Publicidade

Por Felipe Hamati, para o TechTudo


O Nintendo Switch é um console produzido pela Nintendo e lançado em 2017. O aparelho tem como principal destaque a sua versatilidade, permitindo aos jogadores experimentarem seus jogos de diversas formas. Além das características híbridas de portabilidade, o Switch possui configurações "escondidas" que nem todos os donos do console conhecem. Para ajudar os usuários do modelo, o TechTudo preparou uma lista com as cinco recursos que todo fã do console precisa conhecer. Confira a seguir:

Virtual Console chega junto com a arquitetura online do Switch, nos próximos meses — Foto: Divulgação/Nintendo

1. Arquivar Jogos

Arquive jogos e apps para disponibilizar mais espaço no Nintendo Switch — Foto: Reprodução/Felipe Hamati

Um ponto fraco relatado por usuários é o espaço interno do Switch, que suporta 64 GB na versão OLED e 32 GB nas opções clássica e Lite. Essa memória pode ser preenchida rapidamente com jogos e aplicações digitais. Assim, uma dica simples e importante é arquivar os games que não estão sendo utilizados. Para fazer isso, basta ir ao Menu Home, encontrar o ícone do jogo e selecioná-lo.

Depois, vá em "Gestão de Dados" e confirme "Arquivar Aplicação". Depois disso, o espaço será liberado e o jogo não funcionará mais. Para jogá-lo novamente, basta selecionar a aplicação e fazer o download do jogo em "descarregar". Este procedimento também resgata os saves.

2. Encontre Joy-cons perdidos

Os JoyCons possuem um recurso de vibração para serem encontrados caso se percam dentro de casa — Foto: Divulgação/Nintendo

Os controles Joy-cons da Nintendo permitem que os usuários desfrutem os diversos modos de jogo do console, mas, por serem pequenos, podem acabar se perdendo em algum canto da casa. Para ajudar na busca, a Nintendo oferece um recurso que permite ativar a vibração nos controles.

No Menu principal, selecione "Controles" e "Buscar controles". O Switch mostrará todos os joysticks e controles pareados com o sistema. Se estiver desligado, basta tocar no ícone para ligá-lo e, finalmente, segure com o dedo para que vibrem. Vale ressaltar que o barulho é bastante sutil, e é necessário fazer silêncio para ouvir.

3. Usar Amiibos para recompensa em jogos

Os Amiibos não são apenas miniaturas e podem ser utilizados dentro dos jogos de Nintendo Switch — Foto: Divulgação/Kotaku

Os Amiibos, são miniaturas que podem ser utilizadas em jogos da Nintendo para desbloquear recompensas especiais. O Switch permite utilizar esse recurso dos bonequinhos de uma forma bem simples, via NFC, que varia de posição de acordo com os diferentes modelos de controle. Na dupla de Joy-cons e no Switch Lite, ele se encontra no lado direito, enquanto no Switch Pro o ponto está na logo da Nintendo.

4. Jogar games de outras regiões

Alterar seu país no site da Nintendo para aproveitar vantagens na loja do Switch — Foto: Reprodução/Felipe Hamati

Alguns recursos do Nintendo Switch são reservados para regiões específicas do planeta, o que pode limitar o acesso a alguns jogos, impossibilitando o download na eShop. Felizmente, é possível trocar sua região de forma fácil no site da Nintendo. Após fazer login e iniciar a sessão, clique no seu avatar do site, no canto superior direito, e vá até "Configurações da conta". Depois, entre em "Editar", nas informações de usuário.

Agora é só alterar o país de acordo com a sua preferência, concordar com os termos e retornar ao Nintendo Switch. Nesse momento, pode ser necessário reiniciar o sistema. Após seguir esses passos, seu console estará configurado no país selecionado.

5. Usar joy-cons em outros aparelhos

Utilize os controles joy-cons para jogar no PC ou no smartphone — Foto: Luana Marfim/TechTudo

Como os joy-cons funcionam via Bluetooth, é possível utilizá-los em computadores ou celulares. Para isso, segure o botão de ligar, localizado ao lado das luzes que acendem ao iniciá-lo. Repita o procedimento com os dois controles (R e L) separadamente. Em seguida, habilite o Bluetooth de seu outro dispositivo e procure pelo sinal. Após a conexão, pode ser que o usuário precise instalar algum programa adicional para conseguir jogar.

Com informações de Screen Rant (1,2) e PCMag.

Mais do TechTudo