Celular
Publicidade

Por Isabele Scavassa, para o TechTudo

Reprodução/Gernot Jöbstl

Uma versão “de colecionador” do iPhone X chamou a atenção dos visitantes de uma plataforma de leilões. A diferença em relação ao produto habitual da Apple é a presença da entrada USB-C no lugar do Lightning, aquele conector que só está presente nos equipamentos da maçã. A peça foi comercializada por US$ 3 mil, cerca de R$ 16 mil em conversão direta.

O celular em questão trata-se de um protótipo e, por isso, acompanha algumas recomendações de uso. Seu criador, Gernot Jöbstl, avisa que o celular não deve ser utilizado com a mesma frequência dos iPhones originais. O comprador deve tratá-lo como um item colecionador, o que pede um uso cauteloso ou esporádico.

Detalhe da entrada USB-C no iPhone X — Foto: Reprodução/Gernot Jöbstl

De modo geral, a reposição da carga deve ser feita apenas com o carregador disponibilizado e o smartphone não deve ser colocado em contato constante com a água. Caso isso aconteça, não deve exceder o tempo máximo de 30 minutos, tampouco ultrapassar o limite de um metro de profundidade quando submerso.

O iPhone X foi lançado em 2017. Mesmo cinco anos depois, a versão modificada custa mais do que a linha atual da Apple. O iPhone 13 Pro Max com 1 TB de armazenamento sai por volta de R$ 15 mil no mercado brasileiro.

Confira perguntas e respostas sobre o iPhone X

Confira perguntas e respostas sobre o iPhone X

A entrada USB-C se tornou bastante comum no mundo Android e também está presente em dispositivos como o iPad Pro e o iPad Air. Ainda assim, a Apple não dá indícios de que pretenda adotá-la no seu produto mais importante, o iPhone.

Autoridades na União Europeia avaliam tornar obrigatória a adoção deste conector no bloco, o que seria um banho de água fria para os executivos que defendem o Lightning.

Com informações de WCCF Tech

Mais do TechTudo