Celular
Publicidade

Por Isabele Scavassa, para o TechTudo

Reprodução/Samsung

A Samsung revelou ter sofrido um ataque hacker ao sistema interno da empresa. As suspeitas de invasão começaram ainda no começo do mês de março e foram confirmadas nesta segunda-feira (7), por meio de uma nota oficial divulgada nos canais da marca. Segundo a companhia, o ataque não deve afetar os dados pessoais de clientes.

A violação de segurança aos dados da gigante sul-coreana acontece pouco tempo após a invasão ao sistema da Nvidia, que também teve informações roubadas por hackers mal-intencionados. O comunicado emitido pela Samsung não revelou o nome do grupo por trás da ação. Apesar disso, rumores indicam que os responsáveis podem ser do grupo conhecido como Lapsus$ — o mesmo que roubou dados da fabricante de placas de vídeo em fevereiro.

Invasão hacker mira código-fonte de dispositivos Galaxy — Foto: Rômulo Diego Moreira

Um dos pontos que sustenta a versão de que foi realmente o Lapsus$ que realizou o ataque é o arquivo divulgado por eles em um canal no Telegram. Nele, há várias capturas de tela, totalizando entre 190 e 200 GB de informações acerca de um código-fonte confidencial da Samsung.

O arquivo divulgado pelo grupo contém dados dos sistemas de segurança da empresa e um dos itens que aparece nas imagens diz respeito aos algoritmos para a autenticação biométrica nos telefones da marca. Outro código-fonte menciona configurações do bootloader que abre caminho para controlar o sistema operacional.

Mesmo com o vazamento do arquivo pelo mensageiro mencionado, a Samsung não confirmou que a ação partiu do grupo, nem entrou em detalhes sobre o que exatamente foi coletado. O comunicado revelou apenas que, "de acordo com a análise inicial, a violação envolve algum código-fonte relacionado à operação dos dispositivos Galaxy".

Galaxy S22 é o mais recente lançamento da linha de celulares Galaxy — Foto: Reprodução/Samsung

Apesar de declarar preocupação com os dados vazados, a Samsung disse que a ação não gera nenhum impacto nos negócios, tampouco nos clientes. "De acordo com nossa análise inicial, a violação envolve algum código-fonte relacionado à operação dos dispositivos Galaxy, mas não inclui as informações pessoais de nossos consumidores ou funcionários", afirma o comunicado.

Ainda na publicação, a fabricante reforçou que já está trabalhando em medidas para evitar outros incidentes desse tipo.

Com informações de The Verge e Bloomberg

Galaxy S22: confira 7 fatos sobre o celular Samsung

Galaxy S22: confira 7 fatos sobre o celular Samsung

Mais do TechTudo