Carros Smart

Por Yuri Hildebrand — São Paulo*

Divulgação/Volkswagen

Carros inteligentes são uma tendência forte para o mercado de automóveis, mas muitas características futuristas já aparecem em modelos top de linha no mundo. Em países onde carros elétricos já são uma realidade, os veículos contam com benefícios que vão além da baixa emissão de poluentes. Os modelos ID.3 e ID.4 da Volkswagen, por exemplo, disponíveis no mercado europeu, trazem recursos como comandos de voz direto no painel do veículo, geração constante de energia e assistentes de direção, que mantêm o condutor atento e podem evitar acidentes de trânsito.

O TechTudo foi convidado pela fabricante alemã para conhecer os tops de linha da marca que devem aparecer no mercado brasileiro em breve trazendo tecnologias que podem se tornar comuns no futuro. Os testes foram feitos em São Paulo, durante o evento ID Week, promovido pela marca. Confira algumas delas a seguir:

ID Week Volkswagen exibiu os carros ID.3 e ID.4 pela primeira vez no Brasil; modelos trazem recursos futuristas — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Recarga constante

Os carros elétricos têm uma autonomia limitada, algo que vem melhorando com o avanço das tecnologias na área. Uma saída interessante para driblar o alto consumo é a regeneração de energia, que acontece sempre que o veículo está em movimento. Segundo André Drigo, Gerente de Engenharia da Volkswagen do Brasil, nos modelos ID da marca isso se dá a partir do próprio motor, que vira um alternador e, quando não está acelerando, gira a partir do eixo da roda e gera energia.

Há inclusive um modo de direção (B) que prioriza essa recarga, "segurando" um pouco mais o veículo na hora de acelerar — pode funcionar bem em situações de trânsito, por exemplo.

Recarga acontece sempre, mas é priorizada no modo de direção B — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Carro conectado?

Assim como em casas conectadas, carros inteligentes permitem programar horários para ligar o ar, definir uma temperatura ideal à distância pelo celular, entre outros recursos. No caso dos modelos premium da Volkswagen, é possível conectar um smartphone via Android Auto ou Apple CarPlay para configurar recursos, dispensar o uso de chave e mesmo assistir a conteúdos no Infotainment, plataforma embarcada no veículo. A própria fabricante também oferece diversos aplicativos, e os veículos têm conexão à rede de dados.

Durante os testes do TechTudo, não foi possível acessar recursos pelo celular, uma vez que os carros não chegaram de forma oficial — e, portanto, não estavam conectados. Ainda assim, recursos como o assistente de voz permitiram regular a temperatura ou abrir o teto solar sem tirar a atenção do volante.

Funções de conectividade são ponto alto dos modelos testados; tendência é que interações IoT aumentem com as cidades conectadas — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Outro ponto envolvendo recursos IoT é a possibilidade de ativar a comunicação do carro com outros veículos e dispositivos compatíveis pelas ruas. É a partir disso que se torna possível a ideia de uma cidade conectada, com veículos captando informações que podem ajudar a definir rodas no GPS ou mesmo acionar o motorista quanto a problemas no trânsito, por exemplo.

Realidade aumentada

Os ID.3 e ID.4 da Volkswagen testados pelo TechTudo mostraram uma das tecnologias mais futuristas em carros inteligentes: o uso de realidade aumentada na prática. Os modelos têm recursos que atuam diretamente na direção, ajudando o motorista a ter mais conforto no dia a dia e evitar problemas no trânsito. Em uma estrada, por exemplo, o carro consegue desenhar as linhas da pista, que ficam sobrepostas no próprio para-brisa. A partir disso, o usuário consegue acompanhar o trecho exato que o carro está seguindo, somado ainda a dados de velocidade, entre outros.

O veículo também mostra marcações destacando os carros ou motos que aparecem na sua frente, avisando quando o motorista está muito perto para reforçar a atenção no trânsito. Além da exibição no vidro, o próprio carro também freia e avança sozinho, sempre a partir dessa marcação via inteligência artificial. Vale lembrar que só quem está conduzindo consegue visualizar essas marcações.

Para-brisa dos ID.3 e ID.4 exibe, via RA, faixas de trânsito, velocidade e atenta motorista quanto à distância para veículos da frente — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Direção (quase) autônoma

Carros autônomos vêm sendo testados há anos por marcas como Uber, Tesla e Google. Esse sistema passa pela geração de imagens em tempo real da pista e do perímetro ao redor do veículo para que a IA embarcada tome decisões corretas e consiga dirigir sem precisar do motorista. A tecnologia ainda está em desenvolvimento, e já levou a alguns acidentes ao longo desse processo.

No entanto, mesmo que os carros autônomos ainda não sejam uma realidade, modelos inteligentes podem aproveitar sensores e câmeras disponíveis para facilitar a condução. No caso dos tops de linha da Volkswagen, recursos como o Lane Assist, que exibe as faixas via realidade aumentada, e o ACC (Adaptive Cruise Control), que acompanha a distância dos veículos à frente, permitem ao usuário confiar (ao menos um pouco) na IA durante a condução.

Além da realidade aumentada, carro pode acelerar ou frear sozinho, além de evitar que motorista saia da faixa correta — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

O primeiro, por exemplo, mantém o carro entre as linhas marcadas no para-brisa com uma velocidade padrão definida pelo próprio motorista. Ao virar o volante um pouco para o lado, o veículo volta sozinho para a faixa ou se ajeita nas linhas da pista. Já o ACC regula o andamento do automóvel de acordo com quem está na frente, mantendo sempre uma distância segura e freando sempre que necessário. Os dois juntos permitem uma direção defensiva em pistas movimentadas — e bem demarcadas, já que a realidade aumentada depende de faixas visíveis no chão para funcionar.

Isso se dá a partir de uma câmera embutida na parte de cima do para-brisa e de um sensor localizado no símbolo da Volkswagen. Vale ressaltar que, mesmo com toda a tecnologia, o motorista precisa sempre seguir atento ao volante.

Temperatura inteligente

Outro recurso inteligente disponível nos modelos premium da Volkswagen é a regulagem do ar-condicionado. Os carros permitem ajustar não apenas o ar em si, mas também aquecer os assentos e mesmo o volante, características que parecem mais agradáveis ao mercado europeu até o momento.

De qualquer maneira, é possível diminuir a temperatura para reduzir a sensação de calor em ambientes muito quentes, como é o caso de muitas cidades do Brasil. O controle pode ser feito tanto no carro em si quanto a partir do celular, permitindo preparar o veículo antes mesmo de sair, por exemplo.

É possível controlar o aquecimento do ambiente por zonas, além dos bancos e do volante — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Os veículos também dividem seu interior em zonas. Dessa forma, o motorista pode solicitar ao assistente de voz que diminua o ar e a mudança na refrigeração será exclusiva para aquela área do carro. O mesmo pode ser feito pelo "carona", e as temperaturas diferentes são indicadas no Infotainment Radio, painel principal do sistema. Já no banco de trás, isso é feito a partir de um painel de controle próprio no caso do ID.4, opção mais robusta da linha.

Há ainda um diferencial no material utilizado nos vidros, que trazem uma película de butadieno tanto para filtrar o som quanto desembaçar o para-brisa de forma rápida — o usuário pode configurar a função para outros vidros também. Da mesma forma, a tecnologia é pensada para ambientes frios. Entre as funções citadas, está o descongelamento de camadas de neve — algo pouco útil para a realidade brasileira. Ainda assim, essa película também filtra raios infravermelhos, evitando alguma passagem de calor, mas sem uma programação específica.

Faróis com IA

Faróis dos ID também são inteligentes: iluminação varia de acordo com outros carros na pista e trazem pegada futurista no design — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Os faróis dos ID também têm uma pegada inteligente. Em primeiro lugar, deixam de lado as tradicionais opções de baixo ou alto, modificando apenas a intensidade da luz. A parte de fora é composta por LEDs que reforçam a estética futurista do carro, enquanto há uma espécie de canhão de luz por dentro. Segundo o Gerente de Engenharia da Volkswagen, essa peça tem 18 LEDs e pode virar de acordo com a direção do carro, iluminando tanto o chão à frente do motorista quanto distâncias mais longas quando o veículo está em uma estrada.

Nas curvas, esse canhão vira para o lado indicado pelo volante, iluminando sempre o caminho em que o carro vai passar — o que vai facilitar o reconhecimento da pista não só por quem está conduzindo, mas também pelo sensor localizado no símbolo da fabricante. Voltando à situação de estrada, o modelo promete uma iluminação de bom alcance, além de usar inteligência artificial para reconhecer outros carros na pista de outro sentido, diminuindo a intensidade da luz e voltando a aumentar o alcance quando o caminho está livre.

Extras

Recursos inteligentes dão espaço para funções extras que vão desde massagem até um espaço maior — Foto: Yuri Hildebrand

Carros inteligentes trazem diversos recursos para ajudar na direção, mas há outras funções focadas em aumentar o conforto do motorista e dos passageiros durante a viagem. No caso dos ID testados pelo TechTudo, vale citar um massageador no banco da frente, algo que pouco depende de recursos smart, e o bom espaço entre os bancos da frente, graças à ausência de freio de mão e marcha.

Também é interessante falar sobre o visual dos carros, ambos com estética futurista nos faróis e LEDs frontais, mas também nas alças iluminadas das portas, que reconhecem a presença do usuário para dar início ao sistema. O ar-condicionado também merece um destaque além dos ajustes inteligentes, já que continua funcionando mesmo com o carro "desligado" — são 400 volts disponíveis para todas as funções, exceto do painel.

Em relação à bateria, há uma luz que ilumina o para-brisa avisando se é necessário levar o veículo a um posto de recarga. O usuário também pode criar ambientes de iluminação, como acontece com lâmpadas inteligentes em geral. Ainda no vidro da frente, o carro mostra o mapa local junto a outras informações, quando conectado. Isso vai facilitar a direção sem precisar alternar a atenção entre pista e tela do celular.

*O jornalista foi a São Paulo a convite da Volkswagen

Mais do TechTudo