Redes sociais
Publicidade

Por Pedro Cardoso, para o TechTudo


O Instagram anunciou, nesta semana, que está testando um sistema de assinatura. O novo recurso segue o estilo de funções existentes em redes sociais como OnlyFans e TikTok e permitirá que influenciadores cobrem por conteúdos exclusivos publicados no aplicativo, disponível em celulares Android e iPhone (iOS). O teste está sendo realizado com um pequeno grupo de criadores de conteúdo nos Estados Unidos, e não há previsão de chegada da função ao Brasil.

Em comunicado no blog oficial do Instagram, a empresa explica que os usuários poderão fazer assinaturas mensais dentro da própria plataforma para receber conteúdo exclusivo dos seus perfis preferidos. Haverá três conteúdos passíveis de monetização: lives privadas, Stories e emblemas que podem ser usados para ganhar destaque nos chats — como faz a Twitch, por exemplo.

Instagram testa recurso para remunerar criadores de conteúdo — Foto: Raquel Freire/TechTudo

Como desbloquear no Instagram? Participe no Fórum do TechTudo

Não há como prever antecipadamente qual será o custo de cada conteúdo, uma vez que o produtor poderá definir o valor no momento de publicação das mídias, clicando no botão "Assinatura". Entretanto, vale ressaltar que a plataforma deve disponibilizar quantias entre US$ 0,99 e US$ 99,99 (cerca de R$ 5 e R$ 542 em conversão direta, respectivamente).

O Instagram selecionou dez criadores de conteúdo americanos para testar a novidade. Os nomes da equipe montada pela empresa incluem a jogadora de basquete Sedona Prince e a modelo Kelsey Cook. O chefe do Instagram, Adam Mosseri, afirmou em seu perfil do Twitter que novos criadores serão adicionados ao processo nos próximos meses.

Botão "Inscreva-se" estará disponível no perfil do criador de conteúdo no Instagram — Foto: Divulgação/Instagram

Na mesma publicação, Mosseri também explica que a lista de assinantes criadas pelo influenciador não é um ativo preso à rede social da Meta. "Acreditamos que os criadores de conteúdo devem ser donos do relacionamento com seus assinantes. Por isso, estamos trabalhando em maneiras para que os criadores de conteúdo possam pegar sua lista de assinantes e levá-la do Instagram para aplicativos e sites criados por outras empresas.", afirmou em seu perfil.

Em seu blog oficial, a Meta assumiu o compromisso de não cobrar taxa dos influenciadores por suas assinaturas até 2023. A medida se aplica tanto a essa nova funcionalidade do Instagram quanto ao o “Subscription” do Facebook, recurso lançado em 2020 para os produtores rentabilizarem o seu conteúdo.

Com informações de Instagram, The Verge e Twitter

Veja também: Como usar hashtag no Instagram? Três dicas para aproveitar o recurso

Como usar hashtag no Instagram? Três dicas para aproveitar o recurso

Como usar hashtag no Instagram? Três dicas para aproveitar o recurso

Mais do TechTudo