Celular
Publicidade

Por Rômulo Diego Moreira, para o TechTudo

Divulgação/Oppo

A disputa pelo carregador mais rápido do mundo está cada vez mais acirrada. A fabricante chinesa Oppo lançou nesta semana um protótipo que alcança potência de 240W e promete a carga total do smartphone em somente nove minutos. A Realme, por sua vez, também entrou na briga com o lançamento de uma nova tecnologia que pode alcançar até 200W, chamada de UltraDart Charging Architecture.

A nova tecnologia SUPERVOOC, da Oppo, promete 1% de carga a cada quatro ou cinco segundos de carregamento — Foto: Divulgação/Oppo

Já a Realme apresentou o seu novo dispositivo de carregamento na Mobile World Congress (MWC) 2022, que acontece nesta semana em Barcelona, na Espanha. O acessório ainda está em fase de desenvolvimento e deve chegar ao mercado em uma versão com potência reduzida, de 150W. O dispositivo chegar junto com o celular topo de linha Realme GT Neo 3, previsto para o segundo semestre.

Estas companhias se juntam à Xiaomi, que também tem investido pesado no carregamento rápido. O HyperCharge com 200W de potência permite carregar um celular com bateria de 4.000 mAh em apenas oito minutos. Na versão wireless, o modelo mais rápido do mundo por indução tem 120W de potência e leva apenas 15 minutos para recarregar o dispositivo. Até o momento, nenhum desses modelos foram lançados oficialmente.

Também na fase de laboratório, o carregamento ultrarrápido SUPERVOOC, que foi anunciado como protótipo pela marca Oppo, pode alimentar uma bateria de smartphone de 4.500 mAh de 0 a 100% em nove minutos, além de atingir 50% em apenas 3,5 minutos.

Apesar de toda essa velocidade de carregamento, as fabricantes garantem que, ao chegarem ao mercado, esses carregadores não causarão danos ao aparelho. A Oppo, por exemplo, conta com a tecnologia de Battery Health Engine (BHE). Tal sistema possui um chip de gerenciamento de bateria personalizado para monitorar o calor e outras alterações no dispositivo, com o objetivo de comprovar que, mesmo com o carregamento rápido, o equipamento continua em bom estado.

Com informações do site Ars Technica e GSM Arena.

Mais do TechTudo