Wearables

Por Pedro Cardoso (colaboração) e Thássius Veloso (TechTudo)

Reprodução/Xiaomi

No que depender da Xiaomi, o modo de ver o mundo será mais digital graças a aparelhos como o Xiaomi Smart Glasses. A empresa divulgou, na última semana, que está desenvolvendo óculos inteligentes em que uma das lentes se transforma numa tela monocromática. O consumidor poderia navegar na internet, ver mapas, fazer chamadas de voz, exibir notificações e mensagens, além de capturar fotos.

Por ora trata-se de um conceito sem previsão de lançamento nem expectativa de preço. A empresa estima peso de 51 gramas.

Estrutura do Xiaomi Smart Glasses — Foto: Divulgação/Xiaomi

Acessório experimental está repleto de componentes eletrônicos — Foto: Divulgação/Xiaomi

A estrutura dos óculos depende de uma tela produzida em painel MicroLED de somente 0,1 polegada. Pode parecer pequena, mas uma técnica de potente projeção faz com que as imagens sejam exibidas diretamente na lente do olho direito.

Diz a Xiaomi que será possível consultar as informações mesmo em dias mais ensolarados. Para chegar neste resultado, os engenheiros se valeram de efeitos óticos bastante conhecidos: reflexão e difusão da luz.

Xiaomi Smart Glasses promete uma refração de luz de forma a não incomodar os olhos — Foto: Divulgação/Xiaomi

“A estrutura de grade presente na superfície interna da lente permite que a luz seja refratada de uma maneira única, direcionando-a com segurança para o olho humano”, indica o texto do blog oficial, publicado pela equipe da Xiaomi.

De acordo com o projeto apresentado pela Xiaomi, a tela do smartglass teria um chip do tamanho de um grão de arroz para gerenciar as funções smart, o que permitiria a montagem em uma estrutura de óculos real e parecer natural, tanto para o usuário quanto para quem vê de fora.

O modelo teria capacidade de recursos de Realidade Aumentada (AR) e funcionaria de forma independente, com sistema Android e inteligência artificial XiaoAi. O produto teria conexão Wi-Fi e Bluetooth e sensores próprios, que o faria operar normalmente sem um smartphone. De acordo com o site oficial, o dispositivo teria um processador quad-core compatível com arquitetura Arm e bateria recarregável.

Realidade Aumentada permitiria exibir elementos digitais — Foto: Divulgação/Xiaomi

Vale ressaltar que o Facebook recentemente anunciou óculos inteligentes em parceria com a Ray-Ban. O dispositivo tem alto-falantes próprios, duas câmeras de 5 megapixels e é capaz de gravar mídias para publicação imediata nas redes sociais do grupo, incluindo Stories. No entanto, não tem tela para que o consumidor veja elementos digitais.

O novo artefato tecnológico mira o consumidor final e já tem preço definido: US$ 299, cerca de R$ 1.570 em conversão direta.

Com informações de Xiaomi e The Verge

Mais do TechTudo