Campeonatos
Publicidade

Por Victor de Abreu, para o TechTudo


A FURIA Esports foi derrotada pela Sentinels nesta quinta-feira (2), em seu primeiro jogo no Valorant Champions, torneio mundial do FPS da Riot Games. Os brasileiros mostraram uma excelente atuação durante a série melhor de três partidas (MD3), ignorando o favoritismo dos norte-americanos. A partida contou com muita adaptação por parte de ambas as equipes, o que tornou o confronto bastante equilibrado do começo ao fim. A equipe brasileira deixou escapar a vitória no final do confronto e perdeu a série por 2–1, parciais de 9–13, na Ascent, e 13–11, na Breeze, e 9–13, na Haven.

Embora tenha sofrido a derrota em sua estreia, a FURIA ainda está viva na competição. Ela voltará ao palco no próximo domingo (5) às 14h, horário oficial de Brasília, em uma série de eliminação contra o perdedor do duelo entre Team Liquid e KRÜ Esports. Os confrontos estão sendo transmitidos nos canais oficiais do Valorant na Twitch TV, no YouTube e na Nimo TV. Veja, a seguir, os destaques da série entre FURIA e Sentinels.

FURIA foi derrotada em sua estreia no Valorant Champions 2021 após boa série contra a Sentinels — Foto: Divulgação/Valorant Champions Tour

Mapa 1 (Ascent)

O início de jogo da FURIA como atacante na Ascent foi muito promissor. A vitória no primeiro pistol e nos rounds seguintes deu esperanças para a torcida brasileira de ver a Sentinels, favorita no duelo, cair para a FURIA. Destaque para o trabalho de entry de Alexandre "xand" Zizi (Jett), que atormentou seus adversários e conseguiu abrir o caminho para seus companheiros brilharem no mapa. No entanto, a Sentinels mostrou a razão para ser uma das favoritas no mundial, encerrou a sequência da FURIA em um econômico e passou a dominar essa primeira metade até fechar em 6–6.

Na mudança de lados, outro excelente começo para FURIA, que voltou a vencer o pistol e teve a oportunidade de criar uma maior vantagem no marcador. Infelizmente, a Sentinels conseguiu vencer o primeiro armado da segunda metade, voltou a quebrar a sequência dos brasileiros e não perdeu mais o controle do jogo. Com Shahzeb "ShahZaM" Khan (Sova) liderando os abates e Tyson "TenZ" Ngo (Jett) buscando abates importantes com sua Operator, a Sentinels fechou a Ascent em 13–9.

ShahZaM foi o líder de abates da Sentinels na Ascent — Foto: Divulgação/Sentinels

Mapa 2 (Breeze)

Após vencer todos os pistols do mapa anterior, a FURIA conheceu a primeira derrota no primeiro pistol da Breeze, que era o mapa de escolha da Sentinels. Porém, foi apenas um susto a primeira metade. Os brasileiros encaixaram bem seu lado atacante e conseguiram criar uma boa vantagem no placar. O maior problema surgiu quando os norte-americanos começaram a punir a movimentação dos brasileiros para quebrar essa sequência. Em especial em um round econômico que contou com o brilho de Tyson "TenZ" Ngo (Jett). Apesar de tudo, a equipe do Brasil fechou a metade em 8–4 para chegar com confiança na mudança de lados.

A FURIA buscou a vitória no segundo pistol e logo abriu 10–4. Nesse momento, a Sentinels contou com o talento individual de seus jogadores ao realizar excelentes movimentações para surpreender os brasileiros, além de um trabalho quase impecável em seus after plants, garantindo round após round. Apesar do momento ruim, Alexandre "xand" Zizi (Jett) e Gabriel "qck" Lima (Viper) tiveram um bom desempenho em rounds decisivos para colocar a FURIA no map point. A Sentinels seguiu valente no duelo e por pouco não forçou o overtime. No final, os brasileiros garantiram o ponto e a vitória por 13–11.

Ao lado de Xand, qck foi um dos destaques da FURIA na Breeze — Foto: Divulgação/Valorant Champions Tour

Mapa 3 (Haven)

Nos dois primeiros rounds da Haven, uma repetição do que houve na Breeze. Sentinels, na defesa, venceu o primeiro pistol, e a FURIA, em um round forçado, buscou o empate. O script só não foi o mesmo na rodada seguinte, pois Hunter "SicK" Mims (Skye) fez uma boa jogada no retake de sua equipe para pegar um 3K, garantir a vitória e quebrar a economia da FURIA. Agustin "Nzr" Ibarra (Sova) ainda teve o seu momento ao conseguir impedir no limite o retake da Sentinels em um econômico de sua equipe, mas os norte-americanos seguiram dominantes até fechar a metade em 9–3.

Na defesa, a FURIA quase garantiu o segundo pistol, mas Jared "zombs" Gitlin (Astra) frustrou os planos dos brasileiros ao assegurar a vitória no duelo franco no final. Com a economia prejudicada e uma vantagem enorme da Sentinels, a FURIA se viu em uma situação muito difícil de se recuperar. Os brasileiros ainda ensaiaram uma recuperação heroica, contando, inclusive, com um round improvável que foi confirmado por nzr (Sova) após um defuse escondido de seus adversários. A Sentinels garantiu o ponto e venceu a Haven por 13–9, levando a partida.

Apesar da bela série contra os norte-americanos, a FURIA foi derrotada por 2–1 no final — Foto: Divulgação/Riot Games

O Valorant Champions é o primeiro mundial de Valorant e a competição que finaliza o circuito de 2021. Ao todo, são 16 equipes disputando pelo título. Além da FURIA, estão presentes a Team Vikings, que estreou com vitória sobre a Crazy Raccoon, e a Vivo Keyd, que está presente no Grupo A. A premiação total do Valorant Champions é de US$ 1 milhão (cerca de R$ 5,6 milhões), que será dividido entre todas as equipes participantes.

Com informações de ValorantEsports e Liquipedia

Mais do TechTudo