornar no novo título. Desenvolvido separadamente pela Treyarch, o Zombies de Vanguard servirá como um prólogo para a história do mesmo modo em Call of Duty: Black Ops Cold War.

NEW WORLD: VEJA TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER ANTES DE COMEÇAR A JOGAR!

NEW WORLD: VEJA TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER ANTES DE COMEÇAR A JOGAR!

Mais do TechTudo