Por Lucas Santos, para o TechTudo


A Receita Federal deu início a um leilão de mercadorias apreendidas ou abandonadas que incluem unidades do MacBook Pro a partir de R$ 1.188 e iPhone 11 por cifras que partem de R$ 400. A alfândega do Aeroporto Internacional de Viracopos, em São Paulo, recebe propostas até as 21h do dia 6 de setembro. Os lotes podem ser adquiridos tanto por pessoas físicas quanto jurídicas.

O preço dos produtos pode subir de acordo com o interesse do público. Além disso, a Receita Federal não garante o pleno funcionamento da mercadoria nem oferece garantia. Aos interessados, existe a possibilidade de verificar os aparelhos mediante agendamento, e é preciso retirar os produtos presencialmente.

Leilão da Receita Federal tem MacBook e iPhone mais baratos — Foto: Divulgação/Apple

Comprar em leilão é seguro? Descubra no Fórum TechTudo!

MacBook Pro

O leilão conta com três unidades do MacBook Pro 2020 de 13 polegadas a partir de R$ 1.188. Os computadores dos lotes 105, 106 e 107 são na cor cinza espacial e contam com processador Intel Core i5 de 2 GHz, 512 GB de armazenamento e 16 GB de memória RAM. O mesmo modelo é comercializado no site da Apple no Brasil por R$ 23.899.

Por um lance mínimo um pouco mais elevado, a lista do leilão apresenta outros modelos de MacBook Pro, nas cores cinza e cinza espacial, ao lado de unidades do Apple Watch nas versões SE 40 mm e Series 3 38 mm. Os conjuntos sabem por valores a partir de R$ 1.485. Os produtos estão disponíveis nos lotes 101, 102 e 103.

Lote 107 com MacBook Pro 13" na cor cinza espacial — Foto: Divulgação/Receita Federal

A lista ainda conta com mais laptops da Apple. No lote 54, o MacBook Pro de 13 polegadas tem valor mínimo de R$ 1.900. Já nos lotes 28 e 59, por cifras a partir de R$ 2.277, é possível entrar no lance por uma das unidades do MacBook Pro de 16 polegadas equipada com processador Intel Core i7 de seis núcleos e 2,6 GHz, memória integrada de 16 GB e 512 GB de armazenamento. No site da maçã, o mesmo modelo está disponível por R$ 30.299.

iPhone 11

Outros produtos da Apple que ganham destaque no leilão são os modelos de celulares que podem ser encontrados em alguns lotes. Os interessados no smartphone da maçã podem encontrar, nos lotes 46, 47 e 48, por exemplo, o iPhone 11 de 128 GB pelo valor mínimo de R$ 400. O celular top de linha é visto no Compare TechTudo por a partir de R$ 4.424.

iPhone 11 tem lance que começa em R$ 400 no leilão — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

No lote 50, os consumidores encontram um iPhone 11 Pro de 256 GB a partir de R$ 800. O dispositivo é o modelo A2160, lançado pela Apple em 2019 nos Estados Unidos e no Canadá, e pode não funcionar na Internet 4G do Brasil.

Quem deseja mais de um modelo, o lote 65 oferta 5 unidades do iPhone 7 Plus de 32 GB por a partir de R$ 700. O telefone foi lançado em 2016 e atualmente é encontrado por valores que começam em R$ R$ 3.399.

Lote 65 do leilão apresenta modelos de iPhone 7 com 32 GB — Foto: Divulgação/Receita Federal

É possível agendar uma verificação online das mercadorias dos lotes 1 a 111 até 3 de setembro pelo telefone. Já os lotes 112 a 114 recebem agendamento para visita presencial, também por telefone. Os produtos disponíveis nos lotes 115 e 116 só podem ser verificados por fotos no site do Sistema de Leilão Eletrônico do órgão federal.

A lista completa dos produtos está disponível no site da Receita Federal (www25.receita.fazenda.gov.br/sle-sociedade/portal/edital/817700/6/2021)

iPhone 12 vs iPhone 11: o que muda no preço e na ficha técnica

iPhone 12 vs iPhone 11: o que muda no preço e na ficha técnica

Como participar do Leilão da Receita Federal

Os interessados nas mercadorias do leilão precisam participar das duas fases do processo. Primeiro, é realizado o envio das propostas de valores. Apenas as ofertas com valores 10% inferior à maior proposta feita para cada lote entram na fase final. A partir daí os participantes selecionados recebem um convite eletrônico para participar do evento online. Quem der o maior lance pelo lote arremata o produto.

O arrematante precisa fazer o pagamento até o próximo dia útil ao da compra. É possível dividir o valor do lote em duas parcelas, sendo a primeira de 20% até o primeiro dia útil subsequente à data de adjudicação, e os 80% restantes em um prazo máximo de oito dias.

Para participar do leilão, é necessário ter um e-CAC, certificado eletrônico emitido pela própria Receita Federal para pessoas físicas ou jurídicas. Os itens arrematados por pessoas jurídicas não podem ser revendidos.

Com informações de Receita Federal

Mais do TechTudo