Jogos casuais

Por Igor Dantas, para o TechTudo


Minecraft é o jogo mais utilizado por hackers para dar golpes ao redor do mundo. A informação foi confirmada através de um relatório divulgado pela Kaspersky, uma das maiores empresas de segurança na Internet. Segundo a pesquisa, os criminosos utilizam o game para roubar contas e informações bancárias dos jogadores por meio de arquivos maliciosos instalados nos computadores e dispositivos móveis, como mods e APKs comprometidos. Além do título da Majong, mais games famosos foram apontados como alvos desses ataques: The Sims 4, PUBG, Fortnite e GTA V, entre outros.

Minecraft é um dos games mais jogados em todo o mundo; título é alvo preferido de golpistas, diz estudo — Foto: Reprodução/Minecraft.net

Os dados da Kaspersky apontam que, entre o terceiro trimestre de 2020 e o segundo de 2021, mais de 5,8 milhões de ataques cibernéticos aconteceram a jogadores. Minecraft é o principal foco dos crimes, com o jogo liderando tanto na categoria PC como em dispositivos móveis, registrando mais de três milhões de tentativas de infecções. O número corresponde a quase metade dos ataques detectados durante o período da pesquisa.

Ao todo, mais de 36 mil arquivos maliciosos disfarçados de Minecraft foram distribuídos pela Internet, afetando quase 185 mil usuários. Grande parte desses é de adwares, programas que executam anúncios indevidamente, e downloaders, softwares que baixam arquivos sem autorização. Contudo, os jogadores também sofreram com ameaças mais sérias, como trojans bancários e ‘stealers’, programas feitos para roubar informações de banco e de carteiras de criptomoedas, respectivamente.

Jogos como GTA V permitem o download e a instalação de arquivos de terceiros — Foto: Divulgação/Rockstar Games

Outro tipo de ataque encontrar envolve backdoors, softwares que permitem invadir computadores de forma remota. Estes arquivos maliciosos são normalmente instalados de forma involuntária pelos usuários, pois vêm disfarçados ou escondidos em APKs e mods de Minecraft, bastante comuns na comunidade.

Segundo a Kaspersky, o Brasil aparece como segundo país mais afetado por ameaças cibernéticas envolvendo o mundo dos games, atrás apenas da Rússia. A análise levou em consideração os 24 jogos de PC mais jogados e o top 10 para dispositivos móveis de 2021. Além disso, a empresa mostra que a tendência dos criminosos é focar em jogos para celular, mercado que cresce exponencialmente no mundo todo.

Como prevenir um ataque malicioso

É preciso tomar cuidado ao baixar arquivos em sites de terceiros — Foto: Reprodução/Rafael Monteiro

Para evitar que tenha sua conta roubada em qualquer jogo, é importante seguir algumas orientações. A primeira é ter uma senha única para cada login, ou seja, não repetir as mesmas credenciais em diferentes games. Assim, caso uma conta seja comprometida, as demais ainda estarão a salvo.

Evitar downloads de sites ou aplicativos de terceiros também ajuda a prevenir roubos, pois estes podem esconder arquivos maliciosos durante a instalação. Dê preferência a apps que estejam nas lojas oficiais das grandes empresas, como Amazon, Google e Apple, pois esses passam por uma avaliação de segurança e, caso tenham algum componente malicioso, não são aprovados.

Por fim, nunca insira dados de login em sites externos ou passe essas informações por email, aplicativo de mensagens, entre outros meios diretos. As desenvolvedoras de jogos nunca pedirão suas credenciais desta forma. Só aceite conectar sua conta a sites externos se linkados diretamente com o aplicativo utilizado para jogar, como é o caso de plataformas de matchmaking.

Com informações de Kaspersky

Mais do TechTudo