Jogos de corrida
Publicidade

Por Filipe Garrett, para o TechTudo


Gran Turismo 7 está fora do ar desde a madrugada da última quinta (17) por decisão da Poliphony Digital, desenvolvedora da franquia. Segundo o estúdio, um problema com o polêmico update 1.07 do jogo de PlayStation 5 (PS5) e PlayStation 4 (PS4) obrigou a necessidade de prolongar o período de manutenção de servidores que geralmente acompanha as atualizações de GT7 e de GT Sport, título anterior da série. Jogadores podem acompanhar o Server Status no site oficial do jogo.

Atualização: o jogo está de volta ao ar. De acordo com um comunicado do produtor de GT7, Kazunori Yamauchi, um erro na atualização 1.07 não permitia abrir o game no PS4 e PS5 propriamente. Para evitar problemas no progresso dos usuários, o game entrou em manutenção.

Já em relação às microtransações, o produtor explica que acredita ser importante que o preço de um carro seja similar à sua oferta na vida real, mas que não gostaria que os players precisassem repetir eventos para ganhar créditos. Por fim, ele diz que irá informar sobre os próximos conteúdos do game no futuro, mas que ainda não pode dar detalhes.

Sem servidores, Gran Turismo 7 impede até o acesso à campanha para um jogador — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

GT7 conta com modo online e single-player, mas sem Internet, nenhuma das funcionalidades avançadas do game fica disponível. Desde o comunicado, emitido na madrugada de quinta, nem o estúdio ou Sony vieram a público esclarecer as razões por trás da queda. O TechTudo entrou em contato com a empresa e aguarda o posicionamento.

GT7 tem um componente online que herda muitas características de GT Sport, mas oferece também um modo campanha single-player. No entanto, o modo para um jogador fica inacessível se o console estiver sem acesso à Internet, ou nesse caso, comunicação com os servidores postos fora do ar pela Poliphony.

Essa característica tem restringido o acesso ao game, já que, offline, o título oferece um catálogo bem restrito de atividades, girando em torno de corridas com uma lista pré-definida de carros e o modo que envolve música e corrida contra o tempo. Jogadores não podem avançar e seu progresso registrado offline é perdido quando o jogo é encerrado ou quando os servidores eventualmente voltarem.

Gran Turismo 7 segue offline na manhã de sexta (18) — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

Ainda não se sabe o que colocou Gran Turismo fora de combate, mas uma atualização para a versão 1.08 do game já está disponível no momento. Mesmo quem já aplicou o update relata que o game segue offline. O próprio site oficial do título indica que os servidores seguem inacessíveis, conforme verificado no encerramento dessa matéria.

Em face ao problema, jogadores têm demonstrado insatisfação na Internet e organizado um “review bomb” em plataformas como o Metacritic. Ou seja, dar notas negativas para o game em forma de protesto.

Polêmica do update e as microtransações

Antes de ficar fora do ar, jogadores tiveram um curto período de acesso ao jogo atualizado para a versão 1.07. Entre as mudanças, o pacote reduziu sensivelmente a quantidade de créditos – o nome da moeda do game –, conquistados pelos jogadores ao vencer determinadas corridas, que vinham sendo indicadas pela comunidade como as mais lucrativas.

Jogadores reclamam da mão pesada do jogo em favor das micro-transações — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

A economia de Gran Turismo 7 vem sendo alvo de críticas desde o lançamento do jogo porque há uma ênfase na venda de créditos em troca de dinheiro real na loja virtual da Sony. Pacotes de até dois milhões são oferecidos na PS Store a R$ 109, em um game com veículos listados na casa dos 20 milhões de créditos.

Mesmo as corridas mais lucrativas, alvo da modificação, não davam muito dinheiro: algo na faixa de 1,7 milhão de créditos por hora, caso o jogador fosse extremamente eficiente em vencer e acumular créditos no processo de grind. Com a atualização, a mesma prova caiu para algo perto de 850 mil créditos por hora.

Além das remunerações baixas em face aos preços dos carros mais caros, o jogo impõe restrições de acesso a itens mais cobiçados e icônicos: alguns modelos só podem ser adquiridos com convites recebidos de forma aleatória (e que expiram em alguns dias). Já outros carros aparecem apenas em vendedores com limite de tempo: se você não tiver os créditos para comprar um Jaguar clássico de 12 milhões de créditos, terá de esperar quando ele ficar disponível novamente ou comprar 12 milhões de créditos por R$ 654 para não perder a chance agora.

Com informações de Gran Turismo (1 e 2), IGN, Eurogamer e PushSquare

Mais do TechTudo