Celular
Publicidade

Por Isabele Scavassa, para o TechTudo

Divulgação/Xiaomi

A Xiaomi fechou 2021 com o lançamento da nova linha do Xiaomi 12 e também dos fones de ouvidos Xiaomi Buds 3 e do smartwatch Xiaomi S1. Para 2022, a fabricante chinesa também deve trazer novidades importantes, como o potente Xiaomi 12 Ultra, além dos intermediários Redmi K50 e Poco F4 GT.

Além de novos celulares, rumores apontam que a Xiaomi também planeja baterias e carregadores mais eficientes neste ano. A companhia chinesa busca se consolidar como uma das três maiores fabricantes de smartphones do planeta, ao lado da Apple e da Samsung.

Xiaomi 12 Pro foi um dos lançamentos da Xiaomi em 2021 — Foto: Divulgação/Xiaomi

Xiaomi 12 Ultra

Os celulares Xiaomi 12, 12 Pro e 12X foram apresentados no dia 28 de dezembro. No entanto, a versão mais potente da linha, o Xiaomi 12 Ultra, deve aparecer no primeiro trimestre de 2022. O modelo premium deve repetir o processador Snapdragon 8 Gen 1, acrescido de recursos de câmera aprimorados.

O Xiaomi 12 Ultra deve ter a tela um pouco maior do que a presente nas demais versões, de 6,28 polegadas. Além disso, o modelo topo de linha pode trazer a câmera de selfie "invisível", que inicialmente era esperada na versão Pro.

Xiaomi 12 foi lançado em dezembro de 2021 — Foto: Reprodução/EvLeaks

Redmi K50 e Poco F4 GT

A linha Redmi K deve ser renovada com três celulares: o Redmi K50, o K50 Pro e o K50 Gaming Pro. O último telefone é motivo de mais expectativas por parte do público, sobretudo porque deve atualizar a ficha técnica vista no Poco F3 GT (lançado como K40 Gaming Edition na China).

Redmi K50 Gaming Pro pode substituir o atual Poco F3 GT — Foto: Divulgação/Xiaomi

Seguindo a lógica dos anos anteriores, pode ser que o Gaming Pro seja vendido em outros países como Poco F4 Pro. A expectativa é de que o telefone seja alimentado pelo processador MediaTek Dimensity 9000, mas é de se esperar que exista um outro modelo com o Dimensity 7000.

A linha Redmi K50 deve chegar com o processador Snapdragon 870, a conectividade 5G e a nova interface MIUI 13.

Xiaomi 11i

A fabricante parece estar investindo em baterias e carregadores mais eficientes. A futura linha 11i é prova disso: promete carregar totalmente em 20 minutos. Haveria ainda um modelo batizado de Hypercharge otimizado para chegar a 100% em apenas 15 minutos.

A reposição eficiente se deve à tecnologia de carregamento rápido de 120 W criada pela fabricante e que pode participar de outros modelos que serão lançados futuramente. Essa não é a primeira vez que a Xiaomi se destaca pela rapidez na reposição da bateria, visto que chegou a anunciar um dispositivo com 200W de potência.

11i Hypercharge pode repor a carga em cerca de 15 minutos — Foto: Reprodução/Android Authority

O Xiaomi 11i Hypercharge deve tomar o lugar do Redmi Note 11 Pro Plus. A alteração na identificação dos telefones cumpre com a proposta da Xiaomi de unificar os modelos globais e chineses, que costumavam demarcar diferenças de nomenclatura.

Outras especificações que são esperadas no 11i Hypercharge são uma tela AMOLED de 6,6 polegadas, com taxa de atualização de 120 Hz e revestimento Gorilla Glass Victus. A bateria deve dispor de 4.500 mAh, ao passo que a câmera deve fazer fotos de 108 MP no sensor principal e 16 MP na frontal.

Baterias e carregadores mais eficientes

A Xiaomi tem trabalhado em novos modelos de bateria para os seus celulares — Foto: Divulgação/Xiaomi

Os carregadores rápidos de 120 W não são a única aposta da Xiaomi para 2022. A empresa tem trabalhado numa tecnologia de bateria que usa três vezes mais silício em sua composição para otimizar a capacidade sem interferir no tamanho.

O novo componente seria capaz de entregar capacidade 10% maior, além de estender a vida útil da bateria em 100 minutos.

Nova linha de carregadores da Xiaomi tem modelo que promete recarga completa em oito minutos — Foto: Reprodução/Android Authority

A novidade deve começar a resolver a frustração dos consumidores quanto às baterias dos smartphones. Alguns projetos já tentaram solucionar essa questão, mas a Xiaomi parece ter encontrado uma alternativa capaz de ser amplamente utilizada.

Apesar de ser um estudo sem muita divulgação ainda, as novas baterias marcam presença no checklist de coisas que poderemos esperar da Xiaomi em 2022. É possível que elas acompanhem os futuros lançamentos até o final do ano.

Com informações de Android Authority (1/2), Gizmochina (1/2), Weibo e Xiaomiui

Mais do TechTudo