Celular

Por Filipe Garrett, para o TechTudo


O Galaxy S22 Ultra é o smartphone topo de linha da Samsung para 2022 e encontra no mercado vários rivais de peso, como o Xiaomi Mi 11. Ambos equipados com câmera principal de 108 MP e tela de 6,8 polegadas de alta definição com até 120 Hz, eles acabam diferindo no design, quantidade de câmeras, bateria e também nas funcionalidades e acessórios.

Lançado no Brasil em junho de 2021, o Mi 11 pode ser encontrado nas cores cinza, azul ou branco por R$ 9.999 no site oficial da Xiaomi. Já o Galaxy S22 Ultra foi anunciado pela Samsung no começo de março por R$ 9.499 na versão de 256 GB. As cores são preto, branco, verde e vinho.

Galaxy S22 Ultra ganhou design mais quadrado do que os outros S22 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Tela e design

Os dois aparelhos contam com telas de 6,8 polegadas que são capazes de reproduzir conteúdo com atualização de até 120 Hz. Enquanto o Xiaomi usa tecnologia Super AMOLED com brilho máximo estimado de 1.500 nits, o telefone da Samsung aplica a tecnologia AMOLED Dinâmico 2X, suficiente para 1.750 nits. Brilho alto na tela do celular tem impacto, sobretudo, na facilidade de se visualizar conteúdo da tela em ambientes bem claros, ou mesmo debaixo do sol.

Na resolução também há similaridades, com pequena vantagem para o Xiaomi. O Mi 11 vem com uma tela Quad HD+ que soma 3200 x 1440 pixels, ao passo que o S22 Ultra da Samsung tem 3088 x 1440 pixels. É pouca diferença e é improvável que você perceba uma tela mais nítida do que a outra a olho nu.

Mi 11 tem tela com bordas de curva mais acentuada — Foto: Divulgação/Xiaomi

Visualmente, os dois aparelhos são até bem diferentes. O telefone da Samsung tem um aspecto mais "quadradão," que remete aos finados Galaxy Note. Já o Xiaomi é mais curvilíneo, inclusive com vidro curvo nas laterais em ângulo mais pronunciado do que o S22 Ultra, que tem o mesmo detalhe na tela.

Os dois aparelhos prometem ser bem resistentes, já que são revestidos por Gorilla Glass Victus (Victus+ no S22 Ultra). Ambos compostos de alumínio, há um fator relevante a se considerar, caso você esteja entre os mais desastrados e propensos a acidentes: entre os dois, apenas o Galaxy tem certificação de resistência à entrada de líquidos e partículas de poeira (IP68).

Câmeras

Galaxy S22 Ultra tende a se destacar no zoom e no escuro — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Os dois smartphones diferem bastante na solução de câmeras adotada por cada fabricante, embora não se possa dizer que exista uma clara vantagem de uma ou de outra na qualidade de fotos apenas observando a ficha técnica. Em números, talvez alguma vantagem recaia sobre a Samsung, que oferece um sistema de quatro sensores:

  • Principal de 108 MP e abertura focal em f/1.8 com autofoco Dual Pixel
  • Teleobjetiva periscópica de 10 MP e f/4.9 com zoom óptico de 10x
  • Teleobjetiva convencional de 10 MP e f/2.2 com zoom óptico de 3x
  • Ultra wide de 12 MP e f/2.2

Trata-se virtualmente do mesmo conjunto oferecido no Galaxy S21 Ultra. Para a nova versão, a Samsung tem valorizado a melhora na qualidade de captura de imagem no escuro, destacando uma solução que agora permite que qualquer foto do S22 Ultra saia em 108 MP: na geração anterior, especialmente no escuro, o sistema acabava condensando a informação de milhares de pixels e gerando imagens de resolução inferior.

No Xiaomi Mi 11 são três câmeras, mas ainda assim há a presença de um sensor de 108 MP:

  • Principal de 108 MP com f/1.9
  • Ultra wide de 13 MP com f/2.4
  • Macro de 5 MP e f/2.4

A grande omissão no caso da Xiaomi numa análise apenas de sensores é a falta de câmeras com maior margem de manobra para zoom. Enquanto o Galaxy S22 Ultra permite combinar as capacidades de duas teleobjetivas para zoom ótico de 30x, o telefone da Xiaomi fica limitado ao zoom por software, mais sujeito a imperfeições e ruídos que podem gerar desfoque.

De resto, os dois aparelhos permitem capturas com o popular modo retrato e oferecem apps de câmera com funcionalidades diversas, incluindo aplicação de filtros e pós-processamento de imagem por IA para aprimoramento e realce. Em termos de vídeo, os dois telefones permitem gravar material em 8K com direito a estabilização ótica de imagem (OIS) para impedir tremidas.

Para selfies, os dois modelos contam com um sensor cada: no Galaxy, a câmera tem 40 MP e uma lente relativamente aberta, de f/2.2. É a mesma abertura focal da lente acoplada à câmera de 20 MP presente no Xiaomi Mi 11 Ultra.

Desempenho

Os dois celulares topo de linha contam com hardware de ponta mas, naturalmente, o Galaxy S22 Ultra acaba em vantagem simplesmente por ser mais recente. Enquanto o Mi 11 vem com o Snapdragon 888, destaque da Qualcomm em 2021, o novo Samsung emprega o Snapdragon 8 Gen 1, sucessor direto do 888.

Xiaomi Mi 11vem com Snapdragon 888 — Foto: Divulgação/Xiaomi

Não que isso signifique que o Xiaomi Mi 11 vá fazer feio para quem apostar no produto em 2022. O Snapdragon 888 continua entre os processadores de celular mais rápidos do mercado: formado por oito núcleos, o chip pode atingir 2,84 GHz no núcleo de maior velocidade, enquanto o Galaxy vai a 3 GHz em seu core mais parrudo.

Na memória RAM, a versão brasileira do Mi 11 e a do S22 Ultra contam com 8 GB. Já no espaço para dados, o Mi 11 está disponível no país com 256 GB. O Galaxy S22 Ultra possui duas configurações: de 256 GB e de 512 GB. Nenhum dos dois celulares conta com slot para instalação de cartão de memória microSD.

Bateria

Os S22 chegam ao consumidor sem carregador na caixa — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Na bateria, é o Galaxy que acaba com vantagem nos números: são 5.000 mAh de capacidade bruta perante 4.600 mAh da unidade instalada no Mi 11. A Xiaomi afirma que a bateria é suficiente para um dia completo de uso, promessa similar da Samsung para o S22.

Na recarga rápida, é o Xiaomi que se destaca com suporte de até 55 W — inclusive com carregador na caixa capaz de atingir toda essa potência. O Galaxy S22 Ultra tem certificação de 45 W, mas não vem esse adaptador de tomada — o consumidor terá de providenciar uma unidade por conta própria.

Versão do Android

Mais recente, o Galaxy S22 Ultra sai da caixa já com o Android 12 instalado — com a promessa da Samsung no sentido de que serão quatro anos de grandes updates para o celular, possibilitando imaginar o telefone recebendo o eventual "Android 16" em quatro anos. Além do Android mais recente, o celular também já apresenta a One UI 4.1, versão mais atual da interface gráfica da Samsung, completa com funcionalidades, serviços e apps da marca.

Já o Mi 11 sai da caixa com o Android 11 está confirmado para receber o Android 12, mas o update ainda não está liberado para todos os usuários: há relatos do update sendo liberado aos poucos em alguns países. Assim como no caso do Galaxy, o smartphone da fabricante chinesa roda com a interface MIUI customizada com apps, funcionalidades e recursos próprios da marca.

Recursos adicionais

Presença da S Pen é um ponto forte do S22 Ultra diante da concorrência — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Os dois telefones oferecem suporte às redes de telefonia 5G e também são bem atuais nas outras redes sem fio: há Wi-Fi 6 em ambos (6E no S22 Ultra), Bluetooth 5.2 com suporte a codecs de alta fidelidade para curtir som com qualidade nos fones sem fio e NFC para permitir pagamentos por aproximação. O Mi 11, como é comum em aparelhos da Xiaomi, tem até uma saída de sinal infravermelho que permite usar um celular como controle remoto de TVs, aparelhos de som, ar-condicionado etc. A compensação do S22 Ultra é a oferta de UWB.

Na biometria, há leitores de impressões digitais instalados sob as telas dos dois modelos. A diferença é que a Samsung usa um sensor ultrassônico, em tese mais preciso do que a tecnologia óptica usada pela Xiaomi. Em recursos extras, talvez o que mais diferencie os dois produtos seja mesmo a oferta da S Pen no S22 Ultra: montada no celular, a caneta eletrônica expande as funcionalidades do aparelho.

Preço

O Mi 11 chegou ao mercado brasileiro em meados de 2021 a R$ 7.999. Curiosamente, no entanto, o site oficial da marca lista o aparelho a R$ 9.999 no momento, preço sensivelmente maior do que o de lançamento.

Celulares da Xiaomi são muito visados por contrabandistas e por conta disso você até pode encontrar anúncios com preços melhores na internet. Aparelhos comprados nessas condições podem ser considerados inelegíveis pela Xiaomi caso você precise recorrer à garantia.

Já o S22 Ultra chegou ao Brasil em duas versões: na de 256 GB, o valor é de R$ 9.499, enquanto a versão de 512 GB sai a R$ 10.499 na loja oficial da fabricante.

Samsung Galaxy S22 Ultra vs. Xiaomi Mi 11

Especificações Galaxy S22 Ultra Mi 11
Lançamento Fevereiro de 2022 Junho de 2021
Preço de lançamento US$ 1.199 R$ 7.999
Preço atual não informado a partir de R$ 6.670
Tela 6,8 polegadas, até 120 Hz 6,8 polegadas, até 120 Hz
Resolução de tela Quad HD+, 3088 x 1440 pixels Quad HD+, 3200 x 1440 pixels
Processador Snapdragon 8 Gen 1 (octa-core de até 3 GHz) Snapdragon 888 (octa-core de até 2,84 GHz)
Memória RAM 8 ou 12 GB 8 GB
Armazenamento 128, 256, 512 GB ou 1 TB 128 ou 256 GB
Cartão de memória sem suporte sem suporte
Câmera principal Principal de 108 MP, Teleobjetiva de 10 MP, Teleobjetiva periscópica de 10 MP e Ultra wide de 12 MP Principal de 108 MP, Ultra wide de 13 MP e Macro de 5 MP
Câmera de selfies 40 MP 20 MP
Sistema operacional Android 12 com One UI 4.1 Android 11 com MIUI 12.5
Bateria 5.000 mAh 4.600 mAh
Dimensões e peso 163,3 x 77,9 x 8,9 mm; 229 gramas 164,3 x 74,6 x 8,06 mm; 196 g
Cores preto, branco, verde ou vinho branco, cinza ou azul
Mais do TechTudo