Sistemas operacionais

Por Filipe Garrett, para o TechTudo


O Windows 11 conta com uma série de recursos inéditos e aprimorados que podem passar despercebidos pelos usuários. Lançado com visual repaginado, o sistema ganhou também um novo teclado de emojis, uma ferramenta de ditado mais inteligente, suporte a múltiplos desktops com funcionalidades avançadas e até um editor de vídeos "escondido" no aplicativo Fotos.

Além de aproveitar essas e outras novidades, os usuários que optaram por atualizar o PC para o Windows 11 também podem personalizar o software da forma que preferir. A seguir, o TechTudo preparou uma lista com 10 funções "escondidas" do Windows 11 — inéditas ou que apresentam melhorias em relação ao Windows 10 — que você precisa conhecer.

Windows 11: lista com 10 funções 'escondidas' do Windows 11 — Foto: Divulgação/Windows

Windows 11: você vai atualizar? Participe no Fórum do TechTudo

1. Ditado com pontuação automática

A capacidade de ditar textos para o Windows já existia na versão 10, mas o recurso tinha algumas limitações: embora transformasse a fala em palavras, a ferramenta apresentava alguns problemas de performance e não era capaz de inserir pontuação no texto, cabendo ao usuário a tarefa de realizar correções e editar o conteúdo para uma forma mais legível e apresentável.

Windows 11 conta com ferramenta de ditado que pontua frases automaticamente — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

No Windows 11, o ditado promete ser mais ágil e preciso, inclusive com a capacidade de aplicar a pontuação correta das frases – vírgulas, pontos e interrogações, por exemplo – sem nenhuma intervenção do usuário. Compatível com qualquer área de texto, como documentos em editores como o Word e formulários em sites da Internet, o ditado está acessível pela combinação das teclas "Windows" + "H".

2. Múltiplos desktops

A capacidade de criar e usar áreas de trabalho virtuais também existe no Windows 10, mas a função ganhou atualizações na nova edição do sistema operacional. Com o Windows 11, o usuário tem mais opções para gerenciar os desktops. Há, por exemplo, a possibilidade de aplicar papeis de parede diferentes a cada área de trabalho e o suporte aos recursos de produtividade — atalhos de teclado, permissão para renomear cada desktop e transferir apps entre eles.

Várias áreas de trabalho simultâneas no Windows 11 são interessantes para melhorar a produtividade — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

O recurso pode ser acessado pela opção “Visão de Tarefas” da barra de tarefas ou pelo atalho "Windows" + "TAB". A interface permite criar desktops e gerenciar os apps utilizados: em um desktop, o usuário pode concentrar todos os aplicativos de trabalho, separando o outro para organizar distrações e entretenimento, por exemplo.

3. Layout Snap

Os "Snaps" fazem parte de um tipo de mecanismo que permite organizar várias janelas abertas na área de trabalho de uma forma mais simples. Disponível desde o Windows 7, a versão atual é mais elaborada e oferece maior nível de ajustes. Para usar o recurso, basta deixar o cursor do mouse sobre o botão de maximizar as janelas e escolher algum dos layouts disponíveis.

Snaps permitem aproveitar melhor a tela e agrupam vários apps em atalho da barra de tarefas do Windows 11 — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

Com layouts definidos para aplicações, elas passam a compor um recorte de janelas organizadas e ficam acessíveis em um "Grupo Snap" presente na barra de tarefas. Assim como os desktops virtuais, os Snaps permitem aumentar a produtividade e são especialmente úteis para garantir visualização rápida de várias aplicações ao mesmo tempo, inclusive em computadores com apenas uma tela disponível.

4. Seletor de emojis

A presença de um teclado de emojis no sistema da Microsoft não chega a ser uma novidade, visto que a ferramenta já existia no Windows 10. O que muda é o nível de recursos agregados ao seletor de emojis. Parecido com o que o usuário encontra nos celulares, o teclado da Microsoft agora também permite encontrar GIFs e apresenta uma melhor classificação dos caracteres especiais, além de uma busca mais precisa e um histórico das cópias realizadas pelo atalho "CTRL" + "C".

Seletor de emojis do Windows 11 também permite buscar caracteres especiais e GIFs — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

Para acessar o novo teclado de emojis do Windows, o usuário pode usar a combinação de teclas "Windows + "ponto final (.)" do teclado. Navegar entre as opções é simples e não foge muito do que você está acostumado no smartphone: na primeira aba, ficam os emojis mais recentes; na segunda é possível encontrar o catálogo completo; na terceira, existe um atalho para buscar GIFs.

5. Gravação de tela com Xbox Game Bar

O Windows 11 tem uma ferramenta aprimorada de captura de tela, baseada em recursos disponíveis no Xbox Game Bar, coletânea de utilidades destinadas a gamers. Além de ser útil para gravar momentos em jogos, o gravador de tela pode funcionar em praticamente qualquer lugar do sistema operacional: basta clicar no app que deseja capturar e disparar a gravação com o atalho de teclado "Windows" + "Alt" + "R".

Gravação de tela ficou mais acessível no Windows 11 com Xbox Game Bar — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

A barra de gravação é bem discreta e mostra o tempo de captura, permitindo que o usuário interrompa ou acione o microfone no momento da gravação. Por padrão, o material gerado pelo recurso é salvo na pasta "Vídeos", e opções mais avançadas de configuração da ferramenta – qualidade, resolução dos vídeos, entre outras – podem ser acessadas pelo Xbox Game Bar através do atalho "Windows" + "G".

6. Editor de vídeo embutido

O novo app de Fotos do Windows 11 conta com um editor de vídeos que pode ser um facilitador para quem precisa fazer intervenções mais simples em gravações domésticas. Para encontrá-lo, basta abrir o programa e clicar na aba “Editor de Vídeo”. O primeiro passo é dar início a um projeto.

Editor de vídeo gratuito do Windows 11 está agrupado ao app de fotos — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

A interface gráfica e o nível de recursos do app são básicos, mas suficientes para quem precisa ajustar cortes de alguma captura, aplicar filtros e textos, normalizar áudio ou mesmo introduzir uma trilha sonora. Outra opção interessante é selecionar várias fotos e criar um vídeo a partir delas: o editor gera uma composição semelhante a uma apresentação de slides.

7. Histórico da Área de Transferência

Comum em sistemas Linux, a ideia de um histórico da área de transferência é bem interessante: você pode resgatar itens que tenha copiado anteriormente, ou mesmo copiar vários conteúdos ao mesmo tempo. No caso da Microsoft, a funcionalidade tem integração com o OneDrive e pode ser sincronizada via web para que o usuário possa colar o que copiou em outro computador.

Área de transferência sincronizada com o OneDrive permite realizar transações com conteúdos copiados — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

Para usar o recurso, você primeiro terá de ativá-lo. Procure por “Área de transferência” na pesquisa do Windows 11 e acesse a tela de configurações para ativar o recurso no campo dedicado. Feito isso, o usuário poderá copiar coisas que deseja que fiquem registradas no histórico usando o atalho "Windows" + "V".

8. Sacudir para minimizar janelas

O usuário também pode ativar um recurso de multitarefas do Windows que permite minimizar todas as janelas de uma vez com um gesto simples. Para fazer isso, procure por “Multitarefas” na busca do sistema operacional e ative a função “Janela da barra de título tremida”.

Gesto permite dispersar todas as janelas de uma vez no Windows 11 — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

Ao realizar a ativação, será possível minimizar todas as janelas da interface gráfica ao escolher uma delas e sacudir a barra de título. A ação é rápida, e o gesto auxilia na organização da área de trabalho.

9. Modo escuro e luz noturna

A interface gráfica do Windows 11 suporta modo escuro, em que elementos da tela assumem tons mais escuros em relação ao estilo claro, mais convencional. Realizar a troca é bem simples: procure por “Modo escuro” na ferramenta pesquisa e acesse a opção “Ativar o modo escuro em todo o sistema”. Com o painel aberto, apenas alterne entre os modos que preferir.

Windows 11: modo de luz noturna pode aumentar o conforto dos usuários — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

Além do modo escuro, o sistema operacional disponibiliza o modo noturno, em que a tela é ajustada para reproduzir menos tons azuis, considerados prejudiciais ao ciclo cicardiano – a exposição a esse tipo de luminosidade pode interferir nos seus padrões de sono. Você pode ativar ou desligar o recurso sempre que desejar procurando por “Luz noturna” e alterando a opção em “Configurações”. É possível determinar a intensidade, além de horários para que a modificação entre em ação.

10. Sandbox

Usuários com acesso ao Windows 11 Pro contam com o Sandbox para maior segurança. O recurso adicional funciona como um tipo de área isolada do sistema, permitindo rodar apps e abrir arquivos nesse espaço sem risco para o restante do computador. A ideia é que o Sandbox funcione como um recurso de segurança adicional, uma vez que eventuais vírus executados no ambiente não teriam capacidade de contaminar os demais espaços do PC.

Ao menos por enquanto, Sandbox é exclusivo do Windows 11 Pro — Foto: Divulgação/Microsoft

Até o momento, a Microsoft não liberou a funcionalidade na versão Home, mais comum do Windows 11. Na página de suporte referente ao Sandbox, a empresa se limita a afirmar que, no momento, esse recurso não está disponível na versão.

Com informações de AllThings How (1, 2, 3 e 4), HowToGeek, Microsoft, Tom's Hardware e WebsiteForStudents

Veja também: Windows 11: veja cinco destaques do novo sistema da Microsoft

Windows 11: veja cinco destaques do novo sistema da Microsoft

Windows 11: veja cinco destaques do novo sistema da Microsoft

Mais do TechTudo