Celulares

Por Thássius Veloso

Divulgação/Apple

A Apple anunciou nesta tarde os novos celulares da linha iPhone 13 por preços que variam entre R$ 6.599 e R$ 10.499 no Brasil. Desta vez a bateria dura pelo menos 1,5 hora a mais do que na geração passada e o sistema de câmeras fica alinhado de maneira diferenciada, o que deve chamar a atenção dos consumidores. Quatro anos após a chegada do iPhone X, o primeiro aparelho da marca com notch, finalmente o recorte na tela foi reduzido.

Confira os preços no Brasil:

  • iPhone 13: R$ 7.599
  • iPhone 13 Mini: R$ 6.599
  • iPhone 13 Pro: R$ 9.499
  • iPhone 13 Pro Max: R$ 10.499

Confira o lançamento do iPhone 13

Confira o lançamento do iPhone 13

Também foram oficializadas as novas versões de Apple Watch, iPad e iPad Mini. A empresa aproveitou a ocasião para reduzir preço do iPhone 12 no Brasil, com uma queda que chega a R$ 1.500, e para revelar a data de lançamento do iOS 15.

iPhone 13 (R$ 7.599) e iPhone 13 Mini (R$ 6.599)

As cores do iPhone 13 — Foto: Reprodução/Apple

A Apple volta a apostar na câmera dupla com o sistema fotográfico do iPhone 13, com direito a uma lente principal e outra ultra wide. O modo cinematográfico marca presença ao realizar a transição de foco da imagem de forma muito evidente. É uma técnica muito comum em produções de Hollywood que, de acordo com a empresa, agora poderá ser utilizada por qualquer pessoa.

Modo cinematográfico no iPhone — Foto: Divulgação/Apple

Modo cinematográfico do iPhone — Foto: Divulgação/Apple

O novo iPhone 13 traz um novo processador batizado de A15 Bionic, com seis núcleos – dois dedicados a alto desempenho e quatro focados em eficiência energética. O motor neural foi melhorado para integrar recursos de Inteligência Artificial. Pelo que a fabricante explicou, seu uso maior será em aplicativos capazes de realizar cálculos em tempo real.

Este processador auxilia na otimização da bateria, que está fisicamente maior nos novos aparelhos. A Apple divulgou os seguintes números sobre os avanços neste quesitos – no entanto, sem detalhar a forma de cálculo:

  • iPhone 13 Mini: 1,5 hora a mais do que no iPhone 12 Mini
  • iPhone 13: 2,5 horas a mais do que no iPhone 12, com promessa de um dia longe da tomada

Estão mantidas as telas de 6,1 polegadas no iPhone 13 e de 5,4 polegadas no iPhone 13 Mini. As cores são as seguintes: rosa, azul, meia-noite (verde musgo), estelar (cinza claro) e RED (vermelho).

O armazenamento agora começa em 128 GB, contra 64 GB da geração passada. Os preços variam de acordo com o espaço, que chega a 256 GB e 512 GB.

iPhone 13 Pro (R$ 9.499) e iPhone 13 Pro Max (R$ 10.499)

iPhone 13 Pro — Foto: Reprodução/Apple

Produtos indicados a profissionais, os celulares com Pro da Apple agora contam com tela de 120 Hz e tecnologia adaptativa. O recurso se tornou comum em smartphones Android, em especial aqueles voltados para gamers. Na prática, é um indicativo de maior fluidez nos elementos gráficos do sistema iOS e em jogos. A Apple chama a tecnologia, que está presente em alguns iPads Pro, de ProMotion.

Ambos trazem a tecnologia ProRes, que permite compressão de vídeo sem perda de qualidade e suporta conteúdo em 5K. Outro recurso de câmera novo são as fotos macro, em que detalhes de objetos são capturados muito de perto.

Os tamanhos das telas permanecem inalterados: 6,1 polegadas no iPhone 13 Pro e 6,7 polegadas no iPhone 13 Pro Max, em ambos os casos com painel OLED.

A Apple reafirmou a promessa de baterias mais duradouras:

  • iPhone 13 Pro: 1,5 hora a mais do que no iPhone 12 Pro
  • iPhone 13 Pro Max: 2,5 horas a mais do que no iPhone 12 Pro Max

A edição Pro Max pela primeira vez chega a 1 TB de armazenamento. Para tanto, consumidores terão que desembolsar R$ 15.499. As cores são azul-sierra, prateado, dourado e grafite.

Todos os iPhones

  • Proteção IP68 que permite entrar na água e ficar com o smartphone submerso a até 6 metros por 30 minutos.
  • Proteção Ceramic Shield na tela, contra riscos e arranhão.
  • Lentes de cristal de safira.
  • Face ID: leitor de biometria facial.

iPad 2021 (US$ 329)

O iPad 2021 foi anunciado pela Apple com um processador mais poderoso, o A13 Bionic. A promessa é de 20% mais desempenho em todos os aspectos – computação geral, computação gráfica e motor neural, forma como a empresa chama a Inteligência Artificial embutida no aparelho.

Slide resume os recursos do iPad 2021 — Foto: Reprodução/Apple

Agora o modelo traz uma câmera ultra wide com ângulo de visão de 122º. O tablet chega à safra 2021 com Central Stage, recurso presente nos Macs que ajusta o enquadramento em aplicativos de vídeo. Em outras palavras, é como ter um cameraman te observando para que você fique bem na foto.

“A razão de o iPad ser tão popular tem a ver com a sua versatilidade”, disse Cook. A empresa aproveitou para exibir imagens de consumidores utilizando o aparelho em diversos ambientes, como salas de estudo ou no trabalho.

De acordo com a empresa, 1 milhão de apps foram criados especificamente para a maior tela do tablet.

iPad Mini 2021 (US$ 499)

A “maior mudança” já feita no iPad Mini foi anunciada nesta tarde, agora com um novo visual que lembra os modelos mais sofisticados da empresa da maçã. O sistema de leitura das impressões digitais sai da parte de baixo da tela e vai para a lateral do aparelho, tal qual ocorre com o iPad do ano passado.

Novo iPad Mini é anunciado em 2021 com quatro cores — Foto: Reprodução/Apple

iPad Mini 2021 — Foto: Reprodução/Apple

A Apple promete avanços de 40% em poder computacional e de 80% em desempenho gráfico no iPad Mini. O motor neural dobrou de capacidade. Ele é utilizado, por exemplo, no reconhecimento dos elementos de uma foto ou na detecção de textos em tempo real. A empresa não explicou a origem dos cálculos.

O iPad Mini agora conta com porta USB-C no lugar do Lightning, uma garantia de maior compatibilidade com diversos acessórios e carregadores que já existem no mercado. Também ganhou suporte a internet 5G.

A fase de encomendas começa nesta terça. As entregas estão previstas para a semana que vem nos Estados Unidos. Por ora não há detalhes sobre o lançamento do novo iPad Mini no Brasil.

Apple Watch 7 (US$ 399)

Apple Watch 7 — Foto: Reprodução/Apple

O Apple Watch 7 ganhou uma tela com bordas menores. A superfície está 20% maior do que no Apple Watch 6, o lançamento anterior da marca. Nela cabe um teclado QWERTY completo, algo que antes não seria possível. A Apple promete brilho 70% maior no novo smartwatch.

A robustez do novo relógio também foi melhorada com tela resistente a pancadas e mais durabilidade. Segundo a empresa, uma carga de 45 minutos garante 80% de bateria.

São previstos acabamentos em alumínio, aço inox e titânio. Haverá muitas opções de cor, além das edições especiais em parceria com a Nike.

O watchOS 8 será capaz de detectar quando um esportista – seja amador ou profissional – inicia uma corrida. As funções relacionadas a ciclismo serão detectadas automaticamente pelo relógio.

Apple TV+

Apple TV+, o serviço de streaming por assinatura, conta com programas originais da Apple. O CEO da empresa, Tim Cook, celebrou as dezenas de indicações ao Emmy, famoso prêmio relacionado ao show business.

“Não posso esperar para que os novos programas cheguem aos usuários”, declarou o executivo. Uma das novidades será a segunda temporada de The Morning Show.

Fitness+

O Brasil foi listado na nova leva de países que terão o serviço Fitness+, em que aulas das mais variadas modalidades esportivas são oferecidas. A Apple explicou que o conteúdo terá áudio em inglês com legendas em português.

Mais do TechTudo