Veículos

Por Pedro Cardoso, para o TechTudo


Um sueco de 71 anos foi salvo por um drone que levou um desfibrilador para uma situação de emergência que envolveu uma parada cardíaca. De acordo com o relato da empresa Everdrone, responsável pelo serviço, a agilidade na chegada do equipamento foi fundamental para que um médico próximo pudesse ressuscitá-lo a tempo. O homem está em casa e passa bem.

O paciente foi atendido pelo serviço de Entrega Aérea Médica de Emergência, EMADE na sigla em inglês, que enviou um drone autônomo carregando o dispositivo guiado por um operador de forma remota. O desfibrilador levou cerca de três minutos para chegar ao local, antes mesmo da ambulância.

Drone da Everdrone é usado em atendimentos médicos — Foto: Divulgação/Everdrone

O atendimento foi conduzido pelo Dr. Mustafa Ali, médico do hospital local, que passava de carro quando viu o homem desmaiado na garagem de casa. Enquanto fazia os primeiros procedimentos, pediu para outra pessoa ligar para o telefone de emergência da cidade. O drone da EMADE logo chegou, o médico conduziu os procedimentos de reanimação cardiorrespiratória (RCP) e o encaminhou ao hospital.

O drone em questão foi fabricado em parceria com o Centro da Ciência de Ressuscitação, em tradução livre, que fica na própria região de Västra Götaland, na Suécia, local onde opera o EMADE.

Vale lembrar que esta não é a primeira vez que itens de tecnologia são usados para salvar vidas. Casos de pessoas que sofrem quedas ou paradas cardíacas e foram salvas por dispositivos como Apple Watch e Samsung Galaxy Watch têm ocorrido com cada vez mais frequência.

Com informações de Everdrone e The Verge

Samsung anuncia 'tela portátil' de até 100 polegadas na CES 2022

Samsung anuncia 'tela portátil' de até 100 polegadas na CES 2022

Mais do TechTudo