Jogos de terror

Por Lucas Soares, do Home Office


Back 4 Blood é o novo jogo de FPS multiplayer desenvolvido pela Turtle Rock Studios, a mesma criadora de Left 4 Dead, com lançamento previsto para 12 de outubro. A gameplay leva os jogadores para um mundo em que os zumbis dominam o planeta e é necessário eliminar as ameaças para conseguir sobreviver. O jogo chega com crossplay disponível para PlayStation 4 (PS4), PlayStation 5 (PS5), Xbox One, Xbox Series S/Series X e PC (Steam).

É possível comprar o jogo com preço a partir de R$ 279 nos computadores e R$ 299 nos consoles da Sony e Microsoft. O TechTudo testou o beta fechado com o notebook Avell A70 e mostra os destaques no hands-on a seguir.

Back 4 Blood tem gameplay com zumbis assustadores que jogadores precisam derrotar — Foto: Divulgação/Turtle Rock Studios

Como baixar The Isle no PlayStation 4 (PS4)? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo

Gráficos assustadores

No beta fechado, os jogadores tiveram acesso ao Ato 1. A primeira parte é chamada de Retorno do Demônio, onde acontecem as fases: Ressurgimento, Túnel Sangrento, Trem da Dor e A Cruzada. O outro bloco recebe o nome de Vale de Blue Dog e conta com as etapas Sementes Ruins, Sinos do Inferno, Abandonado e O Som do Trovão.

As imagens dos zumbis são assustadoras. Monstros como a Cuspidora e Fedido são exemplos disso. A primeira libera um catarro para deixar o jogador imobilizado, já o segundo joga um ácido gosmento quando morre. Além de nojentas, essas habilidades mostram que o ideal é tentar acabar com essas criaturas o mais rápido possível.

As fases também não deixam a desejar, oferecendo cenários de terror em locais que os seres humanos antes dominavam e agora se encontram abandonados. O destaque vai para A Cruzada, em que é necessário plantar explosivos no navio para fugir dos zumbis e o Som do Trovão, última etapa para eliminar os monstros no primeiro ato. Todas essas características são embaladas por uma trilha sonora que adiciona o suspense necessário.

Para encarar os desafios temos os personagens: Hoffman, Walker, Doutora, Mãe, Holly, Evangelo, Karlee e Jim. Assim como nos cenários e zumbis, existe claramente uma preocupação com a qualidade gráfica dos seres humanos. Eles contam com uniformes únicos e que, como é o caso da Doutora, acabam revelando suas habilidades dentro do jogo.

Garotão é outra criatura que desafia os jogadores em Back 4 Blood — Foto: Divulgação/Turtle Rock Studios

Gameplay baseada em cartas

As cartas são o grande diferencial na gameplay, se comparado com Left 4 Dead. Para começar no modo campanha é necessário que o jogador monte o seu próprio baralho, mas esteja atento às suas características de cada carta para ter um portfólio equilibrado durante as batalhas. Elas são divididas em quatro tipos: ofensiva, defesa, utilidade e mobilidade.

Além disso, também são reconhecidas por quatro categorias: reflexos, disciplina, força bruta e sorte. O jogador pode preencher o seu baralho com até 15 cartas diferentes. A cada fase completa, o usuário ganha linhas de fornecimento, usadas para preencher o passe de batalha e ganhar novas cartas.

É possível adicionar até três amigos nas partidas, o que significa que, caso você tenha alguém para jogar junto, é recomendado combinar com o seu amigo quais cartas cada um escolherá. Além disso, no início de cada partida, aparecem as "cartas corrompidas", que basicamente mostram os desafios naquela fase. As dificuldades podem ser a adição de neblina nos cenários, atrapalhando a sua visão, ou até mesmo zumbis mais resistentes.

A gameplay do jogo é baseada nas cartas escolhidas pelo usuário — Foto: Reprodução/Lucas Soares

Entre as características das cartas estão o fornecimento de vida extra, mais munição e aumentar a precisão da mira. Outro item de destaque disponível é a "sede de batalha", onde o jogador recebe dois pontos de vida a cada dano causado em uma luta corpo a corpo contra um zumbi. No modo PVP, em que o jogador pode ser um zumbi ou um humano, todas as cartas estão liberadas para uso.

Outro detalhe é que seus companheiros de equipe podem causar danos uns nos outros. Por isso, é importante ficar atento à mira da arma para não diminuir a vida do seu time sem necessidade. Se você morrer, um dos seus amigos pode te reviver e continuar o combate. No entanto, a ação deve ser feita o mais rápido possível para que os zumbis não te devorem vivo.

Vale lembrar ainda que o jogo oferece três modos diferentes: sobrevivente (fácil), veterano (médio) e o pesadelo (difícil). É possível mudar a opção de escolha a hora que quiser, o que pode ser interessante caso fique preso em uma fase jogando a gameplay mais difícil. Além disso, o jogador tem a oportunidade de fazer a mesma fase três vezes. Esgotadas as chances, é preciso refazer as escolhas de cartas para voltar a jogar no mesmo ponto.

Multiplayer e crossplayer

No beta foi possível jogar Back 4 Blood multiplayer com crossplayer ativado no modo campanha. Para a comunicação entre os usuários, existe um chat de voz disponível. A fala não é um dos elementos essenciais do game, mas em algumas fases é mais fácil concluir as missões falando com os outros jogadores. Um dos exemplos acontece em A Cruzada, presente no Ato 1 do título. Lá é necessário que um jogador fique vigiando enquanto outros dois plantam os explosivos para detonar o navio e concluir a fase.

Caso o game não encontre outros jogadores disponíveis, bots assumem os seus lugares na partida. Durante os nossos testes, foi mais fácil concluir os desafios com outros jogadores do que com os bots, que possuem comandos mais simples e morrem com mais facilidade, o que atrapalha o andamento do jogo.

O crossplayer fica ativado por padrão, o que permite um jogador de PC ter companheiros de batalha tanto de computadores quanto de consoles. Para os que não gostam de jogar com usuários de outras plataformas, a ferramenta pode ser desativada.

A comunicação entre os jogadores pode ajudar na conclusão das fases — Foto: Divulgação/Turtle Rock Studios

Bugs e erros durante o beta

O beta é o momento em que o jogo está em sua fase final de desenvolvimento, mas ainda precisa de alguns feedbacks e ajustes antes do seu lançamento no mercado. Com Back 4 Blood alguns erros apareceram com certa frequência. Muitas vezes durante a gameplay, o jogo parava de funcionar alegando queda nos servidores. A mensagem atrapalhou diversos momentos da jogatina, o que interferiu bastante na experiência.

Outros bugs também apareceram como a legenda com letras cruzadas e a dublagem que mudava de idioma sozinha. Em outro momento dos testes, os bots travavam e simplesmente não saíam do lugar. Os mesmos personagens comandados pela máquina por vezes paravam de atirar sem motivos, enquanto eram comidos pelos zumbis e morriam durante a partida.

Conclusão

Back 4 Blood tem todos os elementos necessários para ser um game muito divertido para jogar com os amigos. Além das opções iniciais de personagens, os monstros oferecem algum nível de dificuldade inclusive no modo fácil. Os cenários são impressionantes e te levam diretamente para um mundo em que a sociedade que conhecemos não existe e os zumbis parecem ganhar com larga vantagem.

As cartas, elemento central do jogo, tornam tudo ainda mais interessante. A possibilidade de montar um baralho personalizado para cada momento distinto também é algo que chama a atenção. Por fim, vale destacar a ótima dublagem brasileira, com diálogos entre os personagens durante todas as fases. Em relação aos bugs, é esperado que, no lançamento do jogo em outubro de 2021, os problemas estejam solucionados.

Os 5 chefões mais difíceis do Bloodborne

Os 5 chefões mais difíceis do Bloodborne

Mais do TechTudo