Celulares

Por Thássius Veloso


A gigante chinesa Xiaomi renova a aposta no mercado brasileiro com a chegada de três novos produtos: o celular Xiaomi 11 Lite (R$ 3.999), o tablet Xiaomi Pad 5 (R$ 4.299) e os fones de ouvido Redmi Buds 3 Pro (R$ 899). As vendas se iniciam hoje.

Os consumidores vão reparar que a operação no Brasil também está no movimento de sepultar o nome Mi dos aparelhos. Esta é uma decisão global que finalmente começa a tomar forma no mercado doméstico.

Antes de seguir com os detalhes sobre os dispositivos, cabe lembrar que a Xiaomi se tornou o principal alvo de vendas irregulares. Às vezes lançamentos no exterior chegam por aqui por meios não-oficiais. Este texto considera os produtos formais, com garantia e suporte técnico, frutos da parceria da Xiaomi chinesa com a brasileira DL.

Xiaomi 11 Lite 5G NE New Edition (R$ 3.999)

Snapdragon 778G marca presença no Xiaomi 11 Lite 5G NE — Foto: Divulgação/Xiaomi

A proposta do Xiaomi 11 Lite 5G NE é oferecer os melhores recursos da fabricante chinesa, porém num aparelho de preço mais acessível. Para chegar a este resultado, a companhia opta pelo processador Snapdragon 778G. A ficha técnica menciona ainda RAM de 6 GB e armazenamento de 128 GB.

Considerando-se o design, o 11 Lite repete um estilo moderno que vem sendo adotado aos poucos pela Xiaomi, em especial no módulo fotográfico. São linhas bastante características dos lançamentos recentes da marca.

O smartphone traz as seguintes câmeras:

  • Principal de 64 MP
  • Ultra wide de 8 MP
  • Macro de 5 MP
  • Frontal de 20 MP

A fabricante destaca a presença de modo noturno tanto com a ultra wide quanto com a câmera de selfies. Também cita o modo vlog na gravação de vídeos, que facilita a captura de imagens do dia a dia.

Xiaomi 11 Lite 5G NE funcionará com futura internet do Brasil — Foto: Divulgação/Xiaomi

O Xiaomi 11 Lite 5G NE é compatível com a internet 5G que será liberada no país ao longo de 2022. Compradores do aparelho, portanto, estarão preparados para o futuro. Ele traz bateria de 4.250 mAh e suporte a recarga rápida de 33W (carregador incluso no pacote).

Sua tela em painel AMOLED tem 6,55 polegadas, resolução Full HD+ e taxa de atualização de 90 Hz. Conta ainda com suporte a Dolby Vision e HDR+, funções mais do que bem-vindas na hora de aproveitar filmes e séries em apps de streaming.

São três cores: Bubblegum Blue (azul), Truffle Black (preta) e Snowflake White (branca).

Xiaomi Pad 5 (R$ 4.299)

Xiaomi Pad 5 — Foto: Reprodução/ Xiaomi

O primeiro tablet da Xiaomi no país atende pelo nome de Xiaomi Pad 5. Com preço sugerido de R$ 4.299, o modelo tem tela de 11 polegadas com direito a resolução de 2560 x 1600 pixels. A taxa de atualização chega a 120 Hz, um recurso importante em aparelhos eletrônicos comercializados em 2021.

A gigante chinesa afirma que o rival do iPad Air funciona tanto como ferramenta de trabalho quanto como opção de entretenimento. Para tanto, roda Android 11 e MIUI 12.5. Os representantes da marca explicam que o sistema está adaptado para tablet e que os aplicativos funcionam bem neste tipo de tela, inclusive com possibilidade de múltiplos programas rodando simultaneamente.

Xiaomi Pad 5 — Foto: Reprodução/ Xiaomi

Outro destaque do Xiaomi Pad 5 diz respeito ao desempenho computacional: ele conta com processador Snapdragon 860 (8x até 2,96 GHz), GPU Adreno 640, memória RAM de 6 GB e armazenamento de 128 GB.

No aparelho estão quatro alto-falantes. Eles são capazes de reproduzir Dolby Atmos e Hi-Res.

Redmi Buds 3 Pro (R$ 899)

Redmi Buds 3 Pro — Foto: Reprodução/ Xiaomi

O primeiro fone de ouvido com cancelamento ativo de ruído da Xiaomi desembarca no Brasil custando R$ 899. O Redmi Buds 3 Pro foi projetado com a promessa de “som perfeito”, de acordo com a companhia. O preço o coloca numa posição de vantagem em relação a opções da Samsung em território nacional.

A fabricante explica que o fone se integra melhor a telefones Xiaomi, onde haverá controles mais bem apurados. Dentre eles estão os quatro níveis de cancelamento de ruído, em que microfones no corpo do fone detectam o som ambiente e neutralizam o incômodo. Dois modos adicionais de transparência habilitam sons que chegam aos ouvidos dos usuários quando necessário.

Redmi Buds 3 Pro apresenta funções por toque — Foto: Divulgação/Xiaomi

O fone Bluetooth alcança 6 horas de reprodução de áudio com uma carga. A empresa promete jornada de até 28 horas com uso do estojo de carregamento. Diz ainda que 10 minutos de recarga possibilitam mais 6 horas de som constante.

O Redmi Buds 3 Pro chega nas cores preto e cinza.

Mais do TechTudo