PC Gamer

Por Fernando Sousa, para o TechTudo


Jogos modernos cada vez exigem hardware parrudo para apresentar todos os recursos disponíveis. Tecnologias como Ray Tracing, 4K nativo e taxa de quadros acima dos 100 FPS podem representar tanto uma qualidade visual mais avançada para jogos single-player quanto a vantagem competitiva que jogos como CS:GO, Warzone e outros oferecem.

Em máquinas prontas, além da memória RAM e armazenamento, nem todos os componentes de hardware permitem o upgrade após a compra, por isso é importante ficar atento a cada peça antes de decidir qual o modelo ideal.

A anatomia de um bom PC gamer: veja configurações ideais para jogar — Foto: Reprodução/Acer

Processador, placa de vídeo e memória RAM estão diretamente associados ao nível de performance que um equipamento pode oferecer, mas existem outros pontos relevantes que precisam ser observados antes de definir qual é o PC gamer ideal. Abaixo, o TechTudo detalha a anatomia do computador ideal para jogos em 2021.

Processador, o coração de todo o sistema

Ao considerar investir em um novo PC, o processador é um dos primeiros tópicos a se observar. Além de definir o nível de performance, a CPU também está de certa forma associada a qual solução de vídeo o usuário terá à disposição. De acordo com dados da Steam, grande plataforma de jogos no PC, boa parte dos usuários utiliza processadores com quatro núcleos, algo condizente com os requisitos de jogos modernos que indicam Core i5 e Ryzen 5 como chips ideais para uma boa experiência.

Pelo lado da Intel, soluções como Intel Core i5 9300H estão presentes em muitos modelos de notebooks gamer, sendo um chip de quatro núcleos e oito threads, com frequências que podem chegar aos 4,1 GHz. Os processadores com sufixo "H" da Intel correspondem aos modelos com mais performance, o que pode tornar a experiência em jogos muito mais adequada.

Já a AMD oferece processadores para jogos como o AMD Ryzen 5 4600H, que mesmo não sendo tão popular entre os PCs comercializados no Brasil, promete um nível de performance bem interessante. A APU da AMD (que leva esse nome por combinar processador e uma GPU integrada) oferece seis núcleos e 12 threads com frequências de até 4,0 GHz, o que pode ser o suficiente para encarar alguns dos principais jogos da atualidade.

Série H conta com os processadores parrudos da Intel para notebooks — Foto: Divulgação/Intel

GPU, o membro superior

Quando o assunto é jogos, quem de fato põe as "mãos na massa" é a GPU, sendo o hardware que fica responsável pela aceleração gráfica do sistema. Em laptops convencionais, por exemplo não é possível trocar ou adquirir posteriormente uma placa de vídeo, o que exige que a escolha seja acertada no momento da compra do notebook.

No caso de notebooks, a maior parte das opções de fato gamer são da Nvidia, não havendo até o momento muitas soluções concorrentes que possam ameaçar sua dominância no segmento portátil. Uma GPU que tem um certo destaque no segmento gamer intermediário é a GTX 1650, que mesmo não sendo uma solução premium, promete bom desempenho e está presente em vários modelos de notebook, como Acer Nitro e Lenovo Legion.

GPUs gamer para notebooks da Nvidia costumam es — Foto: Divulgação/Nvidia

Movimentando os dados: armazenamento

Investir em um equipamento que traga uma solução de armazenamento em SSD é fundamental para ter uma experiência mais satisfatória, de modo que, se o armazenamento mais rápido ainda disponibilizar espaço para os jogos, a tendência é que o tempo de carregamento e das transições de tela sejam reduzidos drasticamente.

No caso do modelo de laptop não trazer um SSD de fábrica, vale consultar os guias e manuais do equipamento para verificar se o mesmo tem suporte a entrada M.2, pois vai permitir que o usuário instale um SSD para atuar em conjunto com o HD já presente no equipamento.

SSD NVMe é essencial para quem deseja ter um PC mais rápido — Foto: Divulgação/XPG

O cuidado com os olhos: display

Ao procurar um notebook gamer, o consumidor vai se deparar com equipamentos que oferecem telas melhores que laptops de entrada, o que fica evidenciado pela resolução mais alta e por uma taxa de atualização igualmente superior. O tipo de tecnologia também difere, de modo que o ideal é optar por modelos com painel IPS.

Boa parte dos laptops destinados a jogos oferecem telas Full HD, que é uma resolução ainda muito utilizada pelos jogadores, uma vez que jogos em 4K exigem um hardware muito mais avançado e logo, um investimento muito mais alto. Outra característica interessante a se observar é a taxa de atualização do display, que se em modelos de entrada oferece algo entre 60 e 75 Hz, nos modelos gamer pode entregar até 144 Hz ou 165 Hz, característica que agrada os jogadores competitivos.

Dell G3 e Acer Nitro 5 são alguns dos modelos de notebook que trazem telas com taxa de atualização de 144 Hz. O Dell G3 pode ser equipado com processador Intel Core i7 10750H, placa de vídeo RTX 2060, 32 GB de RAM e SSD de 1 TB. Já o notebook da Acer conta com opções com AMD Ryzen 7, 32 GB de RAM, SSD de 512 GB e GPU GTX 1650Ti. Enquanto o modelo da Dell custa na faixa dos R$ 12 mil, o notebook da Acer pode ser encontrado por R$ 9,5 mil nas configurações descritas acima.

Novos Nitro 5 e Nitro 7 usam telas de 144 Hz — Foto: Divulgação/Acer

Mais do TechTudo