Jogos de RPG

Por Erick Figueiredo, do Home Office


Yakuza: Like a Dragon é o mais recente título da franquia Yakuza, com download para PlayStation 4 (PS4), PlayStation 5 (PS5), Xbox One, Xbox Series S/X e PC. O game pode ser comprado por R$ 249 na PlayStation Store, Microsoft Store e Steam, além de fazer parte do catálogo do Xbox Game Pass. Yakuza: Like a Dragon também pode ser adquirido em mídia física pelo mesmo valor na Amazon. O jogo se diferencia dos outros da série por apresentar um novo protagonista e um novo estilo de gameplay. Confira, a seguir, mais informações sobre o título.

Yakuza: Like a Dragon é um divertido JRPG que muda tudo que era conhecido na franquia Yakuza — Foto: Divulgação/Sega

Qual é o melhor jogo do mundo? Comente no Fórum do TechTudo

O herói viciado em Dragon Quest, Ichiban Kasuba

Yakuza: Like a Dragon introduz um novo protagonista para a história, Ichiban — Foto: Divulgação/Sega

A franquia Yakuza sempre teve como ponto positivo o seu protagonista, Kiryu Kazuma, um ex-yakuza (mafioso japonês) de coração nobre que conquistou os fãs com seu carisma e sua personalidade. Eis que após longos sete jogos os desenvolvedores decidem aposentar Kiryu do posto de protagonista e com isso, introduzir um novo herói, Ichiban Kasuba.

Diferente do protagonista anterior, que era extremamente respeitado por todos a sua volta pela sua história na organização mafiosa do Tojo Clan, Ichiban é apenas um cara comum. A maior diferença que é possível notar entre Kiryu e Kasuba é o fato do novo herói ser extremamente viciado em um jogo famoso no Japão, Dragon Quest.

No entanto, Ichiban também é bastante parecido com Kiryu: um homem que, mesmo parte da Yakuza, ainda segue um código de honra e moral bem oposto do resto do grupo. O herói também está sempre disposto a ajudar os outros, e vê tudo como uma forma de ganhar experiência e “subir de nível”.

Uma jogabilidade totalmente diferente

O novo sistema de batalha é divertido e utiliza elementos de outros jogos com um novo apelo moderno — Foto: Divulgação/Sega

Yakuza: Like a Dragon possui uma jogabilidade que difere bastante do resto da franquia. O game é um RPG de turnos, o total oposto dos títulos anteriores que eram jogos de ação. Como Ichiban é um fã de Dragon Quest, o protagonista imagina as lutas como as batalhas do clássico game japonês.

A parte mais divertida é que os desenvolvedores implementaram muito bem os elementos de RPG que emulam Dragon Quest à modernidade dos dias atuais. Tacos de baseball simulam espadas, roupas modernas são o equivalente a armaduras e até mesmo alguns adversários imitam os clássicos inimigos do jogo japonês.

Outra adição interessante é o sistema de classes que altera os status e habilidades dos personagens. Like a Dragon permite modificar os personagens para fazer com que alguns dos duelos mais chatos fiquem mais fáceis.

Muito mais exploração disponível

Yakuza: Like a Dragon oferece recriações quase perfeitas de distritos japoneses famosos — Foto: Divulgação/Sega

A franquia Yakuza sempre permitiu que os jogadores pudessem explorar os bairros que o jogo oferece. Por anos, Kiryu Kazuma pôde explorar cada canto de Kamurocho, uma recriação virtual da região de Kabukicho. Em Like a Dragon, o local retorna, mas agora divide o palco com outros dois distritos: Yokohama e Sotenbori.

Apesar de Sotenbori, outro bairro virtual que é inspirado na região japonesa Dōtonbori, já ter aparecido em outros jogos da série, Yokohama faz sua estreia aqui. A nova localidade é grande e oferece muitas lojas e ruas para serem exploradas, além de, obviamente, ser um lugar lindo e com muita variedade visual.

Isso é um mini-game de Kart?

Os mini-games malucos continuam dando as caras no novo título — Foto: Divulgação/Erick

Além de suas histórias sérias e dramáticas, a franquia Yakuza também oferece aos jogadores diversos minigames para se divertir enquanto não estão avançando na história. Alguns dos mais tradicionais como Karaokê retornam em Yakuza: Like a Dragon. Contudo, os novos minjogos são as estrelas do game.

Ichiban pode assumir o controle de uma empresa falida e recuperar sua glória. Também é possível coletar lixo para ganhar um dinheiro extra, realizar testes de aptidão e jogar golfe. Contudo, o minigame que mais chamou atenção dos fãs foi Dragon Kart.

Dragon Kart é um joguinho de corrida inspirado em outro bem famoso, Mario Kart. Correndo pelas cidades do título, o jogador pode utilizar itens encontrados pelos circuitos para atrapalhar adversários. Apesar de ser bem simples, principalmente se comparado ao jogo da Nintendo, Dragon Kart é uma atividade bem divertida.

Requisitos Mínimos

Yakuza: Like a Dragon está disponível para download no PC através do Steam e do Xbox Game Pass. Veja, a seguir, os requisitos mínimos para poder rodar o jogo em sua máquina.

Requisitos mínimos de Yakuza: Like a Dragon

Requisitos Requer um processador e sistema operacional de 64 bits
Sistema operacional Windows 10
Processador Intel Core i5-3470 | AMD FX-8350
Memória 8 GB de RAM
Placa de vídeo Nvidia GeForce GTX 660, 2 GB | AMD Radeon HD 7870, 2 GB
Armazenamento 40 GB de espaço disponível
Outras observações Requer CPU com suporte à AVX e SSE4.2

Com informações de Yakuza Wiki e Steam

Nota de transparência: Amazon e TechTudo mantêm uma parceria comercial. Ao clicar no link da loja, o TechTudo pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação. Os preços mencionados podem sofrer variação e a disponibilidade dos produtos está sujeita aos estoques.

Conheça os lançamentos de jogos de julho

Conheça os lançamentos de jogos de julho

Mais do TechTudo