Placas
Publicidade

Por Filipe Garrett, para o TechTudo


O Core i9 12900K da 12ª geração é mais barato e mais rápido do que os Ryzen top de linha de última geração da AMD, de acordo com os primeiros reviews do lançamento da Intel. O i9 supera o Ryzen na maioria dos testes, ou perde de muito pouco em cenários com uso de muitos núcleos simultâneos.

A vantagem, além do desempenho, é que ele é mais barato e consome menos energia. Enquanto o Ryzen 9 5950X da rival é listado em US$ 789 no mercado internacional (R$ 4.422, em conversão direta e sem impostos), o novo chip da Intel estreia com preço sugerido de US$ 589 (R$ 3.301).

Novos Core da Intel com design híbrido são competitivos diante dos Ryzen de última geração — Foto: Divulgação/Intel

O novo i9 12900K da Intel tem apresentado desempenho de ponta ao superar os processadores Ryzen da AMD em boa parte das comparações, sobretudo naquelas que consideram a performance single-thread: exercícios em que o teste requer a máxima performance disponível em um único núcleo. Historicamente, a Intel costuma se sobressair nesse tipo de cenário, comparável ao desempenho em apps mais simples.

O grande destaque é que há ganhos expressivos do processador nas tarefas multithread, nas quais vários núcleos e threads (linhas de execução) são usados simultaneamente. Nesse tipo de exercício, os Ryzen são tradicionalmente mais fortes, mas a 12ª geração da Intel diminuiu sensivelmente a diferença. Nos testes realizados pelo site ArsTechnica, por exemplo, o i9 chega até a pontuar mais do que o Ryzen 9 5950X com 10.323 pontos contra 10.085 no benchmark Cinebench R20.

Outro teste relevante produzido pelo site PC World — que chega a dizer no review que a "Intel está de volta" — mostra que o i9 vai mais longe em renderização, tipo de teste que compara a capacidade do processador em acelerar fluxos de trabalho complexos que envolvem processamento gráfico. Isso é útil tanto para criadores de conteúdo e editores de vídeo quanto para gamers. O i9 vai a 27.275 pontos no Cinebench R23 usado para essas comparações, deixando o Ryzen 9 para trás a 26.617.

Os novos processadores da 12ª geração da Intel inauguram uma nova arquitetura que mistura núcleos de alta performance com outros mais lentos, mas muito mais econômicos. Esse tipo de design é inspirado no grande sucesso que processadores ARM, como os M1 da Apple e os Snapdragon da Qualcomm, têm obtido na tarefa de equilíbrio de alto desempenho e baixo consumo de energia. CPUs encontradas em celulares usam esse design que mistura núcleos de vários níveis de consumo e performance já há uma década.

Resultados mostram que novo i9 12900K é comparável (ou até supera) os Ryzen 5000 em multithread — Foto: Reprodução/ArsTechnica

A nova família de processadores da Intel foi apresentada oficialmente no último dia 27. Em um primeiro momento, a Intel revelou, além do Core i9 12900K, outros cinco modelos de Core i9, i7 e i5 da nova arquitetura. Os produtos são destinados a desktops e têm suporte a novas tecnologias, como memórias DDR5 e PCIe 5.0, e promessa de ganhos de performance de até 19% na comparação com a geração anterior. Já os Ryzen 5000, linha da qual o Ryzen 9 5950X é parte, foram revelados em outubro de 2020.

Com informações de ArsTechnica, PC World, The Verge e HowToGeek

Mais do TechTudo