Wearables

Por Isabele Scavassa, para o TechTudo

Reprodução/Xiaomi

A Xiaomi passou os números da Apple e se tornou a principal fornecedora de wearables do planeta no segundo trimestre. O levantamento mostra que a gigante chinesa dispõe de uma ligeira vantagem, visto que são 8 milhões de produtos desta contra 7,9 milhões da empresa da maçã. A Xiaomi pode ter obtido vantagem por questões cronológicas, visto que a Mi Band 6 foi anunciada no início de 2021 e a Apple ainda não renovou a linha de smartwatches neste ano.

As informações são do relatório divulgado pela consultoria de mercado Canalys, que observou a atividade dessas e de outras fabricantes de relógios e pulseiras inteligentes. Os números não indicam necessariamente o sucesso de vendas, uma vez que falam apenas sobre a entrega de cada fabricante às lojas.

Xiaomi ultrapassa Apple no ramo de smartwatches — Foto: Reprodução/Canalys

Atrás da Xiaomi e da Apple estão Huawei, a Fitbit e Samsung. Os números versam sobre a venda da categoria geral de smartwatches, visto que a lista de modelos premium é liderada pela empresa presidida por Tim Cook. Nenhuma outra fabricante chega perto dos produtos da maçã nesse segmento, em que a companha forneceu 7 milhões de unidades contra 2,3 milhões da Huawei, a segunda colocada.

A Mi Band 6 conta com especificações diferentes da geração anterior, fator que pode ter ajudado a destacá-la no segundo trimestre. A pulseira traz tela de 1,5 polegada, bateria de 125 mAh e resistência à água. Com até 30 tipos de exercícios, o dispositivo também chega com monitor de oxigenação no sangue (SpO₂) e tecnologia para acompanhar níveis de estresse e ciclo menstrual.

Lançada em março de 2021, a pulseira já pode ser encontrada no site oficial da fabricante por cifras a partir de R$ 319,90.

Mi Band 6 já pode ser encontrada no site oficial da Xiaomi por cifras a partir de R$ 319,90 — Foto: Divulgação

O modelo que concorre diretamente com a Mi Band 6 é o Apple Watch 6, lançamento de 2020. Entre as especificações está a tela também de 1,5 polegada, só que com uma bateria com capacidade para até 18 horas. O dispositivo traz eletrocardiograma e ferramentas de destaque, como o detector de quedas e acompanhamento de atividades físicas. Ao contrário do modelo da Xiaomi, o smartwatch da Apple registra valores mais altos, como cifras que partem de R$ 2.739 na Amazon.

A expectativa é de que a disputa fique acirrada novamente com o lançamento do Apple Watch 7, previsto para o evento da próxima semana. As especulações mencionam uma reformulação no design do relógio e alguns relatórios apontam possíveis recursos voltados à saúde, como medidor de nível de açúcar no sangue.

Com informações de Canalys e 9to5Mac

Nota de transparência: Amazon e TechTudo mantêm uma parceria comercial. Ao clicar no link da loja, o TechTudo pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação. Os preços mencionados podem sofrer variação.

Mais do TechTudo