Celular

Por Thássius Veloso

Divulgação/Qualcomm

A indústria de celulares caminha com a união de fabricantes de dispositivos, fornecedores de chips e desenvolvedores de sistemas. Na noite desta terça (30), a segunda importante área, dos chips, passou por uma renovação com o anúncio do Snapdragon 8 Gen 1, o processador de ponta da Qualcomm que estará nos smartphones mais cobiçados da próxima geração. Estará no Xiaomi 12, por exemplo, cujo lançamento é esperado para dezembro.

No anúncio no Havaí, a empresa aproveitou para informar que a nomenclatura de seus produtos também passa por uma renovação. Agora a linha Snapdragon passa a ter um só algarismo seguido da geração do produto. “Gen 1” indica a primeira geração da linha 8 de chips, a mais potente. É esperado que os Snapdragon 400, encontrados em telefones intermediários, passem a se chamar Snapdragon 4 Gen 1, e assim sucessivamente.

Lei Jun, CEO da Xiaomi, em evento de lançamento de novo Snapdragon — Foto: Reprodução/Qualcomm

O novo Snapdragon traz avanços importantes para que as fabricantes de celulares implementes novos recursos em seus smartphones. Sua capacidade computacional está 20% mais rápida, chega a 3,0 GHz (Arm Cortex-X2) e funciona em conjunto com memória RAM LP-DDR5 de até 3.200 MHz. São muitas melhorias em termos de inteligência artificial e segurança diretamente no cérebro do smartphone.

No entanto, isso já é esperado de um novo chip. Para além de cálculos mais velozes, o SD 8 Gen 1 evolui ao permitir internet 5G com velocidade máxima de 10 Gb/s, algo por ora impensável na nossa realidade cotidiana, mas que é sonhado por cientistas em laboratórios. A conectividade também engloba Wi-Fi 6 e Wi-Fi 6E, os padrões mais recentes da comunicação sem fio, com velocidades de até 3,6 Gb/s.

A Qualcomm destacou a chegada da tecnologia de “câmera sempre ligada”, função curiosa e polêmica por capturar as imagens constantemente para momentos em que, por exemplo, o consumidor coloca o smartphone no bolso e a tela é automaticamente apagada para poupar bateria. Segundo a fabricante, também seria possível detectar se há algum intruso por perto tentando ver o que aparece no display.

O recurso tem tudo para causar incômodo nos defensores da privacidade digital. Diz a Qualcomm, porém, que será opcional: o usuário deverá ativar a ferramenta no menu do telefone.

Cristiano Amon, da Qualcomm, traz resumo de recursos do Snapdragon 8 Gen 1 — Foto: Reprodução/Qualcomm

Além disso, a tecnologia batizada de Snapdragon Sight prevê captura de vídeo em altíssima resolução 8K com HDR, o recurso que cria equilíbrio quando há muita claridade e muita escuridão num mesmo ambiente. No futuro, a companhia acredita que será possível fazer videochamadas – como as do WhatsApp, Skype e Zoom – nesta qualidade.

A empresa promete resultados melhores no efeito bokeh em vídeos com a câmera de selfies, para quando a pessoa ganha evidência e o fundo fica desfocado.

Os primeiros celulares com Snapdragon 8 Gen 1 estão previstos ainda para 2021, com a chegada da linha da Xiaomi em meados deste mês. A chinesa Realme também se adiantou em informar que o Realme GT 2 Pro contará com o componente. No entanto, será em 2022 que o público consumidor verá mais opções de smartphones com o novo chip.

Mais do TechTudo