Jogos de tiro

Por Bruna Telles, para o TechTudo


Counter-Strike é uma das franquias de jogos que ajudou a moldar o gênero de tiro em primeira pessoa, além de ser um dos pilares do esporte eletrônico. Com quatro jogos lançados, sendo o primeiro deles Counter-Strike 1.6, a série foi sucesso nas lan houses de todo Brasil no início dos anos 2000. Saltando no tempo, CS:GO é o título mais recente da franquia, assim como o segundo jogo competitivo que mais premiou na história. A seguir, você conhece mais sobre os jogos de Counter-Strike, incluindo modos de jogo, melhorias e outros recursos.

Counter-Strike: o CS 1.6 alegrou lan houses e iniciou o caminho de sucesso da franquia nos esports — Foto: Divulgação/Valve

Tudo começou quando Minh Le e Jess Cliffe desenvolveram um mod para o FPS Half-Life. Batizada de Half-Life: Counter-Strike, a modificação tinha três modos de jogo e seis mapas, incluindo os icônicos Dust2 e Train. Quando o game entrou no quinto beta, a Valve Software tornou-se parte do desenvolvimento, e adquiriu os direitos do jogo, além de oferecer empregos aos desenvolvedores originais, que aceitaram o convite. Depois de passar o ano de 1999 em beta, Counter-Strike foi lançado em 9 de novembro de 2000.

O game estabeleceu as bases da franquia trazendo outros mapas que se tornariam "figurinhas carimbadas" do competitivo: Inferno, Nuke, Vertigo e Cbble, que mais tarde passaria a ser chamado de Cobblestone. Outros viraram relíquias da comunidade, como o mapa do Rio de Janeiro (cs_rio) e a vila do Chaves (cs_chaves). Armas como a M4A1 e a AK-47, entre as mais usadas do competitivo do CS:GO, fizeram a primeira aparição no CS 1.6.

Counter-Strike: Condition Zero

Counter-Strike: Condition Zero possui missões single-player, ao contrário de outros jogos da franquia — Foto: Divulgação/Steam

Poucos anos depois, em 23 de março de 2004 a Valve Corporation se uniu à Gearbox Software, Ritual Entertainment e Turtle Rock Studios para lançar Condition Zero. Usando a engine GoldSrc, o novo Counter-Strike trouxe um multiplayer com melhorias nos modelos de personagens, texturas, mapas e outros upgrades do tipo. Vendido em edição física (e posteriormente via Steam), Condition Zero incluía uma cópia do CS 1.6 independente da versão comprada pelo jogador.

Pela primeira vez na série, Condition Zero apresentou uma campanha single-player dividida em dois pacotes. Um é Deleted Scenes e o outro,Tour of Duty, onde o jogador desbloqueia mapas e bots mais eficientes. Para isto, basta cumprir certos requisitos ao jogar em cada mapa, como vencer um round em 45 segundos, por exemplo. Condition Zero é o único CS com conteúdo para um jogador. O game também foi o primeiro da franquia a introduzir o bot, hoje uma ferramenta de treino muito importante.

Counter-Strike: Source (CS.S)

Antecessor de CS:GO, Counter-Strike: Source foi criado com a mesma engine de jogos como Portal e Garry's Mod — Foto: Divulgação/Alvanista

Ainda em 2004, no mês de novembro, seria lançado o terceiro Counter-Strike. Resultado do trabalho da Valve Corporation com a Turtle Rock Studios e a Hidden Path Entertainment, CS.S é um remake do primeiro game da série. Com isso, ele mantém os elementos do antecessor, como as partidas 5v5 disputadas entre terroristas e contra-terroristas, com a vitória da partida indo para quem ganhar mais rounds.

Várias mudanças aconteceram em relação ao CS 1.6. Entre elas está a alteração no comportamento das granadas e no coice das armas, além da implementação de objetos físicos com os quais o jogador pode interagir. Outra novidade foi a grande variedade de customizações produzidas pela comunidade, na forma de sons, texturas, skins de jogadores e armas.

Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO)

Em 21 de agosto de 2012 a Valve Corporation e Hidden Path Entertainment lançaram CS:GO. O game trouxe várias mudanças em relação ao CS.S, como o aprimoramento da penetração do projétil das armas em certas paredes, materiais e objetos. Os bots e jogadores também receberam novos comandos de rádio.

Counter-Strike: Global Offensive, ou apenas CS:GO, ainda é um dos games de tiro de maior sucesso da loja digital Steam — Foto: Reprodução/Steam

Outra mudança em relação ao antecessor, é no sistema de economia, dispensando a compra de munição. O game introduziu o sistema de pareamento competitivo, dividindo os jogadores em patentes (a versão CS para os elos) e grupos de habilidades. Além disso, das 34 armas de CS:GO, 19 são exclusivas do game, sendo 10 dessas substitutas de modelos antigos que mantiveram a função e outras nove únicas, com novas funções e propriedades.

Quando a Hidden Path deixou o desenvolvimento do game, a Valve assumiu a reponsabilidade pela administração do CS:GO, introduzindo novos conteúdos. Entre eles está o sistema de inventário, a loja in-game e suporte ao Steam Workshop para criação de conteúdo personalizado. O jogo também ganhou Operações, que são DLCs lançados com conteúdo novo e permanente.

Spinoffs

Counter-Strike no Xbox? Não é pegadinha, esse mundo existiu de verdade — Foto: Reprodução/The Cover Project

Além dos jogos principais, Counter-Strike ganhou spinoffs. Em 18 de novembro de 2003 foi lançado Counter-Strike Xbox Edition, uma versão derivada do Condition Zero para Xbox. Diferente do original, o jogo para console não inclui o Tour of Duty. Também em 2003 veio Counter-Strike Neo, adaptação japonesa do CS 1.6 para Linux.

Alguns anos depois, em 24 de julho de 2008, o mercado asiático recebeu Counter-Strike Online. O jogo é exclusivo da região e um dos seus destaques foi a introdução de personagens femininas e de novas armas. Em 28 de novembro do mesmo ano saiu Counter-Strike Online 2, com alguns mapas e modelos reutilizados de Half-Life 2 e Counter-Strike: Source.

Por fim, no dia 23 de setembro de 2014 saiu Counter-Strike Nexon: Studio. O jogo é muito similar ao CS Online e foi lançado também no mercado ocidental, enquanto o CS Online permanece exclusivo do mercado asiático. Um dos detalhes interessantes do game é a presença de um editor de níveis que permite criar mapas multiplayer personalizados.

Com informações de Fandom (1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10), Esports Earnings, HLTV e TechTudo (1, 2, 3)

Mais do TechTudo