Celular
Publicidade

Por Pedro Cardoso, para o TechTudo

Divulgação/Qualcomm

A próxima geração de chips topo de linha da Qualcomm — que deve ser chamada de Snapdragon 8 Gen 2 — pode sacrificar a eficiência energética para favorecer o desempenho. De acordo com notícias que circulam nos bastidores, o responsável pelo maior consumo de bateria do processador seria o núcleo Cortex-X3, da ARM, que teve as possíveis especificações vazadas.

Atualmente, o processador mais potente da fabricante americana é o Snapdragon 8 Gen 1, que é utilizado em modelos como o Galaxy S22 e o Xiaomi 12. Vale ressaltar que, além do novo Snapdragon, os chips Exynos 2300 da Samsung e o MediaTek Dimensity 10000 também devem chegar em 2022 munidos do Cortex-X3.

Snapdragon 8 Gen 1 é o processador mais poderoso da Qualcomm atualmente — Foto: Divulgação/Qualcomm

Dessa forma, acredita-se que a eficiência energética do Cortex-X3 deve ser 10% menor do que o núcleo anterior Cortex-X2 quando alcançar velocidades em clock de 3,0 GHz ou superior. Apesar desse ganho no consumo de bateria, os novos processadores tendem também a ter um desempenho até 100% melhor no uso de aplicações em inteligência artificial, de acordo com os rumores.

Ainda segundo o vazamento mais recente, a Qualcomm estaria interessada em retomar a fabricação dos seus próprios núcleos internos, como ocorria com o Snapdragon 865, em detrimento dos produzidos pela ARM. Entretanto, se isso acontecer, será somente a partir de 2024.

Vale ressaltar que essas informações não foram confirmadas pelas empresas citadas e devem ser encaradas como rumores. De qualquer forma, quando lançados, os processadores vão equipar os celulares de próxima geração, que ainda estão longe de seus respectivos anúncios.

Com informações de TechNave

Galaxy S22: confira 7 fatos sobre o celular Samsung

Galaxy S22: confira 7 fatos sobre o celular Samsung

Mais do TechTudo