Por Nathalia Duarte, do Home Office


O Xbox Cloud Gaming (Beta) está disponível a partir desta quinta-feira (30) às 15h no Brasil como parte do Xbox Game Pass Ultimate. Agora, além de funcionar em PCs com Windows 10, celular ou tablet Android, o serviço de jogos na nuvem também chega ao iPhone e iPad (iOS). Desde novembro de 2020, o Cloud Gaming está em fase de testes no Brasil. Agora, os usuários poderão aproveitar mais de 290 títulos disponíveis no Game Pass, 100 deles otimizados para controle por toque e muitos localizados em português, como Gears 5, Forza Horizon 5 e Psychonauts 2.

Xbox Cloud Gaming (Beta) chega ao Brasil para PC, Android, iPhone e iPads, além de jogos traduzidos para português — Foto: Divulgação/Microsoft

Além disso, toda a jogatina será feita na estrutura do Xbox Series X, console da nova geração. Antes, a interface utilizada era do Xbox One. Com essa mudança, os jogadores sentirão uma melhora na jogabilidade, como telas de carregamento mais rápidas e taxas de frames aprimoradas. No entanto, uma preocupação é a qualidade da conexão com a Internet e os servidores no país. Por enquanto, o serviço exige qualidade velocidade rápida, com Wi-Fi de 5Ghz ou conexão de dados com 10Mbps para download no smartphone.

De acordo com o Vice-Presidente corporativo de Cloud Gaming da Microsoft, Kareem Choudhry, a construção do serviço foi feita com uma combinação de elementos voltados para outros países, mas com atenção para as necessidades dos brasileiros. “Nós estamos rodando o nosso programa de testes no país desde novembro de 2020 porque o Brasil tem a sua própria infraestrutura de rede e presença da nuvem Azure única”, destaca. Uma necessidade foi trabalhar com a equipe do serviço de nuvem da Microsoft e também com as operadoras de Internet do Brasil para otimizar a experiência dos jogadores.

Sucesso no país

A vice-presidente de produção e estratégia do Cloud Gaming Catherine Gluckstein revelou ao TechTudo que o Brasil é o país com maior engajamento no programa de testes, chamado xCloud Project. Antes mesmo da abertura dos servidores em 2020, os brasileiros já haviam esgotado as vagas.

41,6% dos jogadores brasileiros usam celulares, consoles e computadores vêm em seguida — Foto: Divulgação/Unsplash (by Screen Post)

Isso pode ser motivado tanto pelos já usuários do Xbox quanto pela expectativa de gamers que não tem videogames ou PCs para jogar. No Brasil, mais de 41,6% dos jogadores usam celulares, de acordo com a Pesquisa Games Brasil de 2021. Os consoles ficam em segundo com 25,8% e computadores em terceiro com 18,3%

Segundo Kareem, o Xbox está construindo essa nova estratégia tanto para já clientes quanto para jogadores que por alguma razão não têm um PC ou console. “Será uma experiência fenomenal para quem gosta de jogar de forma nativa, mas vai ser um ponto de entrada para outros players que querem entrar para o mundo do Xbox”, ressalta o executivo.

Biblioteca do Game Pass Ultimate tem jogos otimizados para controle com toque — Foto: Divulgação/Microsoft

Xbox Game Pass Ultimate com Cloud Gaming

Atualmente, a assinatura do Xbox Game Pass Ultimate custa R$ 44,90 e tem o primeiro mês em promoção, custando apenas R$ 5. Um dos principais pontos do serviço é a biblioteca de jogos, que recebe atualizações constantemente, e o fato de que as novidades do Xbox Game Studio chegam no dia do lançamento para os assinantes. Agora, é possível jogá-las também direto no navegador através do site xbox.com e pelo app para celular e para PC. Até o fim do ano, a compatibilidade do serviço com os consoles será lançada.

Jogadores que já utilizam o serviço poderão levar a jogatina diretamente ao smartphone através do salvamento automático. O seu progresso estará disponível direto no Cloud Gaming. Já aqueles que gostam de jogar com joystick também poderão utilizá-los no PC, celular ou tablet (o acessório, no entanto, não é necessário). O serviço suporta diversos controles, como o do próprio Xbox ou até o Dualshock 4 do PS4.

Com informações de Xbox e PGB

JOGOS QUE VIRARAM FENÔMENO NA TWITCH

JOGOS QUE VIRARAM FENÔMENO NA TWITCH

Mais do TechTudo